Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 19 de novembro de 2012

Torcer pelo Palmeiras nos últimos dois meses foi como torcer por um parente que está em coma profundo. Todos nós sabíamos que a recuperação era possível, mas tínhamos ainda mais consciência de que era algo quase intangível, próximo de um milagre sem precedentes.

Assim, acreditamos e nos apegamos aos pequenos sinais vitais demonstrados. As boas vitórias sobre Ponte Preta e  Cruzeiro, por exemplo, soaram como se aquele amado guerreiro tivesse mexido os dedos e entreaberto os olhos. Sinais que, infelizmente, não demoraram a se mostrar ilusórios.

Mas nós, apaixonados, não desistimos. Mesmo depois de uma partida desastrosa no Morumbi e de uma derrota quase fatal para o Coritiba, acreditamos. Mesmo quando o médico nos chamou em silêncio ao corredor e nos comunicou que era questão de tempo. Mesmo quando todos já preparavam o velório, nós estávamos lá.

Ontem, contudo, os aparelhos finalmente foram desligados. E, a curto prazo, acabou a esperança. Não a esperança de ver ressurgir o nosso Palmeiras, porque essa, façam quantos velórios fizerem, nunca se esvai.

Quem morreu foi este time, não a nossa idolatrada Sociedade Esportiva Palmeiras. O Palestra que amamos segue vivo e cada vez maior, embora tentem diminuí-lo a cada ano que passa.

Portanto, choremos hoje, mas nos reergamos amanhã. Porque se não formos nós a mudarmos este clube, não serão as ratazanas a fazê-lo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »