Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 4 de agosto de 2014

Eis a triste realidade, Palestrinos.

Um grupo de jogadores limitados, alguns poucos esforçados e nenhum talentoso. Em quase 100 minutos jogados diante do Bahia, ontem, não se viu uma só jogada inventiva dos 14 atletas utilizados. E aí justifica-se, sim, o receio de brigar contra o rebaixamento mais uma vez.

Pouco ou nada adianta dizer que ainda é cedo, que falta muito campeonato e que existem times piores. Já ouvimos isso outras vezes e em duas delas, ao menos, sabemos no que deu o desfecho. É bom lembrar, aliás, que nostro time está pior do que o do ano passado… logo, falar em Série B não é desespero, é realidade.

Passamos um jogo inteiro dependendo de lampejos de Victor Luís, um lateral-esquerdo de 21 anos que até dois meses atrás nem no banco ficava. E olha que o garoto ainda correspondeu da maneira que pode ao colocar a bola na cabeça de Henrique no lance do gol e sendo o melhor em campo. Mas é pouco, muito pouco pra um time que precisava desesperadamente dos três pontos.

Felipe Menezes, Mendieta, Josimar, Leandro, Mouche, Wesley… é impressionante a falta de criatividade do nostro meio-campo e setor ofensivo. Alguns destes, aliás, ainda incorrem no agravante do esforço zero (já passou da hora de Leandro tomar um esporro sério sobre displicência e excesso de firula). Escrevi aqui sobre a hercúlea tarefa de se esperar algo de onde sabe-se que não virá, mas é exatamente este o time que temos e é nele que temos que confiar até dezembro.

E que não fiquem achando que a possível volta de Valdívia salvará a pátria, porque não vai. Seu inegável talento infelizmente perderá sempre para a sua também inegável falta de comprometimento e seriedade. Um cara que simplesmente some do mapa não merece a menor atenção de qualquer clube que seja, ainda mais o nostro.

O que se viu ontem no Pacaembu foi um mar de torcedores náufragos em busca de uma pequena ilha chamada talento.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »