Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘3’

 

Bem vindos de volta às vitórias Felipônicas, Palestrinos!

Desde aquele chute de Cleiton Xavier contra o Colo Colo, a mais de um ano atrás, na Libertadores 2009, que não sentíamos essa sensação. E é fantástica, incrível, indescritível! É de sair por aí gritando e pulando, ignorando qual é o torneio ou o adversário.

Afinal, mais do que um jogo, ganhamos de volta a nossa alma.

O JOGO
Apesar da posse de bola, começamos mal a partida. Diante de um Vitória completamente fechado, tivemos imensas dificuldades em armar qualquer tipo de trama ofensiva – e boa parte disso em função da nossa escalação com 3 zagueiros e 6 volantes. Márcio Araújo e Rivaldo, em especial, abusaram dos erros e nós fomos avançando na raça.

Foi na raça que saiu um chute bem defendido por Viáfara. Foi na vontade que saiu a cabeçada de Tadeu no travessão. E foi quase que na marra que o nostro camisa 20 conseguiu abrir o placar oas 47 do primeiro tempo. Ainda era pouco, mas era um começo.

Apesar de parecer ilógico manter a mesma equipe defensiva da primeira etapa, Felipão, ironicamente, só foi mexer logo após o segundo gol, quando Márcio Araújo chutou uma bola completamente errado, mas Tadeu chegou e deu bico pra fazer o segundo.

A partir daí, apesar de não ter parado, o Palmeiras cadenciou a partida. O Vitória resolveu tentar jogar e o que vimos foi muita bola presa no meio-campo, passes errados, mas, ainda assim, muita força de vontade. Foi então que veio o lance do jogo: 43 minutos, falta em Tinga, Marcos Assunção na bola…

Verdão classificado e de alma renovada.

O MELHOR
Sem dúvida nenhuma, a torcida. Cantou e vibrou os 90 minutos, como há muito tempo não se via.

Agora, quanto aos jogadores, nunca achei que escreveria isso, mas… Tadeu. Fora os dois gols decisivos e a bola no travessão, se movimentou o tempo todo.

O PIOR
Rivaldo
. No primeiro tempo foi melhor apenas do que Márcio Araújo; no segundo, foi pior que todo mundo (mas ainda assim, fez mais que Armero).

E AGORA?
Agora é ajeitar o time diante de Guarani (fora) e Atlético/GO (casa). Na minha opinião, se queremos jogar com 3 zagueiros, Vitor é a melhor opção pela direita e Kléber deve formar o ataque com Tadeu. E se tivermos um meia (Lincoln ou Valdívia), podemos manter Tinga, com Edinho e Assunção mais atrás.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Que jogo, Palestrinos, que jogo!

Não tem nem 1h que o apito final foi dado, eu ainda estou em total êxtase, mas acho que este post merece ser escrito agora. A virada de hoje é um aviso muito claro do que todos cansam em fazer: nunca, em hipótese alguma, duvidem da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Somos um time grande, gigante, com uma tradição incrível e jogadores que poucos tem (sim, me refiro a São Marcos, este monstro sagrado que hoje fez história mais uma vez e é um dos jogadores que mais vestiram nostro manto verde, grazie a dio).

Enfim, tudo isso somado a ouvir a voz e a empolgação do meu pai, do meu irmão e de amigos Palestrinos ao telefone, se tornou uma mistura perfeita para um domingo que prometia ser modorrento. Aqui é Palestra!

O JOGO
Apesar dos 4 gols, o 1º tempo foi todo amarrado. Equilibrado, nervoso e até um pouco chato (por conta do árbitro e suas infinitas faltas de basquete), só mudou de figura quando – mais uma vez – erramos passes na saída de bola. No primeiro tento lambarístico, Pierre foi quem errou; no segundo, lá na frente, foi uma afobação de Diego Souza.

Mas, para nostra sorte, o sempre falível Robert não falhou: de cabeça e depois em uma jogada digna de repetição por muitas e muitas vezes, nostro camisa 20 guardou dois, empatou e deixou o jogo completamente aberto.

E mal voltamos para o 2º tempo – com excelente substituição de Antônio Carlos, trocando Eduardo por Marcio Araújo -, Ewerthon perdeu um gol que não se perde. Mas, num lance mais do que chorado, Diego entrou de peixinho e fritou o Peixe bonito: virada linda, 3 a 2 Verdão.

O problema, então, foi recuar. Recuar muito. E foi então que o Santos cresceu, se animou e, em mais uma metida de bola incrível de ganso, o anão de jardim da baixada deixou tudo igual. Injusto, mas era a situação. Foi aí que o firuleiro master do futebol brasileiro conseguiu nos ajudar: deu um pontapé por trás em Pierre e foi extremamente bem expulso pelo árbitro gordinho que eu não sei o nome (aliás, fica aqui o recado: quero ver quantos jogos o estrelinha vai pegar de suspensão; se fosse ao contrário, Pierre jogaria só em agosto).

E na base de uma raça insuperável, o Verdão roubou uma bola no meio e ele, Robert, que havia perdido um gol feito quando a partida ainda estava 3×2, acertou um chute maravilhoso no ângulo! Vitória, virada, Palmeiras!

O MELHOR
Tem como alguém fazer 3 gols e não ser o melhor em campo? Robert neles!

O PIOR
Deve ser mesmo complicado marcar Neymar, mas Eduardo esteve afoito e nervoso o tempo todo.

ARMERATION-TION
Digna de nota a atuação de Armero na partida deste domingo. Correu, brigou, catimbou, acertou um cruzamento e, mais do que tudo, fez a dancinha mais inspirada (e irritada) do século. Boa, Plabito! Continue assim que você continua no time.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

 

Saudades dos Trapalhões, Palestrinos?

Porque se você assistiu ao jogo do último domingo, certamente matou todas as saudades das confusões armadas pela trupe global. Com Danilo atuando feito Dedé, Armero assumindo o papel de Mussum e Gualberto o de Zacarias, a equipe comandada por Muricy Mocó foi uma piada em campo no segundo tempo. Definitivamente uma piada sem graça.

O JOGO
O 1º tempo do Verdão só não foi irretocável porque perdemos muitos gols. No entanto, o que vimos nos primeiros 45 minutos foi um verdadeiro massacre sobre o Ituano. Por cima, por baixo, de falta… o Palmeiras simplesmente não parava! E o gol solitário de Diego era muito pouco.

Só que o segundo tempo começou e as coisas pioraram. Logo a 1 minuto, Juninho empatou após uma furada feia de Gualberto e um bate-rebate na área. Daí, misteriosamente, o time voltou a jogar bem. E após cruzamento milimétrico de Cleiton Xavier, Robert desempatou. Na seqüência, em bela troca de passes, Sacconi fez o terceiro. E muito embora estivéssemos com 10 em campo (Gualberto Zacarias foi expulso por um carrinho infantil), as coisas estavam sobre controle.

Foi aí que entrou Armero Mussum. Cacildis, o colombiano deve ter tomado um mézis! Foi afobado, chutou a bola na cabeça de Danilo – que também fez partida fraca – e diminuiu para o time de Itu. Pouco depois, o camisa 6 isolou mal outra bola, Marcos saiu mal e tomamos o empate.

De nada adiantou CX10 jogar demais, se a nostra defesa entregou tudo.

O MELHOR
Sem dúvidas, Cleiton Xavier. Três lindas assistências.

O PIOR
Gualberto foi terrível e Armero péssimo. Fica o prêmio pros dois.

E AMANHÃ?
Amanhã a coisa promete. Sem zagueiros pra usar, é capaz que Edinho ou Pierre atuem improvisados diante do Monte Azul. E parece que Diego Souza sentiu a coxa e será poupado. Logo, ficará ainda mais evidente que precisamos de atacantes logo… seja o que San Genaro quiser!

JORGINHO
E Jorginho se foi. Após resistir a investida do Avaí, nostro interino predileto acabou indo para o Goiás. Boa sorte pra ele! É um cara que merece muita sorte por onde vá (muito embora, coitado, vai ter que conviver com o bom e velho Marcão de novo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

paxsan_0410

Palestrinos, de virada é mais gostoso!

E ainda mais quando se vira o jogo em apenas 20 minutos, com um bombardeio de toque de bola e jogadas bem trabalhadas. Essa é a real diferença de contar com Marcos, Diego Souza, Cleiton Xavier e Vágner Love: ter jogadores que decidem.

O JOGO
O 1º tempo foi muito corrido e com poucas chances. Marcação forte no meio, algumas pegadas mais fortes e quase nada de chutes a gol. No entanto, o Verdão teve o domínio das ações e só não abriu o placar porque não insistiu o suficiente.

Na segunda etapa, em compensação, a peixarada voltou melhor, nossa defesa deu espaços e tomamos o gol. Não dá pra ficar distanciando a marcação de jogadores rápidos que nem o Neymar… ou dá o bote ou empurra ele pra lateral do campo!

Mas, enfim, tem horas que só Diego Souza resolve pra você. E num cruzamento de Figueroa, nostro neo-Animal subiu bem de cabeça e empatou o jogo. E aos 27′, após o camisa 7 pedalar e bater cruzado, Robert entrou de carrinho e virou. 2 a 1!

E olha que mal deu tempo de sentar de novo no sofá, porque três minutos depois Love aproveitou a sobra de uma jogada sensacional entre Cleiton, Diego e Robert, e fez o 3º do Verde.

Se o Santos havia saído na frente aos 10′, aos 30′ já estava 3 a 1. Showcolate na Vilinha.

O MELHOR
Diego Showza, sem dúvidas. Mas també vale destacar novamente a raça e aplicação de Souza e as arrancadas de Love.

O PIOR
Difícil dizer. Acho que por aceitar fácil a marcação imposta, ficarei com nostro matador de gambás: Obina.

ROBERT NELES!
E acho que já deu pra perceber, né, Muriçoca? Robert de titular. Obinão e Coalhada são ótimas opções de banco, podem ajudar, mas hoje a dupla é a do segundo tempo.

E A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR
Será que o Sir Luxa ainda quer um pedaço do título?

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »