Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 24 de setembro de 2009

marcao1

Palestrinos, eu cansei.

Juro que tentei gostar do homônimo de nostro Santo, mas não dá. É impossível se sentir, no mínimo, um pouco seguro quando o Marcão joga na nostra zaga – ou lateral-esquerda, tanto faz.

Quando ele não erra diretamente, participa dos lances de maneira bizonha.

Lembrem do gol do Atlético/MG no Mineirão, quando ele deu uma canelada para trás. Da falha no gol de ontem. Dos pênaltis cometidos (ou mal marcados), onde ele sempre está envolvido. Os erros de passe. Os cartões amarelos…

Dio mio! Eu estou ficando louco com esse ragazzo.

Até o Milton Neves (quem diria…) protagonizou um diálogo sensacional no rádio, com o jornalista Pretzel:
– Milton, estou com o Marcão na escuta.
– Ah, meu Deus! É ele! Quero 40 minutos de Marcão!
– É o Marcão zagueiro, viu, Milton?
– Então 2 minutos.

Por isso gostaria de fazer uma campanha para Muricy ouvir a voz da massa palmeirenses: nós não aguentamos mais o Marcão!

Coloque o Maurício prata da casa, se precisar.

E você, por favor, pode aderir a nosa campanha deixando seu recado para o Muricy. “Para o Marcão, eu digo não!”

Siamo Palestra.

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Palestrino, se você ainda não viu este vídeo, veja.

É a mais pura representação de um time que está unido. Sem demagogia, nem palavras falsas. É simples: um grupo que está junto para ser campeão.

Perceba o banco pedindo o final do jogo, incentivando, brigando, gritando, suando, tomando chuva, jogando junto.

Capicce?

Se você não acreditava neste grupo, pense novamente.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

palxcru_2309

Foi sofrido, palestrinos. E foi heróico!

A vitória com V maiúsculo do Verdão e de Vágner Love no Mineirão, por 2 a 1, não só colocou o Palmeiras 3 pontos a frente dos demais como mostrou algo maior: um time que quer ser campeão.

O JOGO
Num 4-4-2 improvisado no vestiário (Edmílson não passou no teste físico) e pressionando a saída de bola, começamos bem melhor o jogo. Mas isso durou só 7 minutos, quado nosso eterno Marcão ficou olhando a banda passar e o Cruzeiro fez 1 a 0.

Por sorte, nem deu tempo das raposinhas comemorarem: em falta sofrida por Love, Diego Showza bateu muito bem e empatou dois minutos depois.

Daí o jogo virou um lá e cá frenético, com chances para as duas equipes, sendo que, na melhor delas, nas costas do também eterno Wendel, brilhou São Marcos com o joelho esquerdo. Pro nosso lado, Armero bateu mal ao entrar em diagonal, sozinho.

O segundo tempo começou, Muricy colocou Maurício pra fazer 3 zagueiros e o Verdão virou. Numa robada de bola ninja de Souza, Cleiton Xavier deu mais uma assistência genial e Vágner Love fez o gol que só que é artilheiro faz. É caixa! Verdão 2 a 1.

Só que logo em seguida Armero foi mais uma vez afobado, tomou o vermelho e começou nosso sofrimento. Foram exatos 38 minutos de ataque contra defesa, com um bombardeio aéreo, bola na trave de Kléber e uma cabeçada que não entrou porque Marcos é Santo e tem aquela amizade com Deus.

Uma coisa, no entanto, ficou muito clara: ainda que o Cruzeiro cruzasse bolas até amanhã, o Verdão jamais tomaria o gol. Maurício Ramos foi um monstro por cima e Souza, por baixo.

O MELHOR
Apesar de Diego e Souza merecem destaques, Vágner Love, sem dúvidas. Foi mais do que decisivo.

O PIOR
Marcão falhou, Wendel também, Jumar idem. Mas vou votar em Armero, por ser inconseqüente e afobado em uma decisão tão importante.

ARBITRAGEM
A TV Globo propagandeou três pênaltis para o Cruzeiro. Eu, assim como o Diário Lance!, só vi uma: em cima de Fabrício, aos 16′ do 1º tempo, em entrada doentia de Jumar.

E é bom lembrar que esse mesmo árbitro nos roubou em Goiânia, ao marcar um penal inexistente. Elas por elas.

E AGORA?
Agora temos o Atlético/PR, sábado, no Palestra. É pra lotar o estádio e manter a liderança, ainda que seja sem CX e Armero. Danilo volta e Edmílson também. É líder, Verdão!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »