Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 15 de agosto de 2011

Era uma vez um time esforçado, Palestrinos.

Um time que, se não era o mais vistoso do reino, vivia a incomodar a todos os demais com a sua garra e força de vontade. Seus componentes, majoritariamente limitados pela técnica deficiente, eram famosos por se dedicarem do começo ao fim das batalhas, se entregando como se cada embate fosse o último de suas vidas.

E assim, de batalha em batalha, com muita luta e dedicação, eles faziam a felicidade de toda a nação de Palestra Itália. Seu mentor e incentivador mor, Felipe I, entregava-se de corpo e alma àquela equipe, preparando-os da melhor maneira possível. Diziam até que ele tirava leite de pedra.

No entanto, o tempo passou e um problema se agigantou: a falta de gols. Apesar de duelarem de maneira notável, os atletas daquela equipe tinham uma dificuldade dantesca em colocar a bola para dentro. E chances, vejam só vocês, não faltavam. As tátivas usadas durante os sertames eram elogiáveis, mas os bravos lutadores não conseguiam transoformar aquelas jogadas em gol. Nem os mais valorosos peleadores da companhia conseguiam balançar as redes adversárias!

Eram chances desperdiçadas com o pé direito, com o pé esquerdo, de cabeça, de falta, driblando o zagueiro, fintando o goleiro, até mesmo sem a presença do arqueiro e… nada. A bola simplesmente não entrava. O pior ataque estava atrasando a melhor defesa. E como quem não faz toma, o time alviverde do Reino de Pompéia foi caindo nos embates e na tabela.

Uns dizem que Felipe I perdeu a paciência e resolveu radicalizar. Outros argumentam que um feiticeiro foi chamado para acabar com a maldição que havia sido lançada sobre o time em questão. Há até quem diga que inicou-se um treinamento exclusivo para os deficitários. Mas a verdade é que ninguém jamais soube o que aconteceu com aquele time.

O fabuloso time que não sabia fazer gols.

________________________________________________________________

EM TEMPO…
Sim, Palestrinos, eu estou emputecido com o que vimos ontem. Minha sensação ao final da partida era de total descrença e desilusão com o nostro time. Não dá pra aguentar uma equipe que cria, cria, cria e consegue perder todas as chances de gol de maneira bisonha!

Mas, ao invés de perder meu tempo xingando ou analisando tudo aquilo o que nós vimos na TV, preferi usar um pouco de bom humor. Espero que todos entendam.

________________________________________________________________

E ainda assim… Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »