Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘coritiba’

É amanhã, Palestrinos!

E será contra tudo e contra todos. Contra as lesões, as suspensões e forçando as superstições… Quando a Sociedade Esportiva Palmeiras entrar em campo, ela jogará pela sua história, camisa e torcida.

Não teremos Barcos, não teremos Valdivia, não teremos nem Maikon Leite, mas teremos vontade. Vontade e um time motivado por Felipão, um verdadeiro mestre nestes momentos difíceis. O placar da primeira partida nos permite sonhar com o título e é isso o que faremos.

Dá para imaginar o time fechado que entrará em campo e, entrando atento, dá para imaginar também Marcos Assunção levantando o caneco ao final dos 90 minutos. E se for preciso usar a mesma camisa da Copa do Brasil de 1998, usemos; se for preciso assistir no lugar do sofá que dá sorte, assistamos; se for preciso deixar o bigode crescer, deixemos.

É amanhã, Palestrinos! E nada vai tirar isso de nós.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

A semana não passa, Palestrinos.

Não importa o quanto você trabalhe, estude, se mate, se ocupe… a semana não passa! E essa ansiedade genuína é digna daqueles que chegam a uma decisão tão importante.

E pouco  me importa que muitos queiram diminuir este nostro momento: só nós é que sabemos o real tamanho dele. Só nós é que sofremos e esperamos tanto por uma final deste calibre. Só nós temos a consciência do quanto esta taça pode fazer a diferença para a nostra história daqui para frente.

Quando o árbitro apitar e a bola rolar na Arena Barueri, vai estar em jogo não só a final da Copa do Brasil, mas também uma possível mudança de rumo em nostra combalida história atual.

Que Bruno esteja iluminado pelo espírito de São Marcos, que Luis Pereira se faça incorporado em Thiago Heleno, que a raça de Galeano sue a camisa de nostros volantes, que maestros como Alex, Djalminha, Da Guia e Rivaldo inspirem Valdivia, que Evair encarne em Barcos e que Felipão seja Felipão.

É quinta-feira!

_______________________________________________________

Desculpem estragar o post motivacional com este assunto, mas é um absurdo o horário do jogo ter sido mudado para às 21:50h não para a Globo transmiti-lo, mas para não concorrer com a audiência da novela. E absurso maior ainda é a nostra diretoria sequer defender o torcedor que usa o transporte público e que acorda cedo no dia seguinte.

Somos heróis, amigos, somos heróis.

_______________________________________________________

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Mais uma semana de altos e baixos, Palestrinos.

Após a alegria e o alívio da classificação para a final da Copa do Brasil, veio uma derrota vexatória e acachapante diante dos gambás reservas. Poderia ser somente uma oscilação, mas isso tem outro nome: vontade.

Quem assiste o Palmeiras copeiro e aguerrido da Copa do Brasil simplesmente não entende o Palmeiras desinteressado e preguiçoso do Brasileirão. E isso só pode ser vontade! Ninguém ganha uma semi-final no Olímpico e perde um clássico contra um time B jogando com o mesmo ímpeto. E isso ficou tão claro que até Felipão falou em sua entrevista pós-jogo.

É Palmeiras e Curintia, cazzo! Não pode jogar como se fosse uma pelada de esquina, mesmo que fosse uma. Isso é falta de profissionalismo e de respeito com a torcida. Mas, também, como pedir respeito dos atletas se a própria diretoria esquece de nós?

Mandar a final da Copa do Brasil em Barueri é um atentado contra a nostra massa.

Eu sei que o time pediu, que a confiança em jogar lá está em alta, mas, pelo amor de San Genaro, isso é pura superstição! Superstição que faz parte do futebol, é claro, mas que não pode guiar as decisões de um time do tamanho do nostro. Quem já foi a qualquer jogo em Barueri sabe o sufoco que é, sabe a demora, a correria, o trânsito, o tempo gasto…

Caberia a Tirone, Sampaio e Frizzo explicarem isso aos jogadores. Lembrarem a todos o tamanho da Sociedade Esportiva Palmeiras, a quantidade de títulos conquistados nas canchas do Pacaembu e do Morumbi, o quanto é pequeno ter medo de um estádio. Mas, não, a nostra diretoria não liga para os milhões que sentam-se no cimento.

Vamos nós a Barueri no domingo, diante do Figueirense, e na quinta seguinte para encarar o Coritiba. Vamos todos nós que, por um motivo ou por outro, amamos incondicionalmente o Palestra e moldamos a nostra vida para atender os seus caprichos, sucessos e insucessos.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Oremos, Palestrinos, oremos…

Porque pelo que estou vendo do Palmeiras nesta reta final de Campeonato Brasileiro, só nos salvaremos do rebaixamento se os times que estiverem abaixo da gente não ganharem. Nostra equipe está abatida e sendo batida da forma mais primária do mundo. Os jogadores estão visivelmente tensos, Felipão está visivelmente perdido e igualmente visível é o momento perigoso que vivemos.

Hoje apenas 7 pontos nos separam do Cruzeiro, o primeiro da lista da degola, sendo que nos restam cinco jogos a serem disputados. Pode até parecer difícil, mas impossível não é. Não para o time que assistimos ontem, em Barueri, e que temos assistido por todo o segundo turno – desde aqueles 3×0 para o Botafogo, no Rio.

No atual momento, o Palmeiras é mais fácil de ser batido que qualquer um dos times na zona de rebaixamento. E isso não é exagero, é fato. Nostros próximos compromissos são Grêmio (F), Vasco (C), Bahia (F), SPFW (C) e Curintia (F). Percebam que nenhum dos jogos é fácil, nenhum! Os que tínhamos de mais simples já ficaram para trás e nós ou perdemos ou empatamos.

Ou Felipão justifica seus 700 mil reais mensais e acha uma forma de motivar este time a fazer ao menos quatro pontos ou vamos chegar a última rodada brigando para não cair. Repito: para não cair! É vergonha demais para uma torcida como a nostra… está tudo errado.

E, agora, não adianta falar em diretoria: é multirão para fazer este time jogar bola. A partir do momento que este campeonato acabar, e mais um tormento passar, senta-se a bunda na cadeira e remonta-se o time para 2012.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Arbitragem novamente, Palestrinos!

Odeio colocar a culpa por resultados na arbitragem, mas quando se empate um jogo por um a um e o juiz erra duas vezes contra a sua equipe, não tem como esconder o descontentamento. Mesmo jogando fora de casa e tendo sofrido um gol logo no início, o Verdão empatou, jogou melhor e só não virou porque ignoraram um pênalti em Luan e pararam o Mago com um impedimento mal dado.

O empate não é ruim, mas poderia ser melhor.

O JOGO
Sem Maikon Leite, cortado por causa de um resfriado, Felipão apostou em Patrik e mandou o Palmeiras a campo no 4-4-2. O problema foi que nem deu para analisar como o time estaria disposto em campo quando, aos oito minutos, o caneludo Jéci pegou rebote de (mais) um milagre de Marcos e abriu o marcador pro time da casa. Sem ter outra alternativa, então, fomos pra cima.

E dez minuto depois, o empate chegou daquele jeitinho que a gente conhece: falta lateral, Assunção na cobrança e gol do Palestra! Com o empate veio também o ânimo e começamos a dominar a partida. Valdívia, adiantado, jogava demais; Luan corria pela esquerda como um ponta; e Kléber, sempre ele, brigava sem parar. O domínio foi tão grande que, não fosse o ladrão que apitava, teríamos virado ainda antes do intervalo, através de um pênalti não marcado e um impedimento mal conferido pelo bandeira.

Veio o segundo tempo, o frio apertou, mas o Verdão continuou em cima. Tocava bem a bola, distribuia bem o jogo, mas a partida foi ficando cada vez mais modorrenta. Faltas, erros de passe… até que em um desses, Maurício Ramos errou feio e condenou Thiago Heleno à expulsão. Henrique entrou no lugar de Patrik e o Palestra recuou.

Foi um SanGenaro nos acuda até o apito final do careca maldito, mas o um a um acabou ficando de bom tamanho. Mas, repito: se não fosse o árbitro…

TROFÉU SÃO MARCOS
Valdívia está voltando a plena forma: correu, driblou, distribuiu o jogo e até arriscou chutes de longe.

TROFÉU RIVALDO
Sempre muito bem disposto, Maurício Ramos errou no gol dos coxinhas e depois entregou o colega de zaga para o chuveiro mais cedo.

SÃO MARCOS E FELIPÃO ETERNOS
Incrível a tranquilidade que dá ter Felipão no banco e Marcos em campo. O treinador montou um time chato, no bom sentido, que marca demais, corre demais e que vai incomodar todo mundo neste campeonato. Já o nostro Santo (aniversariante de hoje) passa uma segurança inexplicável… não que Deola não seja ótimo goleiro, mas tê-lo na meta é ser mesmo abençoado.

E AGORA?
Agora temos o Grêmio no Canindé, sabadão, e depois saímos para uma seqüência de dois jogos com o Vasco, pelo Brasileirão e pela Sulamericana, nesta ordem. Dá pra ganhar, dá pra subir, dá pra sonhar.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Hoje é dia de dar a volta por cima, Palestrinos!

O campo, nós sabemos, é hostil. O adversário, já vimos, é perigoso. Mas quase três meses depois da acachapante derrota que sofremos pela Copa do Brasil, é dia de mostrar quem é o Verdão de verdade.

Não por empáfia, não por vingança, não pela história simplesmente contada. Precisamos entrar em campo aguerridos para provar de uma vez por todas que aquilo foi um acidente. Que o Palmeiras é grande, gigante, é de milhões e não de milhares. Um time que, se não ganha todas, luta sempre.

Sempre fomos e seremos assim: o time da virada, o time do amor. O Palestra da segunda partida da Copa do Brasil, que tem um elenco somente razoável, mas que joga para ganhar. Não somos os melhores, não temos os craques mais badalados, porém estamos trilhando o nostro caminho com garra e humildade.

Tenho certeza absoluta de que iremos fazer um bom papel hoje no tal “Green Hell”. E se é verdade que não podemos prometer um grande triunfo, também é verdade que nostro time lutará muito para sair do inferno para o céu em 90 minutos.

TIME PROVÁVEL
Marcos; Cicinho, Maurício Ramos, Thiago Heleno e Gerley; Márcio Araújo, Marcos Assunção e Valdívia; Luan, Maikon Leite e Kléber.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

palxctb_1908

Que cazzo, palestrinos!

Não bastasse o Palmiras ter sido totalmente apático nos últimos dois jogos, ainda perdemos ontem com um pênalti que nem a mãe do Thiago Gentil daria. Dio mio… o que está acontecendo?

Acorda, Verdão!

O JOGO
Como esperado, o Coritiba partiu pro ataque e pressionou no início. Mas como eles insistiam em cruzar, nossa zaga insistia em ganhar. E foi justamente quando o Palmeiras estava melhor que veio um duro golpe: Pierre foi expulso (justamente, diga-se).

Aliás, é bom que se diga, foi expulso um minuto após Ortigoza perder um gol simples de se fazer. Cazzo, bastava chutar cruzado… Mas os Coxinhas mal se animaram e um caneleiro deles também foi expulso.

Com 10 pra cada lado, ainda tivemos uma chance de ouro nos pés de Obina. Não sei se ele ainda tá fora de forma ou não, mas recuou no pé do zagueiro uma baita passe do Cleiton Xavier. Cazzo, Obinão…

No 2º tempo, com nada menos que 65% de posse de bola, no entanto, não criamos nada. Nada! Só um bando de bolas (mal) alçadas na área e uns chutes lunáticos de muito longe.

O final vergonhoso vocês sabem qual foi. Cazzo!

SURPRESA DO MURIÇOCA
Eu tive a impressão de que o time nem treinou este esquema, mas achei louvável a atitude do Muricy de entrar num 3-4-3 diferentão. A idéia era dar velocidade pelas laterais, com Lovinho e Armero.

Mas quando Pierre foi expulso, a coisa desandou. Jumar nem entrou mal, justiça seja feita. Mas com Obina apagadíssimo, Armero mais desligado que TV velha e Marcão espalhafatoso como sempre, faltou quem decidisse.

SÓ CLEITON XAVIER SALVA
Incrível como CX10 está jogando! Todo jogo ele é o melhor em campo. Correndo, driblando, roubando bolas, chutando em gol… 

Danilo e Souza também foram bem. Só que ontem, do meio pra frente, só Cleitinho quis jogar. E sozinho não dá, cazzo, não dá.

AGORA É SÁBADO!
Simples assim: agora é sábado. Eu vou estar lá e espero que todos que estejam no Parque apoiem a equipe. É final… a primeira de duas finais que vão, SIM, decidir o que o Palmeiras quer no campeonato.

Forza, Palestra!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »