Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 7 de novembro de 2011

Faltam cinco rodadas para o final do Brasileirão, Palestrinos.

E, mais uma vez, serão cinco rodadas enfadonhas, torcendo por um time sem vontade e sem pretensões, terminar o campeonato de maneira ridícula. Mas, até aí, nada de muito novo para quem é palmeirense: exceto pelos anos de 2004 e 2009, nós apenas assistimos ao maior torneio do país chegar ao fim.

Culpa de um histórico de diretorias ridículas, que culminaram quase sempre em decisões ridículas, trazendo treinadores e jogadores ridículos para o Palestra. O elenco atual é reflexo fiel do que são Tirone e Frizzo. Até Felipão, que eu considero o maior e melhor treinador que já vi no Palmeiras, está completamente perdido – dentro e fora de campo.

Quem sofre somos nós, os 15 milhões de apaixonados que insistem em frequentar jogos, pagar TV a cabo, perder horas do final de semana para não ter proveito nenhum. Pelo contrário, aliás: nos disponibilizamos a ficar de mau humor. Os sete mil torcedores que foram a Barueri, ontem, pagando pedágio e estrada, deveriam ser condecorados em cerimônia pública. Aliás, eles e todos os que eu vejo diariamente ostentando o nostro manto pelas ruas.

Mas, ainda sim, o que mais me dói é isso: assistir. Mais uma vez ser espectador de um campeonato onde torcemos contra o sucesso dos nostros rivais e contra o sucesso até de times medíocres. Nostra gana não é mais título, Libertadores, nem Sulamericana. Hoje torcemos para não cair.

Continuamos torcendo por um campeonato que não é nostro.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Oremos, Palestrinos, oremos…

Porque pelo que estou vendo do Palmeiras nesta reta final de Campeonato Brasileiro, só nos salvaremos do rebaixamento se os times que estiverem abaixo da gente não ganharem. Nostra equipe está abatida e sendo batida da forma mais primária do mundo. Os jogadores estão visivelmente tensos, Felipão está visivelmente perdido e igualmente visível é o momento perigoso que vivemos.

Hoje apenas 7 pontos nos separam do Cruzeiro, o primeiro da lista da degola, sendo que nos restam cinco jogos a serem disputados. Pode até parecer difícil, mas impossível não é. Não para o time que assistimos ontem, em Barueri, e que temos assistido por todo o segundo turno – desde aqueles 3×0 para o Botafogo, no Rio.

No atual momento, o Palmeiras é mais fácil de ser batido que qualquer um dos times na zona de rebaixamento. E isso não é exagero, é fato. Nostros próximos compromissos são Grêmio (F), Vasco (C), Bahia (F), SPFW (C) e Curintia (F). Percebam que nenhum dos jogos é fácil, nenhum! Os que tínhamos de mais simples já ficaram para trás e nós ou perdemos ou empatamos.

Ou Felipão justifica seus 700 mil reais mensais e acha uma forma de motivar este time a fazer ao menos quatro pontos ou vamos chegar a última rodada brigando para não cair. Repito: para não cair! É vergonha demais para uma torcida como a nostra… está tudo errado.

E, agora, não adianta falar em diretoria: é multirão para fazer este time jogar bola. A partir do momento que este campeonato acabar, e mais um tormento passar, senta-se a bunda na cadeira e remonta-se o time para 2012.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »