Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘diego souza’

A campanha na Copa São Paulo foi mesmo boa, Palestrinos.

Nossas desacreditadas categorias de base têm melhorado nitidamente nos últimos anos e ter ficado entre as quatro melhores equipes da Copinha é um baita avanço (ainda mais para um clube que, historicamente, olha pouco para a base). É bom, no entanto, respirar fundo, conter a euforia e conseguir separar a gigantesca diferença entre os juniores e os profissionais.

Na atual situação do nostro elenco, é óbvio que a chegada de alguns garotos do sub-20 será bem vinda. Mas não dá para confiar 100% em nenhum deles ainda. Acompanhei todos os jogos da Copinha este ano e, dos atletas que vi em campo, acho que apenas quatro ou cinco podem merecer uma chance no time de cima: Dybal, Edilson e Chico têm futuro promissor; já o lateral-direito Bruno Oliveira e o tão aclamado Diego Souza ainda precisam de cancha.

A defesa da equipe, por exemplo, se mostrou bizarra. Falarem que o tal Luiz Gustavo é o futuro da nossa retaguarda, além de ser um tremendo mau gosto, me faz suar frio desde já. O camisa 4 Fernando também é fraco, o camisa 5 Lucas bate demais, o canhoto Victor Hugo é afobado, enfim… A lista ainda vai longe.

O que se tem que fazer agora é integrar quem merece ao grupo principal e, com tempo e paciência, colocá-los em campo. Mas, repito: não temos nenhum Vágner Love neste time de 2013, ninguém pronto para ser titular. Calma com os “craques” e vamos pra cima.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

2013 já começou, Palestrinos. E, no geral, tenho gostado dos comentários que li e ouvi da dupla Kleina e Sampaio (obviamente, nada de bom partiu da boca de Tirone, Frizzo, Piraci e outros imbecis).

Já sabemos que boa parte da leva de jogadores medíocres que nos defenderam este ano vão embora, que alguns meninos da base serão aproveitados e que o Palmeiras não vai aceitar atletas que queiram vir “para a Libertadores”. Até aí, tudo bem. Só é preciso cuidado com cada uma dessa decisão.

A primeira delas diz respeito ao uso dos garotos. Embora estejamos visando o título da Série B, não dá pra fazer do Verdão um time sub-20. Entendo que essas duas últimas rodadas estejam sendo experimentais, mas, de cara, já deu pra ver que os garotos são apoio aos futuros titulares. Exceto por Denoni e Patrick Vieira, o restante ainda rpecisa de muita rodagem.

Assim como aconteceu em 2003, precisamos de uma espinha dorsal experiente e de alguns garotos ajudando. Henrique, Assunção, Correa e Barcos (se ficar, embora seja outra questão) terão de ser os líderes deste time. E aí sim, quem sabe, um Bruno Dybal ou um Diego Souza possam brilhar com a bola nos pés.

Agora é hora de ir ao mercado procurar outras referências. Não craques renomados e caros, mas jogadores que possam chegar e não sentir o momento. Mais do que goleadas espetaculares, precisaremos de foco e  tranquilidade no ano que vem. Coisas que, normalmente, garotos não têm.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Infelizmente, este o assunto da semana, Palestrinos.

Com jogo apenas no domingo e os boatos que surgiram nos últimos dias, Diego Souza virou o destaque do Palmeiras na mídia. E dentre todos os rumores (destacando que a Traffic anunciou oficialmente que pretende vendê-lo para a Europa, não tem nada de gambazada), o que mais me deixa triste não é o que Diego foi, mas o que poderia ter sido.

Jogador indiscutivelmente de qualidade, nostro ex-meia chegou meio tímido, ganhou a camisa 7 de Edmundo, conseguiu força com a saída de Valdívia e tinha tudo para ser mais um daqueles atletas marcantes em nostra história. Mas não foi.

Seguindo o que já foi brilhantemente escrito no Forza Palestra, eu só tenho a lamentar. Não porque ele não irá mais vestir nostro manto, mas porque jogou fora a chance de ser um verdadeiro ídolo. Do quilate de Edmundo mesmo. Temperamental, ousado, ríspido, decisivo…

Mas não foi. Saiu pelas portas do fundo. E plagiando Capitão Nascimento, reafirmo: “nunca será”.

Afinal de contas, Diego se revelou não um Animal – com A maiúsculo -, mas um verdadeiro animal – com o A minúsculo típico das anta. Fim de papo, que vá logo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

De novo, Palestrinos, de novo!

Mais uma vez tivemos o domínio, mais uma vez poderíamos sair de campo com um baita resultado, mas mais uma vez preferimos sofrer. O 1 a 0, aos 49 minutos, diante do catado do centro-oeste, saiu com gostinho de goleada. Sorte a nostra.

O JOGO
Parecia replay do que vimos a duas semanas atrás: Palestra lotado, torcida empurrando, posse de bola, mas nada de pressionar o adversário. Em bem da verdade, nos primeiros 45 minutos tivemos apenas uma chance com Lincoln (batendo de primeira) e outra com Robert (que completou impedido um lance de Cleiton Xavier).

Isso tudo já seria cenário para se colocar Ewerthon em campo. Mas Antônio Carlos demonstrou ter dupla personalidade. O mesmo treinador que trocou Pierre pelo camisa 28 na Arena simplesmente ignorou (mais uma) péssima partida de Diego Souza e manteve o time em campo.

O resultado foi um segundo tempo burocrátrico (bem pior que o primeiro, pra ser sincero). O Atlético se animou, atacou e só não marcou por causa de São Marcos. Kojac mexeu mal, trocou seis por meia dúzia, mas, no final, tudo certo.

Pênalti legítimo em Paulo Henrique, Cleiton X bateu bem e o zero saiu do placar. Um achado!

O MELHOR
Não por ter sido o autor do gol, mais Cleiton Xavier faz a diferença.

O PIOR
Diego Souza, de novo e por motivos óbvios.

ARBITRAGEM
Quando somos prejudicados, podemos reclamar. Quando somos ajudados, precisamos reconhecer. E a verdade é que o tim deles bateu a torto e a direito, tivemos um pênalti não marcado a nostro favor na primeira etapa, mas anularam mal o gol deles.

MULTA E BANCO
Eu já havia lançado a campanha “Diego Souza no banco”. Mas, depois do que rolou hoje, não só mantenho a campanha como exijo que a nostra diretoria multe o camisa 7 por ter xingado a massa alviverde.

Não estou dizendo que ele seja culpado pelo momento delicado, nem que seja necessário crucificar alguém que já ajudou a equipe, mas o veredicto é simples: Diego Souza precisa ir para o banco. O quarteto ofensivo ideal de hoje é Cleiton, Lincoln, Ewerthon e Robert. Simples assim.

E AGORA?
Agora é jogar no Serra Dourada por um gol. Só isso.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Pra que tudo isso, Palestrinos?

Tá certo que o juizão quis complicar o jogo, mas não justifica o sofrimento que tivemos para nos classificar. Tivemos posse de bola e chances para matar a partida durante os 90 minutos, mas devido a nossa própria incompetência tivemos que aguentar até os 43 minutos do segundo tempo. Acorda, Palmeiras!

O JOGO
Pode parecer que eu estou exagerando, mas o fato é que o Palmeiras teve domínio do jogo desde o primeiro minuto. O Ventinho simplesmente entrou perdido em campo e, após o pênalti e a expulsão, ficou ainda mais. Foi então que começou a nossa mania de complicar jogos fáceis: Robert inventou uma paradinha ridícula e recuou para o goleiro aos 15 minutos. Coma quele gol, os outros 75 minutos seriam meramente figurativos. Mas não…

E pra completar, o fato de termos perdido a cobrança não influenciou na equipe. O Atlético continuou apagado e o Verdão com a posse de bola. Foi aí que aparecer o problema dois: ninguém chuta. Assistimos a um festival de passes de lado e tabelas, mas ninguém chutava a gol. E quem não chuta, é sabido, não faz.

Em bem da verdade, o jogo todo foi assim. A impressão era que qualquer ataque do Palmeiras poderia terminar em gol, enquanto que nostra zaga afastava todos os problemas – Danilo, Léo e Edinho estavam perfeitos nas antecipações. Só que aí o palhaço do juiz apareceu e sofremos o gol de pênalti.

Graças a San Genaro, Marcio Araujo fez outra grande jogada pela direita e cruzou pra Lincoln empatar e matar a partida. Classificação assegurada, cabeça nas quartas.

O MELHOR
Apesar de eu criticar o fato dele jogar na lateral (prefiro ele de segundo volante), Marcio Araújo jogou o fino ontem.

O PIOR
De novo, de novo e de novo: quando Diego Souza vai acordar?!

ARBITRAGEM LUNÁTICA
Exceto pela expulsão do jogador do Ventinho, o juiz errou tudo. Deu faltas onde não houve, inventou cartões amarelos para os dois lados e, claro, assinalou um pênalti ridículo a favor do time da casa. Espero que esse tal Gutemberg não apite nunca mais uma partida do Verdão!

KOJAC PERFEITO
Para quem tem a impressão de que Antonio Carlos é retranqueiro, sua atuação nesta quarta foi simplesmente perfeita. Colocou o time pra frente, tentou empurrar o Atlético e só nã conseguiu porque os jogadores não coperaram.

CAMPANHA DIEGO NO BANCO
Eu já disse mil vezes que acho Diego Souza o melhor jogador de linha do Palestra. Ele é forte, cabeceia e chuta bem, sabe driblar e etc. O problema dele é um só: vontade. Ontem, assim como tem sido comum em 2010, ele foi um verdadeiro funcionário público, tocando de lado e andando até o jogo acabar. Para mim, não dá mais.

Escalem o Ewerthon no ataque e coloquem o Diego no banco.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

É hora de arrumar a casa, Palestrinos.

Esqueçam os testes do Paulistão, as chuvas torrenciais e as especulações de contratação, porque agora é hora de se preparar para a Copa do Brasil. Quarta que vem, dia 14/07, vamos receber o Atlético/PR em casa e temos a obrigação de vencer – sem tomar gols, é sempre bom ressaltar.

O adversário não está empolgando no Estadual, onde o Coritiba está deitando e rolando, e deve vir pra cá na tradicional retranca que busca um gol de bola parada. Já o Palmeiras deve tocar a bola e ter paciência para construir o resultado com sua aparente superioridade.

O time não deve mudar muito do que vem jogando, num 4-4-2 que tem funcionado quando os jogadores certos são escolhidos. Temos 10 dias até o dielo mais importante do 1º semestre e o foco tem que estar nele. Se quiser escalar os fraldinhas nesta quarta-feira, em Jundiaí, Kojac tem meu apoio.

ESPECULAÇÕES
Taison seria ótimo? Seria. Mas deve chegar? Difícil.

Já o desconhecido Pauo Henrique seria o ideal para o nostro ataque? Não. Mas deve chegar? Sim, afinal a Traffic já contratou o atleta do Hereveen, da Holanda.

E Diego Souza, vai mesmo sair? Não se sabe. Existe a possibilidade? Sim. Quando saberemos disso? Só quando a Traffic receber alguma proposta oficial e aceitar – ou não.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Definitivamente viramos visitantes, Palestrinos.

Ganhamos na Vila, em Belém, em Pindamonhangaba, na China, mas no Palestra Itália que é bom… nada. Só neste Paulista já foram tropeços com Ituano, Portuguesa, São Caetano, Santo André e Ponte Preta. Todos em casa; repito: na nostra casa! É inadmissível que a equipe jogue tão mal no seu próprio estádio.

E não adianta vir com o papinho de que o time se sente pressionado e blá blá blá porque neste sábado foram quase 20 mil torcedores apoiando sem parar. Até tomar o segundo gol, a torcida estava cantando e acreditando – no mínimo – em um empate. Mas a equipe conseguiu piorar… tomou o segundo e só não saiu de campo com mais 3 na cabeça porque São Marcos pegou um pênalti.

Agora só falta colocar um tapetezinho na entrada do vestiário dos visitantes com a inscrição “Lar, doce lar”.

O MELHOR
Em bem da verdade, eu diria o menos pior: Edinho, pela raça.

O PIOR
Prêmio disputado esse… mas eu darei a ele, o homem dos altos e baixos, Diego Souza.

APATIA
Elegi Diego Souza, mas, convenhamos, a apatia dos principais jogadores do time foi clara. Diego Souza se comportou como centro avante e não foi buscar uma bola sequer no meio-campo (afinal ele é meia, certo?); Cleiton Xavier se escondeu de maneira surpreendente; Pierre – e, Dio mio, o que acontece com ele?! – errou todos os passes que deu o jogo inteiro; e por aí vai. Além, é claro, de Antônio Carlos ter demorado uma eternidade pra mexer no time.

Como pode um time ganhar de Santos e São Paulo, e depois perder pra um bando de cabeça de bagre? O time da Ponte, exceto pelo tal de Tinga e o goleiro, é horroroso. Não dá pra aceitar isso.

E ainda assim… Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Older Posts »