Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘comemoração’

Vão direto para o minuto 3:10 deste vídeo, Palestrinos:

Sim, são os gols da vitória de ontem. Mas, só por agora, peço que vocês tirem o olho de Kardec e Wesley em ambos os lances. Calma que fará sentido.

No primeiro tento, desloque sua visão para o canto direito do vídeo e veja a felicidade de Tiago Alves socando o ar para comemorar. Já no segundo, fixe seus olhos no canto de baixo do vídeo e repare na vibração de Bruno César.

Não estou cravando que seremos campeões, nem tampouco que nostro time está pronto. No entanto, quando um time vibra deste jeito a cada gol marcado… é sinal de que tem coisa boa por vir.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Não sou dos torcedores mais xiitas, Palestrinos.

Apesar de palmeirense fervoroso e amante incondicional do futebol, não sou do tipo que sai por aí gritando, brigando ou sendo irredutível a qualquer inovação. Pelo contrário, até: acho que a modernidade e as novas ideias são muito bem-vindas no nostro amado esporte.

Gosto dos telões no estádios, da lei do impedimento, do recuo recebido com os pés, do tempo de reposição de bola, do cartão para a simulação… gosto do futebol e das suas regras. O problema são aquelas coisas que foram surgindo com o tempo para estragar o esporte. E uma delas é o tal “João Sorrisão”.

Tudo começou há alguns anos, quando a sempre estúpida FIFA instituiu que todo jogador que tirasse a camisa, subisse na grade ou tivesse qualquer reação espontânea recebesse o cartão amarelo. A camisa, vá lá, eu entendo: os caras estavam com mensagens racistas, religiosas e afins; mas proibir a explosão do gol é bizarro demais.

Quando o atleta balança as redes, ele deve poder fazer o que quiser: tirar a camisa, pular a grade, gritar, pular, provocar, colocar máscara, rodar a camisa acima da cabeça… qualquer coisa que queira, exceto, vá lá, chutar a cabeça do goleiro adversário (salvo raras exceções).

Por isso esse câncer chamado “João Sorrisão”, é, na verdade, uma antítese da emoção. É pensado, programado, feito sob encomenda para a televisão. Algo criado pela toda poderosa do mundo televisivo para adestrar o momento máximo do jogo. Isso, essa coreografia escrota, é o anti-futebol.

Quando você estiver no estádio e ver isso, pode xingar o infeliz. Ainda que ele seja do nostro amado alviverde.

MORTE AO JOÃO SORRISÃO!!!

Não fode, Luan.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Essa dança já conquistou o Brasil, Palestrinos.

Eis então o vídeo do mais novo sucesso do país e, quiçá, do mundo:

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »