Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘dérbi paulista’

Os últimos anos do Dérbi foram tristes, Palestrinos.

Muitos empates, muitas derrotas, poucas vitórias. Na verdade, nostro último triunfo data de 2011. Portanto, chegou a hora de colocar o trem de volta nos trilhos. E o momento não poderia ser melhor.

Embora muitos digam que clássicos costumam levantar quem está mal e baixar a bola de quem está bem, não acho que seja esta a situação do próximo domingo. Enquanto nostro ambiente vai muito bem, com campanha quase irretocável e grupo unido, o lado de lá apresentar uma campanha pífia e um elenco desfalcado por saídas recentes e que joga com medo, temendo o que pode acontecer em caso de derrota.

E isso, amicos, tem que ser vastamente usado dentro de campo. É aquele “Espírito Felipão” que tanto vimos nascer nesta hora. Com maioria de torcida, o apoio pode passar para pressão em poucos minutos. Basta um gol, um lance mal executado ou algo que descontente uma torcida que já está descontente faz algum tempo e o bicho vai pegar.

Para nós, nada muda do que temos feito até agora: vamos entrar em campo para tocar a bola, girar o jogo e criar oportunidades pelos pés de Valdívia, Leandro e Kardec. Sem acelerar o jogo, sem se preocupar com relógio. O momento é nostro e absolutamente nada vai mudar isso. É bom Kleina passar isso aos atletas, é bom Nobre ir ao vestiário, é bom ter alma de Palmeiras.

Chega de espírito vira-latas! O Porco voltou. E vai ter festa no chiqueiro municipal.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Lá se foi mais um Dérbi, Palestrinos.

E, justiça seja feita, lá se foi mais uma partida memorável. Um jogo que começou bem antes do apito inicial, cheio de reviravoltas, com tudo aquilo que se espera do maior clássico do mundo. E, empate a parte, podemos ficar orgulhosos do que vimos em campo.

Obviamente que este orgulho não vem pelo resultado; clássico é clássico e bom resultado é – e sempre será – vencer. Mas a entrega que vimos de nostros atletas ontem no estádio municipal foi de encher os olhos e o coração. Se não conseguimos sorte melhor, podemos creditar à qualidade técnica que sobra do outro lado e que, hoje, ainda nos falta (isso sem falar no apito pra lá de amigo na arrancada de Márcio Araújo).

A força que o time mostrou após sofrer o gol e que sustentou até levar o empate é digna de nota. É digna de vibração. É digna de fazer pensar que este grupo, enfim, pode ter algo a mais – apesar de ter tantas outras coisas de menos.

A verdade é que ver Vilson, Marcelo Oliveira, Márcio Araújo, Souza e Vinícius em campo, de fato, nos faz crer que 2013 será um ano sofrido. No entanto, por outro lado, nos mostra também que será um ano aguerrido. Sejamos nós, os torcedores, portanto, o combustível que levará esses guerreiros a lutarem ainda mais.

__________________________________________________________________

[NOTA 1] Gilson Kleina continua escalando bem e mexendo mal. Mas, sendo bem justo com ele, fica difícil mexer em um banco que tem Leandro Amaro, Charles, Ronny e outro.

[NOTA 2] Sustento o que sempre disse: Wesley é um bom jogador. Nem mais, nem menos que isso. Se ajudar com sua velocidade e soltar (muito) mais a bola, poderá ser um jogador imprescindível.

[NOTA 3] Precisamos urgentemente de mais um zagueiro e um atacante. Kléber, no entanto, não pode passar nem perto dos planos. Marcelo Moreno tampouco.

__________________________________________________________________

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »