Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 23 de fevereiro de 2011

 

Mas que confusão dos diabos, Palestrinos!

De um dia pro outro o noticiário esportivo foi tomado de assalto pelo tal “racha do Clube dos 13”. E em meio a notícias, boatos, gambás e urubus, você, assim como eu, deve estar se perguntando onde o nostro Palmeiras fica no meio disso tudo.

Pois bem, vamos por partes…

O CLUBE DOS 13
Formado pelas vinte maiores agremiações do país (entre elas todos os 18 campeões brasileiros), o Clube dos 13 foi uma forma de os clubes se protegerem dos mandos e desmandos da CBF. Em 2000, inclusive, o campeonato nacional – falecida “Copa João Havelange” – foi organizada pela esta entidade.

Outra obrigação da entidade é negociar os direitos de transmissão do Brasileirão. E desde sua fundação, é ela quem negocia junto à CBF/Globo.

PRIMEIRAS RUSGAS
Organizados para fugir do monopólio idealizado pelo eterno Ricardo Teixeira, os clubes perceberam que haviam construído outro tirano: Fábio Koff. Presidente da entidade, o gaúcho criou rusgas com vários dos clubes graças às suas decisões e, em 2007, houve a primeira rebelião (Atlético/MG, Botafogo, Cruzeiro e São Paulo entre eles) contra a entidade.

O TAL DIREITO DE TRANSMISSÃO
Segundo a legislação brasileira, só se pode transmitir um jogo entre duas equipes, se as mesmas estiverem de acordo com o contrato fixado junto ao canal que o exibirá.

Como o Campeonato Brasileiro é organizado pela CBF, sendo um produto da mesma, o Clube dos 13 tem como missão negociar com maior força junto a Confederação, buscando mais dinheiro e oportunidades. A TV Globo sempre foi a detentora dos direitos, mas, nos últimos anos, outras emissoras estão cobiçando a competição com quantias maiores.

COMO FUNCIONA A DIVISÃO HOJE
Até o final deste ano, a Globo tem um contrato firmado em R$250 milhões anuais. Destes, Flamengo, Corinthians, São Paulo, Vasco e Palmeiras levam a maior fatia (igualitária entre eles), que vai sendo repartida em menores valores pelas demais quinze equipes.

O RACHA
O contrato de transmissão do Brasileiro é renovado a cada 3 anos e qualquer emissora pode se candidatar a comprar o evento para retransmití-lo, contanto que preencham alguns pré-requisitos. E como já faz alguns anos que a Record oferece mais dinheiro que a Globo, começou uma briga de poder.

A CBF, que é parceira eterna, defende os direitos globais. O Clube dos 13 parece disposto a ir atrás da maior proposta. E foi aí que os clubes entraram em rota de colisão.

O XIS DA QUESTÃO
Detentores das maiores torcidas do país, Flamengo e Corinthians defendem negociação individual junto à Globo (que, segundo eles, tem mais experiência e qualidade). Por isso saíram do Clube dos 13 e levaram junto com eles, no mínimo, Botafogo, Fluminense e Vasco (Vitória, Coritiba, Goiás, Cruzeiro e talvez o Santos também estejam nesse barco).

O problema é que, se for assim, metade dos clubes podem fechar com a Globo e a outra metade – chamemos de “Clube dos 10” – com a Record. E se não houver comum acordo entre as emissoras quando o Palmeiras enfrentar o Curintia, por exemplo, o jogo pode simplesmente não ser transmitido pra lugar nenhum.

E O PALMEIRAS, CAZZO?!
Apesar do nostro presidente ainda não ter anunciado nada, entende-se que o Verdão se mantém firme com o Clube dos 13. Repito: entende-se, porque certeza não há de nada. Prós e contras existem nas duas propostas.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Modéstia à parte

Hoje começa a Copa do Brasil, Palestrinos!

Aquele torneio ridiculamente inchado que a CBF promove para agradar principalmente as federações do norte e nordeste, mas que dá uma valiosa vaga para a Libertadores. Aliás, corrigindo: dá a vaga mais fácil de todas para a Libertadores.

Primeiro porque as equipes que disputam a Libertadores não jogam este torneio (PS: a gambazada não jogará nem um, nem outro). Segundo porque os jogos, em média, começam a engrossar só depois da quarta partida. Além do mais, tudo é decidido no famoso mata-mata, aquele estilo que o Felipão tanto gosta.

No entanto é bom salientar uma coisa: somos o Palmeiras!

E digo isso porque cansamos de ver nostro Verdão perder jogos ridículos nos últimos anos. Vimos nostra equipe se apequenar diante de verdadeiros pequenos. Nos curvamos diante de Asa, Santo André, Atlético/GO, Goiás, São Caetano… Está na hora de acordar de vez!

A década mudou, o time está sendo reformulado e, modéstia à parte, somos o Palmeiras. O campeão do século XX, se lembram? Hoje, às 22h, eu quero um time grande diante do Comercial/PI. Respeito é uma coisa, piedade é outra.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »