Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Arena Palestra’

Estão tentando parar as obras da nostra Arena, Palestrinos.

O que não chega necessariamente a ser uma novidade, afinal é a terceira vez em menos de um ano que o Ministério Público tenta frear os trabalhos da WTorre. A justificativa dada para tal – e negada nas duas primeiras vezes – sempre foi a mesma: o impacto ambiental e também no trânsito da região do estádio.

Claro, o Ministério Público se preocupa demais com a cidade de São Paulo. Tenho certeza de que eles analisaram o tal impacto quando foram construir o Shopping Bourbon, quando começaram a desapropriar casas da região para o projeto do Piscinão da Pompéia (que falhou) e assim por diante.

O Palestra Itália existe desde o início da década de 30 e, mesmo depois de reformado, causará o mesmo impacto que sempre causou na região. Levar 32 ou 45 mil pessoas a um local causa os mesmos “transtornos”. Um deles, talvez o que o MP mais tema, é ter que trabalhar. Policiar os arredores do estádio, o transporte público, organizar o trânsito… Mas quem aqui paga imposto por isso, né?

Além do mais, a nova arena é um dos poucos – se não o único – novos estádios do país a não consumir um só real do dinheiro público. Aliás, será este também outro problema para a tal fiscalização? Afinal, se o Governo não contribui, o Governo não contrata nem superfatura. Interessante pensar nisso também.

Mas, de tudo o que envolve essa questão, o que mais me incomoda é perceber que as autoridades da cidade estão, na verdade, planejando marginalizar o futebol na cidade de São Paulo. Logo em uma cidade que abriga três dos maiores clubes do país. Logo na cidade que abriga todo o país.

Desejam que os grandes clubes atuem mesmo em Itaquera, Barueri, Guarulhos, Ribeirão Preto, Presidente Prudente, no inferno. Só de pensar que, a partir de 2014, o Pacaembu viverá de raras partidas, os “comandantes” devem estourar garrafas e mais garrafas de champanhe em seus gabinetes acarpetados. Em breve devem até incentivar os rivais do Morumbi a mandar seus jogos em Cotia…

E aí, a cidade que sempre viveu e respirou futebol poderá se ver livre dele.

Um brinde aos vagabundos que tomaram conta da nostra cidade e da nostra diversão.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

R$380 milhões, Palestrinos.

Este é o valor oferecido pela Aegon, empresa holandesa de seguros com atuação global, pelos naming rights da nostra nova arena. O dinheiro é bom, mas o tema desperta uma grande discussão: o nome do seu estádio tem mesmo um valor palpável? Vale a pena negociá-lo?

Olhando pelo lado do torcedor apaixonado, nenhum dinheiro do mundo pode pagar o nome “Palestra Itália”. E só o fato de saber que alguns lugares deixarão de chamar a nostra casa por seu nome de batismo, colocando no lugar o nome de uma empresa qualquer, já assusta muita gente.

No entanto, olhando pelo lado do dinheiro, parece um acordo bastante vantajoso. Levando-se em conta que o valor valerá por 20 anos, é o mesmo que dizer que eles pagarão R$19 milhões a cada doze meses (a Fiat, como patrocinadora master de camisa, pagava R$26 milhões/ano).

Eu, sinceramente, não vejo nada demais em fechar o contrato.

Primeiro porque para nós, apaixonados, o Palestra será sempre o Palestra. Segundo porque boa parte da mídia – inclusa aí a poderosa Rede Globo – não fala nome de empresas sem ter acordo comercial com as mesmas. E terceiro, mas não menos importante, porque é um baita de um dinheiro, que vai nos ajudar em contratações e estrutura.

E vocês, o que acham da proposta???
Deixem suas opiniões nos comentários.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Finalmente um bom assunto, Palestrinos!

Eu sei que fica difícil falar em futuro com um presente como está o nostro, mas a novidade noticiada hoje pela WTorre é de total interesse do Palmeiras: a AEG Entertainment será parceira oficial da Arena Palestra.

E antes que você me pergunte ao melhor estilo italiano “ma che cazzo que eu tenho a ver com isso?”, me antecipo. A AEG é uma das maiores empresas de entretenimento do mundo, investindo pesado em música e esportes. Em termos práticos, isso quer dizer que ela detém algumas das maiores arenas esportivas do planeta (o STAPLES Center, por exemplo, casa de Lakers e Clippers na NBA), equipes (como o time de Beckham nos EUA, o Los Angeles Galaxy), além dos melhores shows e eventos mundiais.

Ou seja: agora temos a certeza de que a Arena será bem administrada. E uma prova clara disso foi o sonoro NÃO dado ao Curintia para o “Fielzão”, devido a má localização do pseudo-estádio e futuro local de crime organizado.

Como se não bastasse, os caras costumam colocar dinheiro também nos times em que administra os estádios. Ela nos trará dinheiro tanto com investimento próprio, quanto com os eventos que trará para São Paulo. Isso significa, inclusive, o abandono do Morumbicha em grandes eventos.

Por isso lhes peço que, ao invés de pensar “foda-se isso aí”, vejam este acordo com bons olhos. Ele pode ajudar, e muito, o Verdão a voltar ao topo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »