Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘elias’

Derrota das piores que poderíamos ter sofrido, Palestrinos.

Pois se não bastasse ser contra a gentalha, ainda foi de maneira ridícula. Um time apático, acéfalo, aquém até da mediocridade. Resultado: não criamos um só lance de gol em 95 minutos de bola rolando!

E olha que Gareca montou a equipe com o que tinha de melhor. Voltou Marcelo Oliveira para a defesa no lugar de Lúcio, colocou Victor Luís na esquerda, fechou o meio com Mendieta e apostou no contra ataque de Mouche. O problema é que entre a teoria e a prática há um abismo gigante de qualidade…

E nem me refiro àqueles que são notadamente limitados (té porque é burrice esperar que atletas como Wendel, Oliveira, Renato e Henrique rendam além de seus limites). O problema é que seguimos depositando confiança em Wesley, Mendieta, Leandro, Felipe Menezes e tantos outros que nunca, de fato, responderam quando foi preciso.

O nostro maior problema hoje é justamente este: se esperar algo de onde nunca virá. É frustrante, é repetitivo, é o que nos dá essa sensação de impotência tão comum nos últimos anos.

Quando se tem uma equipe limitada é preciso correr. Dar o máximo de si. É irritante ver jogador nota 5 se arrastar em campo como se fosse um favor ele estar ali. Não dá mais pra ficar refém da displicência de alguns e das limitações de outros. Precisamos nos organiza, mas também se entregar.

Caso contrário, nenhum reforço irá salvar o Palmeiras.

——————————————————————————————————————–

Aproveitando o tema do post, mais uma vez tive vergonha de alguns dos torcedores presentes na Arena BNDES. Se a piada das máscaras foi excelente, o ato de quebrar cadeiras e ainda pedir para “mandar a conta pro Nobre” foi ridículo. Se bem que, desses, já não se espera mais que isso mesmo…

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Falar o quê, Palestrinos?

Que passamos vergonha, que perder pro lanterna em casa não dá, que jogadores como Rivaldo e Tadeu são ótimos para o XV de Piracicaba, mas não servem para o Palmeiras? Pra que dizer isso? Isso tudo seria chover no molhado.

A grande verdade é que, independente de ser aniversário do clube ou não, tomar 3 a 0 de uma equipe como Atlético/GO é algo inaceitável. Ainda mais por não ter sido uma fatalidade: o time foi pior o tempo todo e deixou bem claro que não é aquele da vitória gigantesca de quinta passada; o atual Palmeiras é o time fraco que vimos ontem e que já havíamos visto no domingo.

E o pior é que, na minha opinião, Felipão escalou o que tinha de melhor. Um 4-4-2 sem improvisação nas laterais, com Valdívia na armação e dois atacantes (minha única mudança seria Ewerthon no lugar de Luan). O problema é que a equipe simplesmente não entrou em campo. Errou passes, lançamentos, finalizações… tudo.

É claro que Kleber e Marcos Assunção fazem falta, mas fica difícil tentar entender como jogadores com a qualidade de Vitor e Tinga podem errar tanto – principalmente levando-se em conta o clima sem pressão e completamente favorável de ontem.

O fato é que finalmente me dei conta que os próximos quatro meses serão figurativos. Torço apenas para que tenhamos alegrias na Copa Sulamericana e nos clássicos. Porque, se San Genaro ajudar muito e iluminar as escolhas de Felipone, o Palmeiras de verdade vai entrar em campo de novo em 2011.

Em tempo: tomamos uma lavada em casa e só se fala na “falha” de Marcos. A imprensa é ridícula e os nostros rivais têm uma inveja que não caberia neste post. Habemus, São Marcos.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »