Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \27\UTC 2010

 

Eu quero que todo mundo se exploda, Palestrinos!

Pode ser que a minha revolta ainda esteja recente para escrever este post, mas o que acabou de acontecer em Minas Gerais foi um absurdo! Poucas vezes um trio de arbitragem errou tanto em um jogo só. Um pênalti ridiculamente inventado, faltas invertidas, cartões só para os nostros jogadores… isso sem falar no primeiro impedimento falado da história, sem precisar usar a bandeira.

E aí o que seria uma vitória mais do que valiosa fora de casa, construída com um belo gol de Kléber, virou um empate modorrento graças a uma invenção do tal Marcelo de Lima Henrique.

Sei que mais uma vez erraram ao colocar o Valdívia pra jogar, sei que fazer uma partida equilibrada com o mistão do Atlético é muito pouco, sei que o resultado nem foi tão ruim assim, mas não dá pra aguentar. Dia 10/11, convoco todos os palmeirenses a irem ao pacaembú para uma verdadeira guerra.

Contra a Comenbol, contra a CBF, contra o Atlético e contra esse nível nojento de arbitragem que temos hoje no futebol sul americano.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

É dia de decisão, Palestrinos.

Após um frustrante final de semana, a Sulamericana chega para nos vestir novamente com o verde esperança do nostro manto. Às 19:45h (horário de asno!) , iremos confrontar o renascido Atlético Mineiro, fora de casa, no primeiro duelo válido pelas quartas-de-final.

E se a missão não é fácil, também está longe de ser difícil. Porque jogar em terras mineiras não é simples, mas a equipe deles entrará cheia de desfalques devido ao Brasileirão – e, por falar nisso, é bom lembrar que nós já os vencemos no mesmo terreiro pelo Brasileiro (2×1).

Se Valdívia jogar e Felipão não inventar, hoje dá pra repetir o feito da Bolívia e vencer ao menos pela vantagem mínima. Depois, é decidir no Pacaembú (sábia decisão da diretoria) e esperar o adversário entre Avaí e Goiás.

Olhem bem essa tabela, amicos… uma taça nunca esteve tão fácil! No entanto, em se tratando de Palmeiras e de sua quedinha para times mais fracos, vale a pena apostar na atenção.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

 

Mais um clássico fraco, Palestrinos.

Parece que depois daqueles 4 a 3 diante do Santos, pelo Paulistão, estamos fadados a assistir clássicos ruins e cheios de falhas. Ontem, mais uma vez, o que vimos foi um time correndo muito e pensando pouco, um elenco inteiro esperando que Marcos Assunção salvasse o jogo a qualquer momento. Mas, pasmen, tem vezes que nem ele salva.

O JOGO
Com o meio campo muito mais ligado, o Curintia começou o jogo colocando velocidade. Já o Verdão, apenas com Edinho ligado, assistia às investidas do adversário e simplesmente brigava por um contra ataque. Só que, com Lincoln nulo e Tinga novamente atrapalhado ao extremo, ficava difícil fugir dos chutões pra frente.

Daí, quando um chute despretecioso desviou em Assunção e entrou no cantinho de Deola, nostra equipe mostrou um problema crônico: se Valdívia não joga, ninguém cria. E mesmo com a entrada do Mago após o intervalo, o que vimos foi uma total falta de criatividade. Rivaldo e Luan trombavam pela esquerda, Tinga e Patrik na direita, Kléber brigava sozinho no ataque…

Foi triste. E mais uma vez perdemos um jogo que dava pra ter ganho.

O MELHOR E O PIOR
Melhor, na minha opinião, foi ver a vontade de Edinho. Pior, de novo e de novo e de novo, foi ver a inoperância e os erros infantis de Rivaldo.

É QUARTA-FEIRA!
Agora é Sulamericana e só Sulamericana. Nem quero mais falar de Campeonato Brasileiro. Portanto, quarta tem decisão diante do Atlético, em Minas, e a tradição manda se matar pela vitória. É o que nos resta, Verdão, vamos pra cima.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Domingo tem o maior dos clássicos, Palestrinos.

E, graças a San Genaro, a preocupação que mais me atormentava nos últimos anos dessa vez não será problema: Felipão sabe muito bem o que significa um Palmeiras x Curintia.

Afinal, só quem já jogou um desses sabe a importância que é pra moral da equipe e pra nostra massa ganhar este jogo. Jogar contra a gentalha nunca é um joguinho qualquer; é “o jogo”, é uma final sempre, independentemente de campeonato.

O de domingo agora é mais um desses. Vamos ganhar pra acabar com as chances deles de levarem a taça pra Marginal Tietê (sem número) e também para pegar fôlego para a briga na Sulamericana. Felipão, Valdívia e Kléber sabem bem disso e vão linderar o grupo rumo a vitória.

Afinal, como diz Lima Duarte no vídeo aí de cima, tem muito jogador no elenco que não sabe o que é um Parmera e Curintia. Pra cima deles, Verdão!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Missão novamente cumprida, Palestrinos!

Em um dos jogos mais bizarros da história do futebol, o Verdão bateu o catado boliviano de Sucre por 3 a 1 e passou para as quartas-de-final da Copa Sulamericana. Foi incrível constatar como o time deles era amador, como a tal Arena de Barueri ainda precisa melhorar muito e como o Palmeiras estava preguiçoso. Mas, valeu… Vai, Palestra!

O JOGO
Diante de um adversário digno da Série A3 do Paulistão, o Palmeiras resolveu o jogo em menos de meia hora com dois gols de cabeça: primeiro Kléber, depois Luan – ambos após belos cruzamentos de Gabriel Silva (que, infelizmente, não jogará domingo). A partir daí, foi uma verdadeira várzea.

Um show de passes errados, lançamentos mal feitos, trombadas, cruzamentos… a coisa estava tão ruim que, aparentemente, nem o gerador do estádio aguentou e a luz ficou apagada por exatos 30 minutos, mal havia começado o 2º tempo.

Quando voltou, o juiz parece ter ficado com dó dos visitantes e, após falta inexistente, conseguimos sofrer um gol de cabeça do time de anões indígenas. Foi quando o Palmeiras acordou um pouco mais, Valdívia entrou de vez no jogo e chegamos ao terceiro gol de cabeça, dessa vez com Danilo.

Poderia ter sido muito mais? Poderia.
Mas, valeu pela vaga.

O MELHOR E PIOR
Além de ser uma surpresa em campo, Valdívia foi um dos poucos que quis jogo na noite de ontem (ele, Luan e Kléber). Já Márcio Araújo, mais uma vez, ficou devendo quase tudo – inclusive um cruzamento certeiro.

E AGORA?
Na Sulamericana, vem o Galo de Dorival Jr. pela frente, em um confronto que será muito mais complicado do ques o das fases anteriores. No entanto, antes de mais nada, temos a obrigação de bater na gambazada domingão e acabar com a chance deles chegarem a qualquer lugar.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Semana mais do que decisiva, Palestrinos.

Hoje jogamos o nosso futuro na Sulamericana e domingo iremos jogar o futuro no Brasileirão. E, apesar de serem partidas muito diferentes, ambas fazem parte de dias que podem valer pelo ano todo.

Afinal, após mais um ano desastroso, o título da Copa Sulamericana poderá nos render uma vaga na Libertadores do ano que vem (trazendo mais investimento, mais jogadores e mais perspectivas) e uma vitória no final de semana poderá tirar o possível título brasileiro das mãos sujas da gambazada.

Parece pequeno pensar assim, mas não é: com a Libertadores 2011 pela frente e com tempo para pensar, Felipão certamente irá ter tempo e dinheiro para reformular este grupo mediano que temos hoje. E tirar qualquer troféu do Curintia, ainda que seja na bolinha de gude, é sempre um prazer.

Por isso lhes digo que essa semana é mesmo decisiva. E pode valer o ano.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Só Assunção salva.

E lá se vai o Brasileirão, Palestrinos…

Nã0 que ainda tívessemos chances reais de título, mas a apatia e o medo da equipe nos dois últimos jogos do Brasileirão deixa bem claro que nem com a Libertadores podemos sonhar mais. Grazie a Dio e a San Genaro, ainda temos a Sulamericana!

O JOGO
Palmeiras e Ceará foram Palmeiras e Ceará. Logo, o jogo foi repleto de faltas, passes errados e poucas chances de gol. Sem Kléber e Valdívia, o Verdão se igualou aos nordestinos e o que vimos foi muita vontade com pouquíssima técnica. Sendo assim, os gols só poderiam sair de bola parada.

Marcos Assunção, pra variar, meteu um de falta no último minuto do primeiro tempo (aliás, parentêses aqui: o aproveitamento deste cara é impressionante… a cada  2 cobranças ele engaveta uma). E o jogo iria terminar assim não fosse o cansaço boliviano e a burrice de Marcio Araujo. Tá certo que o juizão inventou o pênalti, mas o nostro camisa 8 é um asno de dividir uma bola que já saiu.

De resto, só podemos lamentar um banco com Luan, Tadeu, Patrik e afins, que nem nos dão esperança de brigar quando precisamos. Assim sendo, atingimos o fabuloso número de 14 empates no torneio e demos adeus a um sonhado G3 (ou 4).

O MELHOR E O PIOR
Assunção, mais uma vez, foi o melhor. Já o pior fica com ele, Marcio Araújo.

E AGORA?
Agora temos a semana mais importante do segundo semestre: decidir a vaga nas quartas da Sulamericana e depois acabar de vez com a chance da gambazada chegar ao título. Forza!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Older Posts »