Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 19 de novembro de 2009

Isso sempre acontece, Palestrinos.

Após grandes tragédias, grande parte das pessoas tende a escolher um culpado. E conosco, claro, não foi diferente. Muitos foram em cima de Maurício, outros de Obina, uns em Muricy, alguns na CBF, alguns outros em Belluzzo, imprensa, Simon…

A grande verdade é que todos esses são culpados. Mais uns, menos outros, mas todos são. E por mais que se queira achar o “maior” de todos, não existe um. Porque, se não, vejamos:

  • Maurício não jogava há anos, entrou numa partida dificílima diante do Inter, foi bem e conquistou seu lugar. Sem o xará Ramos e com Paulo Miranda no banco, teve que amadurecer jogando – e não conseguiu.
  • Obina inegavelmente se dedicou. Emagreceu, mostrou garra, fez 12 gols (3 nos gambás) e só esbarrou na própria limitação – tanto técnica quanto intelectual.
  • Muricy foi a melhor contratação que poderíamos ter para o banco. Como não querer um tricampeão brasileiro, com perfil totalmente oposto ao do mercenário WL? Errou, mas errou porque ele é assim – queiramos nós ou não.
  • Já Belluzzo é o ar novo que o clube precisava. Trouxe novas pessoas, profissionalismo, dinheiro, confiança… só que, num episódio isolado, foi torcedor-presidente. Se é que isso foi erro (eu não considero).
  • Diego Souza e Cleiton Xavier fizeram um 1º turno incrível, mas caíram no segundo. Vágner Love foi recebido de braços abertos por todos, mas não correspondeu.
  • A arbitragem e a CBF também agiram, nós sabemos. Mas isso é um câncer no futebol brasileiro, e acontece com todos os clubes uma hora ou outra.

E da mesma forma que não existe um culpado, não existe também um único mártir. Claro que Marcos, Pierre, Danilo, o próprio Belluzzo e outros saíram por toda essa campanha de maneira ilesa. Foram profissionais, mostraram caráter, deram a cara à tapa.

Mas todos também erraram durante o ano. Sem excessão. Um frango, uma bola perdida, uma decisão mal tomada… acontece, é humano.

De todas as coisas que martela em nostra cabeça desde a noite de ontem, essa é uma das poucas certeza que tenho: não tem um culpado, nem existe um mártir.

Fique puto, xingue, faça greve de fome, mas entenda isso.

Siamo Palestra (sempre)!

ROJAS.

Read Full Post »

Só um desabafo

Eu acreditava, Palestrinos.

Sem hipocrisia, sem falso discurso, sem medo de bater no peito e reafirmar que o Palmeiras chegaria ao título. Eu acreditava.

Mesmo tomando baile do Náutico e do Flamengo, se complicando com Avaí e Sport em casa, sendo roubado de maneira absurda no Rio, conquistando uma vitória em oito jogos disputados no período. Eu acreditava.

Mesmo vendo uma equipe espalhada no campo, sem esquema tático, com declarações e farpas cruzadas ao final de todo jogo, sem esquema tático, sem comando. Eu acreditava.

Mesmo com as outras equipes ganhando, mesmo com a nostra perdendo, mesmo com politicagem interna e externa, mesmo sabendo que seria mais um ano de quase. Eu acreditava.

Mas isso é só o desabafo de um torcedor fanático. De mais um doente que nunca perde uma só partida do seu time. De mais um cara que deixa de almoçar para ir comprar ingresso e voltar a tempo. Que chega mais cedo para conseguir sair para o jogo na hora. Que deixa de viajar para ir ao campo. Que sofre mais com uma derrota do que os próprios jogadores. Que sabe que amar um clube nem sempre é amor recíproco.

Quem liga pra mim? Quem liga pra nós?

É só um desabafo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »