Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘eleição’

presidentes

Eu não sou sócio do Palmeiras, Palestrinos.

Sou sócio-torcedor já faz algum tempo, mas, por morar longe do clube, nunca tive um título oficial. Recentemente até me interessei em ter um, contudo os valores não me permitem fazê-lo. O fato é que, ainda que eu fosse um sócio do clube, não votaria em ninguém.

Como já disse várias vezes aqui mesmo neste espaço, não tenho influência nem vivo ativamente o dia a dia de diretores e conselheiros. As informações que tenho vêm por parte de amigos, esses sim envolvidos, que me contam o que acontece nos jardins suspensos. E, ultimamente, muitos deles têm me procurado para falar sobre as eleições do próximo dia 21.

A maioria deles me fala bem de Paulo Nobre. Alguns outros fazem campanha objetivando apoio à eleição de Décio Perin. Eu, sinceramente, não apoio nenhum.

De todos os presidentes que já passaram pelo Palmeiras nas última décadas, o único que atraiu minha atenção e despertou em mim militância favorável foi Luiz Gonzaga Belluzzo. Grande economista e palmeirense que é, eu já o conhecia por meio de entrevistas e textos publicados, o apoiando veementemente na época. O resultado, no entanto, todos nós conhecemos.

A verdade é que, independentemente de quem vença as eleições, esse cara não vai comandar o clube sozinho. Ele precisa de diretores e vices competentes, que o ajudem nesta tarefa. Aí que vem um dos nossos maiores problemas: essas pessoas são as mesmas há 20 anos. E o panorama não parece passível de mudança.

Obviamente, se tivesse o poder do voto eu iria atrás de informação valiosa. Mas pelo que tenho ouvido até agora, tudo me parece muito obscuro. Um é jovem, o outro é experiente, um tem grana, o outro tem apoio, ambos são palmeirenses fervorosos… e por aí vai.

Nestas eleições do Palmeiras, meu voto já tem dono: a Dona Esperanza.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Esse foi o vídeo lançado hoje pelo Palmeiras, Palestrinos.

É inquestionavelmente lindo, assim como é inquestionável e linda a nostra história de glórias. Mas o que mais me preocupa aqui é justamente o que mais nos encanta no vídeo: perceber que o tempo está passando e que o nosso amado clube está ficando desbotado.

Sim, fomos arrasadores nas décadas de 60 e 70, quando tínhamos grandes equipes e uma diretoria amadora – assim como eram todas a época. Já na década de 90, contamos com uma ama de leite para nos co-gerir e reerguer da combalida década anterior, voltando a conquistar o país. Hoje, no entanto, voltamos a ter o amadorismo da década de 60, com a diferença de que o futebol mudou muito.

E quando digo que o futebol mudou, não me refiro apenas ao tal aclamado marketing. Em bem da verdade, o departamento de marketing dos clubes cresceu em tamanho e importância, mas não foi só isso. Os clubes investiram mais em profissionais e em tecnologia, entenderam que, para a bola rolar redonda em campo, tem que haver trabalho fora dele.

Que fique claro que isso tudo não se trata de falar em negócios, lucro e balancetes. É simplesmente entender a sua grandeza e colocar o comando do clube nas mãos de pessoas competentes e corajosas. Enquanto lidamos com Frizzos, Tirones, Contursis e Piracis, nostros rivais buscaram pessoas que também amam seus clubes, contudo possuem conhecimento.

Cá estamos nós a beira de mais uma eleição e a perspectiva permanece baixa. Os votos mais uma vez serão dados pelos mesmos coroneis que os dão há décadas e nós só podemos rezar. Sim, podemos dar sorte e ver surgir um novo líder na última eleição fechada para sócios em nostra história. Mas a perspectiva é justificadamente baixa.

Até porque já começaram as desculpas esfarrapadas de sempre: não temos dinheiro, não temos apelo, não temos quem nos queira. Cazzo, se um atleta profissional não quer jogar em um time com a grandeza do Palmeiras, é pura incompetência de nostros diretores! Temos patrocinadores fortes, temos 15 milhões de apaixonados, temos força.

A verdade é que ou o Palmeiras acorda fora de campo ou vamos ter que dar replay infinito neste vídeo para mostrar ao nostros filhos, netos e bisnetos que o time deles, a Sociedade Esportiva Palmeiras, um dia já esteve no topo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »