Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \24\UTC 2010

Espero que tudo isso seja apenas balela, Palestrinos.

Mas, se o que Benjamin Back publicou em seu blog oficial hoje for mesmo verdade, nostra diretoria terá conseguido errar pela 58ª vez em menos de 1 ano (provável recorde mundial).

Após acertar em marcar um amistoso de despedida para o Palestra Itália e ainda escolher bem o rival – todos nós odiamos o Boca e adoraríamos meter um sapeco neles -, as “ações” programadas para o dia 04/07 são simplesmente bizonhas.

E, se não bastasse o gosto duvidoso das idéias, são todas elas caríssimas! Arquibancadas por R$80, camarotes por milhares, ser gandula por milhões… não que eu ache que essas idéias não têm que existir, mas, cazzo, que existam idéias simples e funcionais.

Na minha opinião, duas coisas são muito importantes nesta partida: me despedir do estádio e vencer um rival histórico. O único ponto que me faria pagar mais caro do que um ingresso comum seria ter algum tipo de privilégio na reabertura do Palestra – que fosse financeiro ou de exclusividade.

Tudo, afora isso, é superficial. E se rolar mesmo, será uma despedida melancólica.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

É Copa do Mundo, Palestrinos! E com tanto futebol na África do Sul, as coisas ficam meio paradas por aqui. O que não nos impede de pegar algumas informações aqui e acolá para discutir.

PALMEIRAS x BOCA
A primeira delas foi o anúncio do “jogo oficial” de despedida do Palestra Itália. Dia 04/07, um domingo, o Verdão irá alinhar sua equipe diante do Boca Juniors e deixar o caminho aberto para a iminente reforma. Basta saber se finalmente nostro departamento de marketing vai saber aproveitar a ocasião para fazer ações decentes.

Já falaram até em uma homenagem à ídolos do passado (o que eu acho justo), mas a verdadeira inteligência estaria em atrelar esse amistoso com o jogo de reabertura da Arena 2012 – criando algo que tenha um início e um fim (não só um jogo gratuito).

COPA DO MUNDO
Se é fato que não temos nenhum jogador disputando a Copa do Mundo, ao menos não se pode dizer que alguns fatos ligados ao mundial não nos comovem. Ver Felipão dar entrevistas na TV do mundo todo com a legenda “Treinador do Palmeiras” e asssitir ao Mago Valdívia são coisas que andaram me emocionando.

Pode até ser um retrato fiel da nostra atual situação e falta de ídolos, mas que é legal ver esse orgulho resgatado, isso é.

REFORÇOS
Falando em Felipão e Valdívia fica impossível não falar em contratações. E muito tem se falado em Fábio Aurélio para a lateral, Henrique para a zaga, o próprio Mago para o meio, além de diversos nomes para o ataque. Mas, de concreto mesmo, nada até agora.

Vamos esperar e torcer para que essas 3 posições sejam mesmo reforçadas.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Finalmente uma decisão acertada, Palestrinos.

Confesso que eu não acreditava, mas Felipão voltou para a casa (parabéns, Belluzzo!). E mais do que um técnico competente, ganhamos respeito interno e externo para finalmente voltar a ser o Palmeiras que sempre fomos.

Porque Luis Felipe Scolari é o tipo de cara inquestionável. É o cara que nenhum jogador vai fazer corpo mole, é o cara que vai facilitar transferências, é o cara que vai dar ordens pra diretoria, é o cara que o nosso departamento de marketing finalmente pode explorar (se usar 1% de inteligência).

Felipão será, pelos próximos 2 anos e meio, o Senhor Palmeiras.

E eu, como qualquer palmeirense em sã consciência, começo a ver a luz no fim do túnel. É fato que com mais 2 ou 3 reforços (lateral-esquerdo, meia e atacante) poderemos sonhar alto. Tão alto que vamos esquecer o pré-Copa e almejar sucesso até a próxima.

Bem-vindo, Felipone!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

A pausa do Brasileirão faz pensar, Palestrinos.

Claro que quase todas as atenções do mundo estão voltadas para a Copa do Mundo, mas é impossível esquecer o nostro Verdão e o que está acontecendo nele. Chegou Kléber, voltou a FIAT, o Palestra já está em reforma, fala-se em Felipão, Valdivia e Ricardo Oliveira, mas… sabemos que nostra ferida é mais profunda.

E é praticamente conscenso que o nostro maior câncer é a própria desorganização da nostra diretoria. Vocês sabem disso. Quando o sapo gordo foi expulso do poder e Della Monica chegou – sendo sucedido por Belluzzo – parecia que isso iria terminar. Mas já vimos que, infelizmente, esta não é verdade.

Ainda somos regidos por velhos (em idade ou mentalidade) que só pensam em seus umbigos e fazem uma guerra sem fim entre situação e oposição. Ainda que isso custe tudo, inclusive atrasar o progresso do clube.

E foi lendo o livro “A Bola Não Entra Por Acaso” que percebi que existem muitas mudanças a se fazer. Mas a principal delas é a de mentalidade (e, consequentemente, de estrutura). Ferran Soriano, o autor da obra, foi um dos grandes responsáveis pela revitalização do Barcelona no ano de 2003 – quando o Barça tinha uma dívida gigante, perdia quase tudo para o Real e estava em baixa – e conta boas histórias.

Em suma, o que eles fizeram de mais importante foi tratar o clube como um negócio sério. Não estou falando de vender o time (como fazem na Inglaterra), nem de achar que um clube de futebol é uma empresa (afinal ele não é feito pra lucrar, mas sim para ganhar e gastar o que ganha em melhorias, num ciclo natural), porém de tratá-lo com a seriedade necessária.

No Palmeiras tudo é muito amador. Parece que diretores, apesar de remunerados, tratam o Verdão como um serviço beneficente feito por paixão, quase um hobby. E não tem que ser assim. Não pode ser assim. É preciso pessoas preparadas e qualificadas, independente de serem palmeirenses ou não. Quem vive só de amor ao clube somos nós, não os profissionais pagos por nós.

Enquanto pegarem ex-jogadores para gerirem tudo porque têm “vivência no futebol” e italianos que só estão lá porque são torcedores, a coisa não anda. É difícil engrenar no achismo, no chute, no amadorismo. É necessário uma equipe que trabalhe por e pelo Palmeiras integralmente.

É preciso ver maneiras de quitar gradualmente nostra dívida (o Barcelona não quitou até hoje, mas diminuiu radicalmente, principalmente com gastos tolos), é necessário investir com inteligência na base (porque você investe em 100 garotos pra achar um Messi), ter um planejamento de elenco (com perfil de jogadores, não apenas pensando neles como máquinas de jogar), etc.

Eu sei que não estamos na Espanha, mas ler este livro só me faz ver o quão amadores somos. E é possível melhorar, basta querer.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Respiremos, Palestrinos.

Nunca na história uma Copa do Mundo chegou em um momento tão oportuno. Não que eu realmente ache que uma pausa de 40 dias vá mudar tudo, que Kléber é o salvador da pátria ou que trocar de patrocinador nos deixará multi-milionários, mas esse intervalo será muito bem-vindo.

E isso acontece pelo sentimento de alívio que todos nós estamos sentindo agora. Nenhum sentimento é mais sincero do que este alívio por sabermos que nesta semana não terá sufoco. É triste, amigos, mas é a verdade. Foi pensando nesta pausa que deixei o Pacaembu conformado na última quarta e foi também pensando nela que desliguei a TV aliviado ontem.

O BRASILEIRÃO
Faltam 31 rodadas para o final do campeonato e hoje estamos na 10ª colocação, com 9 pontos (8 atrás dos líderes): tudo dentro do esperado. O problema é que, se esse panorama já era esperado, ao mesmo tempo ele é perigoso. Não podemos ser conformistas e achar normal o Palmeiras estar nesta situação.

A diretoria tem mesmo que se mexer e está bem claro que, ainda que contemos com o Gladiador, precisamos de mais um atacante, um meia e um lateral-esquerdo urgente. E não peço craques, não; peço apenas que tragam boas peças, que possam entrar e corresponder.

Aí poderemos ter um segundo semestre não vencedor, mas tranquilo.

PARRAGA
Para mim, cumpriu seu papel perfeitamente. Se não demonstrou ser um treinador pronto para assumir a nostra equipe, ao menos fez o melhor que ele – e qualquer ser human0 – poderia fazer. Escalou os 11 melhores, mexeu quando achou necessário e pode ser um bom técnico futuramente. Obrigado, Parraga.

CHOQUE DE REALIDADE
Olhe para o grupo que o Palmeiras tem hoje e pense quem são os jogadores para chamar a responsabilidade. Seja por salário, idade ou influência, você não precisará pensar muito para ter a resposta: Marcos, Danilo, Cleiton Xavier, Lincoln e Ewerthon.

São Marcos tem sido regular; a defesa, salvo algumas falhas, vem fazendo o que pode; Lincoln e Ewerthon têm sido o respiro criativo da equipe; agora eu te pergunto: falta o que pra alguém dar um tapa na orelha do Cleiton e lembrá-lo de que ele é o camisa 10 do time?!

Não é questão de quimá-lo, só de acordar o rapaz.

DIEGO SOUZA IS BACK?
Essa é a nova da semana. Já que ninguém quer pagar o que a Traffic quer e o time vem jogando pra empatar, parece que a diretoria já mostra interesse em reintegrar Diego ao grupo. Minha opinião, direto e reto: se pedir desculpas a torcida e estiver MESMO afim de jogar, podemos conversar.

MAS E OS JOGOS, CAZZO?!
Contra o Flamengo tivemos muito volume de jogo, mas não tivemos um atacante. Contra o Inter, tivemos muita vontade e um sopro de talento. Dizer mais seria exagero.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »