Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘danilo’

Fim de festa, Palestrinos.

E com a vassoura na mão, é hora de juntar os cacos e planejar 2010. Tem contrato acabando, tem contrato que só começou (mas já deve ser rescindido), tem jogador para emprestar, doar, vender, comprar… vamos ao catadão de final de ano. Vamos brincar de ser Muricy.

DISPENSAS
Com contrato acabando, é bem claro que Jefferson, Henrique e Paulo Miranda deixarão o elenco. Eles chegaram como tampões e não renderam nada. Nesta barca, eu juntaria ainda mais algumas figuras, como Marcão, Edmílson, Jumar, Marquinhos e Willians.

Com o nome Marcos, no nosso time, só o santo.

COMPRAS
Danilo e Ortigoza têm que ser adquiridos. Nenhum dos dois é um primor de categoria, mas são dois jogadores raçudos e dedicados que mostraram gostar da camisa do Verdão. Parece que a negociação anda difícil, mas será necessário (mais) um esforço da diretoria.

VENDAS, EMPRÉSTIMOS E ROLOS
Maurício Nascimento será mesmo emprestado. Dizem, para algum time da Série B, estilo Coritiba, para amadurecer. E, pelo ocorrido, parece justo. Quanto a possíveis vendas, é muito difícil dizer algo. Quem pode receber proposta (Pierre, Diego Souza e Cleiton Xavier), só sairá em caso de clubes europeus abrirem os cofres em janeiro – o que não é nada normal, já que é o meio da temporada para eles.

E você, quem acha que deve ser dispensado do Verdão para 2010?

Amanhã tem post sobre quem você acha que pode reforçar o Verde.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

A informação saiu ontem, Palestrinos.

No programa Estádio 97 (Rádio Energia 97), Benjamin Back – que também escreve para o Diário LANCE! – revelou ter uma fonte que afirma que há um racha no grupo do Palmeiras. Não deu maiores detalhes sobre o assunto, mas revelou que ao final do campeonato todos vão saber da verdade.

Embora seja gambá e isso não passe de um boato por enquanto, acompanho o trabalho do Benja já há algum tempo e ele não costuma errar nestes assuntos de bastidores. Foi através dele, aliás, que soubemos da contratação de Obina e tantos outros furos.

Fiquei pensando então o que poderia ter ocasionado este possível “racha”. E só duas coisas vem em minha mente: pouco comprometimento ou salários.

O pouco comprometimento poderia ter irritado atletas como Marcos, Danilo e outros que realmente desejavam conquistar o título. Já foram dadas declarações públicas, inclusive, sobre o assunto. Mas não creio nesta hipótese, até porque este atletas sabem que isso atrapalharia.

Já a segunda, que envolve grana, é mais plausível. Afinal, no meio do ano o Verdão segurou atletas como Maurício Ramos, Pierre, Cleiton Xavier e Diego Souza aumentando seus salários. Os dois primeiros se lesionaram seriamente; já os dois últimos simplesmente desapareceram.

Conhecendo jogadores de futebol e sua vaidade, não seria de todo o estranho saber que parte do grupo tenha ficado irritada com a pouca vontade e responsabilidade dos meias. E, por mais que pareça ridículo – já que ninguém ganha mal no Palmeiras -, isso poderia ter ocasionado sim uma crise.

E isso revelaria tão somente uma coisa, que se chama falta de comando. De Muricy, da diretoria e do próprio grupo.

De novo: prefiro não acreditar nisso, afinal são boatos. Mas com isso martelando em minha mente desde ontem a noite, não duvido que seja verdade. Nossa queda de rendimento foi notória até demais. E dinheiro, infelizmente, é o que 99% dos atletas querem.

O que vocês pensam disso?

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

A semana está agitada, Palestrinos.

Ontem, logo de cara, o STJD absolveu Marcos e Danilo de possíveis punições devido ao jogo contra a gambazada. E, diga-se de passagem, não fizeram mais que a obrigação: nostro Santo nem reclamou da expulsão e já cumpriu um jogo, enquanto o camisa 23 tomou amarelo em campo – não cabe gancho para jogada que não tenha sido agressão.

Já no dia de hoje, Belluzzo deve pegar alguns meses de gancho. Obviamente ficará longe do que a imprensa sensacionalismo vem propagandeando – até 6 anos! -, mas ao menos uns 3 meses ele deve tomar. Nada mal, também, afinal presidente não entra em campo e valerá por ele ter falado umas boas verdades.

Amanhã tem final de campeonato. Sei que já disse isso algumas vezes nas últimas rodadas, mas esta é mesmo decisiva: ou ganha ou acabou a chance de título. Estamos treinando há uma semana, Muricy tem feito treinos fechados para motivar, o Grêmio terá cinco desfalques… portanto vale a pena acreditar e se preparar.

Como bem lembrou Diego Souza, ninguém acreditava na classificação do Palmeiras na Libertadores deste ano e a equipe conseguiu. NUNCA duvidem do Verdão. Nunca!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

palxspo_1111

Será que eu vi um compacto, Palestrinos?

Ou será que mais uma vez entramos em campo desconcentrados, saímos atrás do placar e tivemos que suar sangue pra conseguir um empate? Foi exatamente assim contra havaianos e gambás. E parece que ainda nçao aprendemos… no entanto, nada perdido ainda.

O JOGO
O 3-5-2 se mostrou despropositado logo no início do jogo. Com apenas um jogador pernambucano fixo na frente, nossos 3 zagueiros (Edmílson, incluso, pois jogou de líbero) ficavam sem marcar ninguém e nós ainda perdemos o meio. Receita mais do que ideal para tomar dois gols seguidos.

Dois passes mal feitos, duas descidas em velocidade. Virou moda.

Enquanto isso, lá na frente, o Palmeiras atuava no mais tradicional estilo inglês da década de 80: chuveirinho. Dezenas de cruzamentos errados e sem alvo. Ao final dos 45 minutos, só uma cabeçada e um chute de Ortigoza na trave haviam levado perigo.

Pra segunda etapa, Muricy sacou os dois volantes (Souza e Sandro Silva), colocando Pierre e Deyvid. E com Deyvid em campo, o Verdão resolveu tocar a bola. Em um escanteio, Edmílson chegou 1 segundo atrasado. E aos 26, Sacconi recebeu lindo passe de Ortigol para fazer o primeiro.

Insandecido e mais ofensivo – finalmente Muricy sacou o camisa 3, apesar de ter entrado (o nulo) Marquinhos -, o Palmeiras foi pro abafa. E o empate saiu aos 30 minutos, após Danilo ter sido perfeito na conclusão: 2×2.

A virada poderia ter saído, mas o time, sem nenhuma inspiração, não conseguiria. Valeu a raça do segundo tempo, valeu por ver Pierre de novo jogando e valeu por ter vindo um ponto.

Mas que foi muito pouco, foi. Muito pouco.

O MELHOR
Ortigoza. Incrível como ele contagia nosso ataque com sua raça e voluntariedade em todo e qualquer lance.

O PIOR
Sempre que jogar, Edmílson terá este lugar cativo (ou ao menos o disputará com Marcão).

NULO
Diego Souza me fez criar uma nova categoria: o nulo.

ARBITRAGEM
Vamos ao fato: no gol de empate, o juiz – assustadíssimo – apitou antes de ter olhado pro bandeira, que acertadamente deixou o lance correr. Um estúpido acéfalo de apito na boca, é claro. Mas se apitou e validou o gol, errou.

Um erro não justifica o outro e a culpa, mais uma vez, é da CBF. Mais um árbitro fraco a ir para a geladeira neste verão.

O QUE FAZER AGORA?
Acreditar! É só isso que podemos fazer. Em um campeonato tão maluco que nem esse, nada impede que todo mundo perca pontos. A coisa está feia, mas ainda tem jeito.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

palxcor_0111

Foi na razza, Palestrinos!

Claro que não foi do jeito que imaginávamos, mas, dentro das circunstâncias da partida, foi um empate para se orgulhar. Muita fibra, muita raça e vontade, com 40 graus na cabeça e 1 a menos por 55 minutos.

Permanecemos líderes e, óbvio, a freguesia continua.

O JOGO
Com um 3-5-2 bem montado, o Palmeiras começou o jogo com total diomínio. Tocava bem a bola, desarmava fácil e chegava com perigo pelas laterais. Duas vezes consecutivas, aliás, Figueroa chegou na diagonal e podia ter chutado em gol, mas preferiu cruzar.

E de tanto chegar sem marcar, pagamos pelo pecado. Maurício errou na linha de impedimento e Marcos fez pênalti em Jorge Cai-Cai Henrique: expulsão e gol do Gordo.

Instantaneamente, Muricy tirou Obina e colocou Bruno. E com o time ainda perdido, Danilo foi obrigado a fazer falta dura em um contra golpe para não sofrermos o segundo gol (por sinal, o amarelo foi justo).

Com Marquinhos no lugar de Marcão (boa, Muriçoca!), voltamos dispostos a empatar na segunda etapa. E o empate veio logo aos 6 minutos: Danilo, de cabeça, aproveitou batida perfeita de Figueroa pra empatar.

Novamente aos 20′, porém, uma linha errada de impedimento culminou no segundo gol dos gambás. Bruno demorou pra cair e de novo o Gordo marcou. A partir daí, ficou difícil. Corinthians tocando a bola, Muricy mexeu novamente bem colocando o Coalhada, mas tínhamos um a menos.

Foi quando Diego conseguiu uma faltinha salvadora, de novo nostro lateral chileno cruzou e Maurício se redimiu da falha no 1º gol empatando de cabeça. Tão acostumado a tomar gols de bola parada, dessa vez nós empatamos com a cabeça e de cabeça.

O MELHOR
Na minha opinião, Figueroa.

O PIOR
Acho até injusto tentar apontar um pior nesta partida. Ninguém foi tão abaixo de ninguém. Mas já que tenho que escolher um, fico com Vágner Love – que novamente ficou abaixo do que se espera.

E AGORA?
Agora faltam 5! Temos Flu fora, Sport em casa, Grêmio fora, Atlético/MG em casa e Botafogo fora. Se dá pra ganhar? É claro que dá! Rumo ao Penta.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

sport0x2sep

Não canso de dizer: é amanhã, Palestrinos!

Jogo para mostrar que, apesar de todo o planeta terra já ter tirado o título de nós, a liderança ainda é nostra e continuará conosco. Mas, para isso, precisaremos de todo o empenho de 3 jogadores: Marcos, Danilo e Diego Souza.

São Marcos por motivos óbvios. Primeiro porque o Goiás tem um belo ataque e segundo porque ele é o capitão – é quem reflete a equipe toda em campo. Se ele estiver seguro, o time também vai estar; contudo, se estiver nervoso…

Danilo por ser o alicerce da nostra zaga. Seja ao lado de Maurício Ramos, Maurício Nascimento, Marcão, Edmílson ou Paulo Miranda, é ele quem sempre está em campo. É quem comanda a linha defensiva. Portanto, ele precisa estar inteiro.

E Diego Souza eu não preciso nem falar muito. Ele é o craque do campeonato, o jogador que decide. Esqueçam Petkovic, Adriano, Tardelli e outras tranqueiras… Dieguito é quem desequelibra. Só que ele está em La Paz faz duas semanas. Se voltar e jogar o que sabe, estaremos feitos – mesmo sem Love.

É isso. E é amanhã.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

palxatlpr_2608

Final de semana de campeão, palestrinos.

E não só pela vitória sem tanto brilho, mas objetiva de sábado. Pela segunda vez seguida a rodada foi quase perfeita para nós e agora vem uma seqüência boa para decolar.

2×1 no VENTINHO
Se o resultado não foi tão simples de construir quanto esperávamos, tampouco foi tão complicado quanto pode aparentar o placar. Melhor durante todo o 1º tempo, apesar dos paranaenses finalizarem mais, o Verdão até demorou para fazer 1 a0, em lance de puro oportunismo de Figueroa.

O problema foi que, como de prache, falhamos pelo alto. E numa bola marota desviada no primeiro pau, o Atlético empatou. Eram XX’ do segundo tempo e o Verdão teria que se superar.

E, grazie a Dio, não demorou muito.

Em um escanteio a favor, a bola foi mal batida, mas Danilo foi muito inteligente e a colocou, de carrinho, no canto do goleiro Galatto. 2 a 1, vantagem nostra e bola pra jogar.

Sem Cleiton Xavier, a bola roda menos pelo meio. E por isso ainda foi preciso sofrer alguns sustos. Marcos pegou demais! Mas a vitória veio e mostrou um Palmeiras bem diferente daquele do ano passado: 3 pontos acima de tudo, com um time consciente.

INVESTIMENTO PARA O MELHOR EM CAMPO
Danilo fez um e salvou um em cima da linha. Pela importância direta (e por valer os R$100 mil de multa do empréstimo), foi o melhor em campo. Muito embora Marcos e Souza tenham jogado muito.

TROPEÇOS
Numa verdadeira piscina, o Inter não saiu do zero com o Flamengo. Já no clássico do empate… deu empate! Bâmbis e gambás duelaram e ficaram no 1 a 1. Rodada excelente pro Verdão!

E AGORA?
Agora é Santos fora, Avaí em casa, Náutico fora. Seqüência pra decolar ou não?!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

palxbot_1508

Empatar com Grêmio e Atlético/MG foi aceitável. O Grêmio tem bom time e o Atlético jogou no Mineirão, enfim: foram resultados normais. Agora, empatar em casa com um time ruim como o Botafogo não pode.

O empate de sábado é de se preocupar. Não que seja indícios de que o time vai cair. Mas pela tabela, preocupa. Ou o Verdão volta a jogar como líder ou vamos sofrer ainda mais com empates desnecessários.

O JOGO
O Palmeiras simplesmente não pressionou. Contra uma equipe que joga com três zagueiros e três volantes, você tem que se mandar pra frente, martelar, procurar o gol. E o time se limitou a bolas paradas.

Só que aos 23 minutos, num lance de infelicidade de Maurício Ramos, a bola sobrou para André Lima (Dio mio, tomar gol desse pereba…) e o Botafogo saiu na frente. Po sorte, menos de dez minutos depois empatamos: Danilo cabeceou, o goleiro falhou e o Verdão empatou.

Era o gol certo, na hora certa.

Mas aí… aí o time parou de novo. Era bem óbvio que o Palmeiras precisava de mais um atacante, que Sandro Silva estava sobrando em campo. Ou Deyvid ou Lovinho precisavam entrar. Quando os volantes têm de armar o jogo, é porque tem algo errado!

Mas o Palmeiras insistiu no erro e só levou perigo em bolas paradas. Pra piorar, Diego Souza foi egoísta e perdeu o gol mais feito do ano (Ortigoza estava sozinho ao seu lado) e marcaram impedimento errôneo em lance de CX10.

O jogo ficou no 1 a 1 e a diferença pro Goiás é de dois pontos.

O MELHOR
Ortigoza mais uma vez correu e lutou muito. Diego e Cleiton estavam muito marcados. Mas, na minha opinião, o melhor em campo foi Pierre.

O PIOR
Os dois laterais estavam patéticos. Armero ainda tentou um chute e por isso Wendel realmente merece o prêmio de pior em campo.

E AGORA?
Agora é 2º turno, com os 3 primeiros jogos decisivos: Coritiba (f), Inter (c) e São Paulo (f). Se o time se dedicar agora, continuamos na briga. Se perder mais pontos de graça, esquece o caneco.

Reage, Verdão!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

« Newer Posts