Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 24 de fevereiro de 2011

De novo, Palestrinos, de novo…

Mais uma vez o Palmeiras enfrentou um time ridiculamente ruim, mais uma vez perdeu pencas de gol, mais uma vez sofreu um gol pelo alto e, apesar da vitória, mais uma vez decepcionou. Minha impressão é a de que, às vezes, os jogadores falam tanto em respeitar o adversário que esquecem o tamanho do time onde jogam. Antes de mais nada, é preciso respeitar os próprios torcedores.

O JOGO
Num 4-4-2 clássico, com Patrik e Valdívia como meias e com a volta providencial de Gabriel Silva, o Verdão demorou uns 10 minutos pra tomar atitude e ir ao ataque. Talvez esperando alguma surpresa do time piauiense, nostra equipe foi se soltando aos poucos, mas sem correria. Aos 17, em cobrança de falta do Mago, Kléber cabeceou no travessão. Mas aos 30, em bola recuperada pelo Gladiador, nostro camisa 10 colocou a bola na cabeça de Adriano MJ, que fez 1 a 0.

Depois do gol, as chances diminuíram e o primeiro tempo acabou sonolento. Porém, logo a 1 minutos da segunda etapa, Kléber recebeu de costas pro gol, girou bonito e bateu de esquerda pra ampliar: 2 a 0 Verdão, sem forçar a barra. Depois tivemos chances reais com Danilo e com Michael Jackson, mas o goleiro e o bandeira evitaram que matássemos o jogo.

Então Felipão errou. Errou feio. Para manter o placar, tirou Mago do campo e colocou Chico em seu lugar, claramente chamando o Comercial para atacar. Os piauienses entederam o recado, apertaram e conseguiram o gol salvador aos 30 minutos. Daí pra frente, nada além de cruzamentos sem sentido e o jogo de volta garantido.

TROFÉU SÃO MARCOS
Como é bom ver Valdívia correndo solta pelo campo, desfilando seu repertório vasto de dribles e passes precisos.

TROFÉU RIVALDO
Eu torci de coração para que Maurício Ramos voltasse bem ao time titular, mas o zagueiroão decepcionou. Perdeu todas as dívidas e o gol foi em suas costas.

E AGORA?
Agora é decidir quarta-feira que vem, no Pacaembú. Que vamos passar eu tenho certeza que vamos. O problema é se desgastar mais que o necessário nessa tarefa tão simples de vencer um catado do Piauí. Arrogância tem limite, mas a humildade também tem que ter.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »