Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘antonio carlos’

A situação complicou de vez, Palestrinos.

E no meio de tanta bagunça e sujeira, nostro maior problema é o de arrumar a casa. O Brasileirão está só no começo, mas precisamos abrir os olhos enquanto é tempo. O primeiro passo, naturalmente, é trazer um novo treinador.

Mas para isso não adianta trazer UM técnico; é preciso trazer O técnico. E esse cara é e sempre será Luiz Felipe Scolari. O grande X da questão é que Felipão está sendo sondado por clubes europeus, é caro e não deve ser nada fácil seu acerto com o Palmeiras.

É por isso que defendo a opinião do título: ou é Felipão ou é melhor não ser nada.

Já ouvi os nomes de Cuca e Celso Roth ecoando pelos noticiários e, sinceramente, se é pra trazer um treinador meia-boca, que ganhe bem e que não resolva, é melhor ficar com o que temos em casa. Pega o Sbraglia Parraga, técnico do Palmeiras B, e efetiva sem medo. Simples assim.

Não é possível que a diretoria não tenha aprendido com os casos recentes. Luxemburgo caiu, Jorginho assumiu, foi bem, mas saiu para a chegada de Muricy. Resultado: hoje pagamos salário para três técnicos e não temos nenhum. Se bem que, do jeito que Belluzzo e sua trupe andam, não dá pra duvidar de nada.

Forza, Verdão! Reage!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

O que estão fazendo com nostro Palestra, amicos?!

Time desmotivado, jogadores indo embora, brigas internas, lances bizonhos… Por San Genaro, o Palmeiras está completamente sem comando! Não tem técnico, não tem presidente, não tem diretoria, não tem atitude, não tem nada. Falta comando em absolutamente todos os setores.

Belluzzo diz sempre estar no comando da situação, mas nunca resolve nada; Cipullo e Seraphim Del Grande viajam atrás de reforços e conseguem perder jogador medíocre até pro Fluminense; o dono da Traffic diz que acha legal cobrar R$300 num ingresso; Antônio Carlos escala Vítor de zagueiro e consegue sair na mão com três atletas dentro do ônibus; dentro de campo ninguém tem coragem de bater um pênalti…

Onde vamos parar desse jeito?!

Não sei o que dizer. Infelizmente, hoje o Palmeiras é a própria casa da mãe Joana. Como aconselhou o porteiro do meu prédio, “reza, Seu Henrique, reza”. É o que eu vou fazer.

E ainda assim e sempre… Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Eu sei que não é fácil, Palestrinos.

Nos últimos anos torcer para o Palmeiras tem sido uma verdadeira montanha russa de emoções. É torcer pra um time que vence um jogo impossível no Chile aos 42′ do segundo tempo, mas empata dois jogos seguidos com um timeco uruguaio; é liderar metade do Brasileirão e terminar em quinto; é vencer o tão falado Santos e perder de goleada pro São Caetano.

E isso, acima de tudo, é reflexo do elenco que temos. Um grupo medíocre, no sentido literal da palavra: com jogadores bons e ruins, que formam um time “médio”. É isso que temos em mãos hoje, um time de meio de tabela.

Pode-se culpar Deus e o mundo pela formação deste grupo. Culpem Belluzzo, Cipullo, Muricy, Toninho Cecílio, Zago… mas o time é esse. Podem chegar um ou outro achado, mas a base é essa. E é aí que tem que entrar a nostra paciência.

No último sábado, diante do Vitória, entramos com o que temos de melhor. Claro que é possível colocar Maurício Ramos de titular, Marcos Assunção de início e etc., mas a equipe que o Kojac mandou a campo era (quase) a melhor possível: 4-4-2, dois meias, dois atacante, laterais que apoiam.

O resultado foi sofrido, saiu no final, veio depois de duas intervenções lindas de São Marcos e dois gols incríveis perdidos por Robert (um deles no 5º pênalti perdido seguidamente), mas saiu. No talento de Lincoln e Cleiton, na bela estreia de Vítor, na movimentação de Marcio Araújo e Ewerthon…

Claro que Robert não é o melhor atacante do mundo, mas é o melhor que temos! Quem vocês querem escalar? Vinícius, Paulo Henrique, o já deportado Lovinho? Paciência, amigos, o time por ora é este.

Temos 7 rodadas até o intervalo da Copa, vamos enfrentar times mistos até lá e o negócio é vencer. Esperando e exigindo melhor futebol da equipe, mas sem esquecer que, infelizmente, hoje, somos limitados.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Lembram das oitavas-de-final, Palestrinos?

Pois então, nas quartas é a mesma coisa. O discurso do nostro querido Antônio Carlos não mudou e acredito que o Kojac está certo: em mata-mata o negócio é vencer e não sofrer gols. Se for por 1 a 0, tá bom; 2 a 0 tá ótimo; 3 a 0 é caso de fazer carreata.

O negócio é manter o time focado nisso. Colocar a bola no chão, sem desespero e achar espaço para abrir o placar e jogar tranquilo. Nunca é demais lembrar: tecnicamente, nostro grupo é muito melhor que o adversário; o que temos que igualar é a vontade (ouviu, Diego Souza?).

O Atlético/GO não é nenhum Barcelona, mas está na Primeira Divisão e não podemos vacilar. Se tomar gol aqui, complica. Portanto, é esquema mata-mata na cabeça: pra cima deles, Verdão!

CONTRATAÇÃO
Chegou nesta semana o zagueiro Leandro Amaro. O cara é novo (23 anos), tem experiência em times grandes e chega claramente para ser um tampa buraco: um elo de qualidade entre nostra zaga titular (Danilo, Léo e Maurício Ramos) e a juventude do Gualberto. Além do mais, é sabido, Danilo ficará suspenso por alguns jogos.

Que seja bem-vindo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

 

A semana foi altamente positiva, Palestrinos.

Apesar do sufoco no confronto da Arena, o Palmeiras venceu e já começou a se mexer pensando no restante do ano.

No aspecto “2010 ainda existe”, a diretoria está correndo atrás de reforços. O volante Marcos Assunção chegou e, apesar de eu achar que não precisamos mais de volantes, o esforço é válido: o cara é experiente e cobra muito bem faltas (algo que não temos desde a saída de Arce). Para a lateral-esquerda, deve chegar Carlinhos, rápido atleta do Santo André.

Antônio Carlos – que ontem fez uma pequena operação, mas já passa bem e volta a comandar os treinos no domingo – demonstrou na partida de quarta que é inteligente. Mesmo com o empate no placar, ele tirou Pierre pendurado e colocou Ewrthon para correr. A fama de retranqueiro não pesou para Kojac, que mandou bem e revela estar conhecendo melhor o elenco.

Quanto ao prosseguimento na Copa do Brasil, céu de brigadeiro para o Verdão: daqui até a final, nossos obstáculos são Atlético/GO e Vasco (ou Vitória). Claro que não será nada fácil passar por esses adversários, mas, ao ver que o outro lado da chave tem Grêmio, Fluminense, Santos e Atlético/MG, temos que nos sentir privilegiados.

Quinta-feira já tem duelo no Palestra e vamos atrás da semi.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Pra que tudo isso, Palestrinos?

Tá certo que o juizão quis complicar o jogo, mas não justifica o sofrimento que tivemos para nos classificar. Tivemos posse de bola e chances para matar a partida durante os 90 minutos, mas devido a nossa própria incompetência tivemos que aguentar até os 43 minutos do segundo tempo. Acorda, Palmeiras!

O JOGO
Pode parecer que eu estou exagerando, mas o fato é que o Palmeiras teve domínio do jogo desde o primeiro minuto. O Ventinho simplesmente entrou perdido em campo e, após o pênalti e a expulsão, ficou ainda mais. Foi então que começou a nossa mania de complicar jogos fáceis: Robert inventou uma paradinha ridícula e recuou para o goleiro aos 15 minutos. Coma quele gol, os outros 75 minutos seriam meramente figurativos. Mas não…

E pra completar, o fato de termos perdido a cobrança não influenciou na equipe. O Atlético continuou apagado e o Verdão com a posse de bola. Foi aí que aparecer o problema dois: ninguém chuta. Assistimos a um festival de passes de lado e tabelas, mas ninguém chutava a gol. E quem não chuta, é sabido, não faz.

Em bem da verdade, o jogo todo foi assim. A impressão era que qualquer ataque do Palmeiras poderia terminar em gol, enquanto que nostra zaga afastava todos os problemas – Danilo, Léo e Edinho estavam perfeitos nas antecipações. Só que aí o palhaço do juiz apareceu e sofremos o gol de pênalti.

Graças a San Genaro, Marcio Araujo fez outra grande jogada pela direita e cruzou pra Lincoln empatar e matar a partida. Classificação assegurada, cabeça nas quartas.

O MELHOR
Apesar de eu criticar o fato dele jogar na lateral (prefiro ele de segundo volante), Marcio Araújo jogou o fino ontem.

O PIOR
De novo, de novo e de novo: quando Diego Souza vai acordar?!

ARBITRAGEM LUNÁTICA
Exceto pela expulsão do jogador do Ventinho, o juiz errou tudo. Deu faltas onde não houve, inventou cartões amarelos para os dois lados e, claro, assinalou um pênalti ridículo a favor do time da casa. Espero que esse tal Gutemberg não apite nunca mais uma partida do Verdão!

KOJAC PERFEITO
Para quem tem a impressão de que Antonio Carlos é retranqueiro, sua atuação nesta quarta foi simplesmente perfeita. Colocou o time pra frente, tentou empurrar o Atlético e só nã conseguiu porque os jogadores não coperaram.

CAMPANHA DIEGO NO BANCO
Eu já disse mil vezes que acho Diego Souza o melhor jogador de linha do Palestra. Ele é forte, cabeceia e chuta bem, sabe driblar e etc. O problema dele é um só: vontade. Ontem, assim como tem sido comum em 2010, ele foi um verdadeiro funcionário público, tocando de lado e andando até o jogo acabar. Para mim, não dá mais.

Escalem o Ewerthon no ataque e coloquem o Diego no banco.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

É hora de arrumar a casa, Palestrinos.

Esqueçam os testes do Paulistão, as chuvas torrenciais e as especulações de contratação, porque agora é hora de se preparar para a Copa do Brasil. Quarta que vem, dia 14/07, vamos receber o Atlético/PR em casa e temos a obrigação de vencer – sem tomar gols, é sempre bom ressaltar.

O adversário não está empolgando no Estadual, onde o Coritiba está deitando e rolando, e deve vir pra cá na tradicional retranca que busca um gol de bola parada. Já o Palmeiras deve tocar a bola e ter paciência para construir o resultado com sua aparente superioridade.

O time não deve mudar muito do que vem jogando, num 4-4-2 que tem funcionado quando os jogadores certos são escolhidos. Temos 10 dias até o dielo mais importante do 1º semestre e o foco tem que estar nele. Se quiser escalar os fraldinhas nesta quarta-feira, em Jundiaí, Kojac tem meu apoio.

ESPECULAÇÕES
Taison seria ótimo? Seria. Mas deve chegar? Difícil.

Já o desconhecido Pauo Henrique seria o ideal para o nostro ataque? Não. Mas deve chegar? Sim, afinal a Traffic já contratou o atleta do Hereveen, da Holanda.

E Diego Souza, vai mesmo sair? Não se sabe. Existe a possibilidade? Sim. Quando saberemos disso? Só quando a Traffic receber alguma proposta oficial e aceitar – ou não.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Older Posts »