Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \31\UTC 2011

Quatro vitórias seguidas, Palestrinos!

Nem me lembro a quanto tempo eu não escrevia isso aqui. Mas a verdade é que se o Paulistão não é parâmetro para atestar a qualidade de ninguém, ao menos estamos vendo um time aguerrido em campo. Ontem, diante da Lusa, mais uma vez o Palmeiras teve dificuldades. No entanto, lutou até o fim e conseguiu chegar aos 13 pontos em 15 disputados até aqui.

O JOGO
Com Thiago Heleno e João Victor de titulares, o Palmeiras começou a partida praticamente em um 4-4-2, onde o novo volante marcava fixo à frente da zaga, Luan saia pela esquerda, Márcio Araújo pela direita e Tinga avançava pelo meio para fazer a bola chegar até Kléber e Dinei.

E na base da correria pelos lados do campo, fomos ligeiramente melhores em um primeiro tempo marcado por muita vontade e poucas chances de gol. E enquanto o Verdão chegava bem com chutes de longe, a Lusa tentava na correria – invariavelmente parando nas mãos seguras de São Marcos.

Mas no intervalo, quando Felipão lançou Patrik a campo no lugar de Dinei, cresceu a velocidade e o perigo do Palmeiras em campo. Foi então que aos 36 minutos, Cicinho (que mais uma vez fez partida excelente pela direita) pegou muito bem em um chute cruzado e abriu o marcador.

No entanto, mesmo com a vitória Felipão continuou mexendo e mandando o Palmeiras para o ataque com as entradas de Max Santos e Adriano, e fomos premiados com o segundo tento. Aos 45, Kléber recebeu passe na área, girou bonito e bateu de esquerda para fazer 2 a 0.

Mais uma vitória e a caça ao Santos continua.

TROFÉU SÃO MARCOS
Kléber, de novo, foi determinante para a vitória. Mas sem o gol e a atuação de Cicinho, o melhor em campo, nada teria acontecido.

TROFÉU RIVALDO
Mais uma vez o rapaz que dá nome ao troféu foi o pior em campo. Mas, como não pode ser eleito, deixo o cargo nos ombros de Dinei.

REFORÇOS
O Palmeiras irá apresentar hoje o volante Chico, ex-Atlético/PR, e promete anunciar ainda esta semana mais um grande reforço. Fontes dão a entender que este reforço será Elkenson, meia talentoso do Vitória. Se for, será muito bem vindo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Santo de casa faz milagre

Mais uma vitória, Palestrinos!

E é a terceira seguida, com direito a ser vice-líder do campeonato e até imprimir um bom futebol em alguns momentos da partida. Óbvio que nem tudo são flores, que o Paulista de Jundiaí não é lá essas coisas e que o Kid Bengala Assunção saiu machucado, mas só temos motivos pra festejar. Afinal, ter Marcos em campo vale cada centavo do ingresso; matando bola no peito então… vai, Palestra!

O JOGO
Com a mesma formação que vem sendo usada com freqüência, o Verdão começou o jogo imprimindo velocidade total. O problema, como tem sido constante sem a presença de um cabeça de área de ofício, eram os espaços entre o meio e a defesa. Por ali, o Paulista chegou pela primeira vez, obrigando Marcão a espalmar. Depois disso, no entanto só deu Palestra.

Começando pelo melhor lance do jogo. Aos 12 minutos, Rivaldo falhou e um Zé Mané tentou encobrir nostro camisa 12 do meio de campo. Resultado: São Marcos dominou no peito e saiu jogando cheio de estilo.

Cinco minutos depois, Assunção bateu falta daquele jeito que já conhecemos e abriu o placar – 1 a 0 no Pacaembú. A pressão continuou e, após bela jogada de Luan, Rivaldo cruzou para Kléber fazer o segundo já nos acréscimos. Com isso, a segunda etapa foi de contra golpes.

Em um deles, aos 21 minutos, Patrik recebeu, dominou e bateu bonito de primeira pra marcar o terceiro. Com o placar garantido, no entanto, o Palmeiras sossegou e acabou castigado com um gol contra de Maurício Ramos. Mas foi só e foi ótimo.

TROFÉU SÃO MARCOS
O melhor em campo, mais uma vez, foi o lutador Kléber.

TROFÉU RIVALDO
O pior – lembrando que Rivaldo não pode ser eleito – fica com Maurício Ramos, pela infelicidade do gol contra.

E AGORA?
Agora temos a Lusinha, domingo, no Canindé. Sabemos que eles são tinhosos quando jogam diante dos grandes, mas estão bem mal este ano e a quarta vitória seguida é mais do que possível. Pra cima deles, Verdão! Com os pés no chão dá pra chegar longe.

BÔNUS
O autor deste humilde blog, mais conhecido como Elton, casará amanhã. Portanto, ontem assistimos ao jogo em um bar e cada gol do Verdão valeu uma rodada de Seleta. A bebedeira foi tão boa que Tomamos até pelo gol contra (que, afinal, também é nosso!). Felicidades pro novo casal!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Parece que estamos buscando o mínimo de dignidade, Palestrinos.

Não que devemos nos contentar com isso – o Palmeiras merece sempre brigar por títulos e craques -, mas, já que 2011 estava comprometido, podemos reconhecer alguns avanços.

Dentro de campo, por exemplo. Apesar de ser o mesmo elenco do ano passado e de o Paulistão não ser um parâmetro muito alto, a equipe tem evoluído. Exceto pelas ridículos atuações de Rivaldo e a inconstância de Márcio Araújo, Felipão finalmente deicidiu um padrão para a equipe, que parou de sonhar com Valdívia e Lincoln, e hoje se digna em jogar num 4-3-3 meio torto. Ainda não é o que merecemos, mas já é mais do que eu esperava a esta altura.

Obviamente que teremos uma grande oscilação (os jogos diante de Botafogo e Oeste foram fracos, enquanto diante do Ituano dominamos o jogo), mas ter um padrão já ajuda (E MUITO!).

Fora dele, a chegada de Tirone mostrou que vamos atrás de apostas. E as contratações de João Victor (volante) e Max Pardalzinho (atacante), além da negociação com o meia Kelvin, do Paraná Clube, revelam isso. São três jogadores jovens que chegam para compor elenco e – quem sabe – até ganhar uma vaga no time.

O pré-contrato com Maikon Leite e o negócio com o volante Chico também demonstram a “nova” mentalidade de nostra diretoria. A declaração de que não temos dinheiro para bancar a volta de Alex é totalmente verdadeira, mas seria legal a diretoria tentar ao menos encontrar alguns parceiros pro negócio.

Além disso, Marcos está de volta ao gol para dar ainda mais confiança para a equipe (Deola está voando baixo, mas a presença de São Marcos em campo é indescritível), Pierre finalmente operou opé direito para ficar novo e Gabriel Silva deve voltar em breve da seleção sub-20.

Pode paracer pouco. É pouco. Mas comecei a enxergar 2011 com um pouco mais de dignidade.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

 

Eis a primeira vitória do ano, Palestrinos!

E antes de todos começarem a dizer que o Ituano é fraquíssimo (o que é fato) e que o Palistão não serve de parametro para nada (também uma verdade), pensem nisso: estamos arrumando a casa.

O elenco é praticamente o mesmo do ano passado, perdemos um jogador importante (Edinho) para o esquema, outros estão chegando agora (Cicinho, Adriano) e o importante é vencer para ganhar confiança. Se pudermos golear, como foi o caso ontem em Piracicaba, melhor ainda!

Claro que Rivaldo (mais) e Márcio Araújo (menos) ainda destoam bastante do restante do grupo, mas foi bom ver Tinga trabalhando mais avançado, Kléber lutando por todas as bolas e um estreante com a confiança de Cicinho. Seja no 4-3-3 ou não, a verdade é que o Palmeiras tem que se moldar pouco a pouco.

Na verdade, para ficar em um nível ao menos competitivo na temporada, ainda precisamos de im primeiro volante e de um centroavante de respeito. (leiam com atenção, “respeito”, porque não virá nenhum jogador milionário para o Verdão). E é aí que entra Felipão. Porque um time medíocre, com um técnico medíocre, nunca vai longe; porém, um time medíocre com um grande técnico pode almejar vôos um pouco mais altos.

O próximo desafio é domingo, diante do Oeste de Itápolis.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Aleluia! É o fim das especulações, Palestrinos.

Bem ou mal, as eleições presidenciais acabaram e finalmente o ano vai começar. É incrível como ano eleitoral é sempre ridículo no Palmeiras. Marcar tudo para janeiro só atrasa o planejamento, gera boatos e causa insegurança nos jogadores e em nós.

Arnaldo Tirone, 60 anos, é nostro novo presidente. E estudando as suas declarações – além do perfil já conhecido de seu vice, Roberto Frizzo – já podemos imaginar o que virá pela frente: corte de gastos. Isso inclui funcionários em geral e jogadores (que estão no elenco ou que virão para ele), mas, que fique bem claro, não inclui Felipão.

Apesar do alto salário, a atual diretoria já disse que nostro comandante tem contrato até o final de 2012 e vai ficar no comando da equipe. O que, digamos, me dá um alívio. Afinal, com um elenco fraco e que deve receber poucas novidades, é mais do que necessário contar com a experiência de Scolari.

Ele, Tirone e Frizzo, inclusive, devem sentar em breve para façar em reforços e tentar qualificar o grupo medíocre que se encontra vestindo nostro manto verde sagrado.

CASO MAIKON LEITE
O Palmeiras deve ter origem ítalo-mexicana… Quando finalmente acabou a ridícula novela Ronaldinho Gaúcho, já vamos começar outra: a novela Maikon Leite. Emprestado pelo Santos durante todo o ano de 2010, o atacante, que ficaria sem contrato com as sardinhas em julho, assinou um pré-contrato com o Verdão. O problema é que ele começou o ano bem e quer voltar atrás.

Sinceramente? Problema dele. Se assinou, tem que vir, jogar e se esforçar. Se a nostra diretoria perder um jogador que já tem contrato assinado, será o cúmulo da estupidez.

HOJE
Deola; Vitor, Mauricio Ramos, Danilo e Rivaldo; Marcio Araújo, Assunção e Tinga; Luan, Kléber e Dinei. Este é o time que alinhará em Itú, hoje, às 21h. Felipão saca Lincoln do time, buscando dar mais movimentação e ofensividade com três homens na frente.

E minha torcida, óbvio, é para que o Ituano seja tão ruim quanto aparenta.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Paciência, Palestrinhos, paciência…

Assim como vem sendo dito e redito por toda a imprensa esportiva desde a nostra trágica eliminação da Copa Sul-Americana, hoje é dia de eleição presidencial no Verdão. E eu, que deveria estar torcendo por alguém, estou simplesmente rezando para que ganhe o menos pior.

Primeiro porque, de eleição, o dia de hoje só tem o nome. Afinal, democraticamente falando, o cara que vai ditar o futuro do Palestra nos próximos dois anos será eleito apenas por conselheiros que, em sua maioria, têm rabo preso com um ou outro candidato.

Entre Tirone, Nobre e Palaia, só excluo o último, que além de ter 77 anos, só dá declarações infelizes e é um misto de demente e gagá. Quanto aos dois primeiros, independentemente de situação ou oposição, não tenho muito a dizer. Simpatizo com o fato de Nobre ser mais jovem e empreendedor, mas seria vago defendê-lo simplesmente por isso. Tirone é empresário experiente e tão palmeirense quanto o primeiro.

A verdade é que, pra mim, assim como para boa parte de vocês, eleição presidencial no Palmeiras virou decepção. Belluzzo, que foi o único sopro de esperança dos últimos anos, me decepcionou tanto que quase abro mão de votar até para presidente do Brasil.

Enfim, hoje tinha tudo para ser um dia importante. Mas não será. E assim como pouca coisa deve mudar amanhã, também não mudarei minha opinião de que só nos resta torcer – e sofrer.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Atenção aos garotos da Copa São Paulo, Palestrinos.

Não que tenhamos grandes craques, que essa safra seja incrível ou que a goleada de ontem sobre o Mirassol (7×0) tenha me cegado. Já faz tempo que a Copinha é um torneio inflado e repleto de equipes sofríveis. Mas, na atual conjuntura, o que podemos fazer é torcer muito para esta molecada ir longe.

Afinal, com o panorama que temos para a atual temporada, o que deveria ser apenas uma opção está começando a virar solução. Sem reforços e sem grandes perspectivas, 2011 pode acabar virando o ano dos juniores.

Claro que a 1ª fase da Copa SP é quase uma piada, mas, até aqui, deu pra ver e gostar de, ao menos, três jogadores: o lateral-esquerdo Diego Sousa (não se deixem levar pelo nome), o meia Patrick Vieira (que é bem melhor que o nostro conhecido Patrik) e o atacante Miguel (melhor e mais barato que a dupla Tadeu/Dinei).

Do time do ano passado, que também tinha bons valores, apenas Luís Felipe, Gabriel Silva e Patrik atuaram com maior constância. Bons nomes como Ramos e Gilsinho foram deixados de fora e talvez este seja o ano de dar chance aos garotos. Principalmente no Paulista, que começa já no próximo sábado.

Enfim, não é a melhor solução.
Mas, dado o momento medíocre, pode ser a melhor saída.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Older Posts »