Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘brasil’

Você conhece Márcio Araújo, Palestrino. Ele está desde 2009 no Palmeiras, já quebrou a barreira dos 200 jogos e, exceto por curtos períodos de tempo, tem sido titular do nostro meio-campo com infalível frequência.

Já Ricardo Darín, não sei se você conhece bem. Ele é um talentosíssimo ator argentino, talvez o latino americano de maior prestígio fora do continente, tem um Oscar e atuou em diversos longa-metragens de sucesso. Uma espécie de Messi com a idade do Maradona.

E, por fim, Deus, tenho certeza absoluta que você conhece bem. Mesmo que não acredite, já ouviu falar. Ele é o “Ele”, com E maiúsculo, dispensa maiores apresentações ou esmiúce de currículo.

O fato é que, por um golpe do destino, os três acabaram se trombando nesta semana.

Ao ser entrevistado aqui, em terras brasilis, sobre a constante pressão que a massa palmeirense faz pela sua saída da equipe já há tantos anos, Márcio Araújo foi enfático: “Deus me abençoou. Não vou largar a minha carreira porque não gostam de mim e nem vou reclamar.”. Nem é preciso dizer que a declaração do camisa 18 causou risos, revoltas e piadas aos montes – algumas delas minhas, inclusive.

Enquanto isso, lá na Argentina, ao ser indagado por um repórter da Playboy sobre religião, Darín disse ser ateu, mas prosseguiu com as seguintes palavras: “O ser humano tem a necessidade de acreditar que algo maior esteja olhando tudo o que acontece aqui. Pode ser uma besteira. (…). Mas quem sabe nós não sejamos valentes o suficiente para aceitar isso. Por isso preferimos acreditar que existe algo superior que nos vá entender, ser misericordioso, perdoar e ajudar.”.

O que me fez pensar que, na verdade, nostro volante deve ter razão. Se após tantos técnicos e momentos distintos, ele ainda é titular do Palmeiras, deve haver um motivo maior.

E se este motivo é o fato dele treinar bem, correr muito, ser gente boa ou simplesmente acreditar em Deus, tanto faz. Prefiro um cabeça de bagre convicto de que pode ser titular do Palestra, a um pseudo-craque que faça o manto verde pesar 400kg a suas costas.

Vai lá, Márcio Araújo. Faça uma corrente antes do jogo, se entregue em toda partida como se fosse a sua última e, mesmo limitado, honre a nostra camisa dentro de campo. Seja pela torcida, pela sua família ou por “Ele”.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Eu sei que este blog é sobre o Palmeiras e para o Palmeiras, mas peço licença para agradecer um mito do futebol, Palestrinos.

Ontem eu estive no Pacaembu, presenciei os 15 minutos do Fenômeno em campo e me sinto um privilegiado. Primeiro porque se trata do maior artilheiro da história das Copas do Mundo; segundo porque se trata de um dos maiores de todos os tempos; e, terceiro e mais importante, porque ele é um mortal.

Explico: ídolos tendem a se tornar intocáveis. Botam marra, ignoram suas falhas, acham que podem viver acima do bem e do mal. Mas Ronaldo, não. Apesar de ser um gênio, ele sempre foi humano. Se lesionou, errou, chorou, caiu, levantou… Ronaldo fez o que todos nós já fizemos na vida.

Lembro-me quando eu tinha meus 12 anos e começaram alguns rumores de que ele viria da Internazionale para o Verdão. É claro que eram boatos infundados, mas, graças à minha idade e àquela conversa de que os contatos com a Parmalat iriam facilitar, eu sonhei alto. Por dias e dias falei disso na escola, me gabando da possibilidade.

E quando ele de fato voltou ao Brasil, mais de dez anos depois, veio bem para o nostro rival. Para piorar, seu primeiro gol foi diante da gente. Mas, pra ser sincero, passados aqueles minutos de ódio por ter sofrido o tento, meu sentimento era de tranquilidade. Simplesmente porque se tratava de Ronaldo. E também porque boa parte da graça do futebol é a rivalidade – e ter o Fenômeno como rival, ainda que gambá, é uma honra.

Novamente peço desculpas por um post que não fala do nostro Palestra. Mas eu sou da “geração Ronaldo”, respeito demais o camisa 9 e me sinto na obrigação de agradecê-lo. Muito obrigado, Fenômeno!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

seleção

E quem disse que não tem jogo nostro hoje, palestrinos?

Às 21:50h, na Globo, Brasil x Chile se enfrentarão e existem chances reais de termos logo 3 de nossos craques no gramado: Diego Showza, Cleitinho Garçom Xavier e El Mago Valdívia.

Todos começarão no banco graças a falta de inteligência de seus treinadores. Mas certamente o 2º tempo será melhor com todos em campo, desfilando sua habilidade.

É certo que a quarta-feira fica bem mais chata sem o Verdão em campo, mas é o Palmeiras nas seleções (sem falar do Armero)!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

 convocados

Palestrinos, finalmente aconteceu o que já deveria ter acontecido faz muito tempo: Diego Souza e Cleiton Xavier foram convocados pela Seleção.

Irão integrar o grupo que venceu a Argentina ainda hoje, enquanto o time de Dunga se prepara para enfrentar o Chile de Mago Valdivia amanhã.

E se por um lado a convocação é justíssima e muito merecida, por outro pode ser temerosa.

Cleiton Xavier é o mais garçom do futebol brasileiro em 2009. Dá passes para mais da metade dos gols do Verdão e está mais esperto e mais rápido, jogando demais.

Já Diego Showza, nós sabemos, é um dos poucos jogadores do país a poder decidir um jogo em uma jogada individual. Dribla bem, chuta bem e ainda é forte fisicamente.

Mas a convocação de ambos nos traz dois problemas, um imediato e um futuro.

O imediato é que, com as viagens que farão, não vão treinar a semana toda com nostro grupo – e isso não só os cansa, como atrapalha os treinamentos de Muricy (ainda que Diego esteja suspenso da partida de domingo). E o futuro é que, uma vez na Seleção, devem chover propostas pelos dois no final do ano e a chance de perdê-los é maior.

Seja como for, parabéns aos dois melhores meias do Brasil na atualidade. Fora eles, Dunga ainda deveria chamar Marcos e Pierre – mas é melhor não chamar agora, até porque nostro Guerreiro está baleado.

É o Verdão na Seleção.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »