Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 22 de novembro de 2013

Paulo Nobre e José Carlos Brunoro. Dois grandes profissionais em suas áreas de atuação, dois homens de discurso firme, mas dois indivíduos que, mais uma vez, estão deixando a tal “modernização do Palmeiras” só no gogó.

Eu já deveria saber. Me iludi com Belluzzo e prometi nunca mais acreditar piamente em nenhum homem poderoso do Palestra. Mas, depois de tantos anos na mão de Mustafá e depois de um mandato do nível de Tirone e Frizzo, caí na armadilha. Li, vi e ouvi entrevistas muito bem posicionadas, apoiei algumas ações que pareciam absurdas (como a saída de Barcos) e até mesmo concordei que 2013 era o ano de economizar; contudo, a atual situação chegou a um ponto que passa do normal.

O Palmeiras já havia subido, virtualmente, desde o final do primeiro turno. Conquistou matematicamente o acesso tem 5 rodadas. Já é até campeão com 2 jogos de antecipação. E o planejamento para 2014, que poderia estar indo de vento em polpa, parece nem ter começado. Não se sabe quem é o técnico, não se sabe quais jogadores ficam, nem mesmo se vamos atrás de posições carentes – isso sem falar na situação bizarra do contrato de Luís Felipe ou na tal briga sem sentido com a WTorre (o Palmeiras tem razão, não tem porque discurtir).

A perspectiva, hoje, é tão obscura quanto a de um ano atrás.

Ontem, ao ouvir a entrevista de Fernando Prass, parecia estar ouvindo o goleiro de um time do interior falando. Ele disse que os atletas estão inseguros, que ninguém sabe se Kleina sai ou fica, que empresários circulam com propostas e ninguém sabe o que fazer. Isso é inadmissível, é completamente desajustado e amador.

Confesso que continuo querendo acreditar em Paulo Nobre. Mas, até agora, a diretoria que se vendeu como digna de Barcelona está se revelando ser mais desajustada que a do Bragantino.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »