Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘empréstimo’

Já são três os novos hermanos, Palestrinos.

E ao que tudo indica, Tobio, Mouche e Allione não serão os últimos a chegar. Afinal de contas, a cada dia que passa acompanhamos notícias e mais notícias sobre as vindas de Pratto, Ferreyra, Morález e assim por diante.

O fato é que, mentiras ou verdades, ficamos refém de informações rasas e, muitas vezes, falsas expectativas. Por isso fui atrás de mais informações sobre todos estes que descrevi anteriormente e tentei compilar aqui os principais comentários sobre todos eles.

 

FERNANDO TOBIO
Zagueiro de 24 anos, foi moldado no Vélez e jogou apenas por lá – onde fez 112 partidas e 3 gols. Estreou em 2008, foi reserva por três temporadas e tornou-se titular em 2011, sendo um dos bons destaques do time que venceu três campeonatos locais. Participou da seleção sub-20 apenas em 2009 e jamais atuou pela principal. Segundo textos de jornalistas locais, é forte fisicamente e bom o jogo aéreo. Tem chances de ser convocado pois a defesa deles vai passar por vasta reformulação na zaga.

 

PABLO MOUCHE
Apesar de ser reconhecido por suas atuações pelo Boca, o atacante de 26 anos foi formado no pequeno Estudiantes de Buenos Aires. Mas a sua fama xeneize faz diferença porque fez 126 partidas pelo time da Bombonera (a maiores como suplente), marcando 18 tentos em seis anos. Números que entregam Mouche não como um definidor, mas um clássico ponta de lança. Fez parte de todas as seleções de base da argentina, mas, depois de ir para a Turquia em 2012, desapareceu da convocações.

 

AUGUSTÍN ALLIONE
Com 19 anos, o meio-campo parece ser, de longe, a contratação mais promissora. Após três temporadas no time de cima do Vélez, Allione se firmou como titular no último ano e deixou a equipe azul com 47 jogos e 2 gols. É apontado pela imprensa argentina como um jogador que atua pelos lados do campo (um meia de transição, nem camisa 5 fixo nem 10 clássico), muito veloz e habilidoso. Atuou pelo sub-20 hermano no ano passado e, por ser muito jovem, deve se dedicar de corpo e alma ao Palmeiras e ainda pode gerar dinheiro em uma venda futura.

 

LUCAS PRATTO
Centroavante clássico, Pratto chegou ao Boca Juniors antes dos 20 anos por indicação de Martín Palermo. Alto e mais corpulento, o atacante de 26 anos tem aquele estilo Oséas de ser. Gosta de jogo aéreo, de fazer pivô, de ser objetivo. Além do campeonato argentino, já frequentou a Noruega, o Chile e a Itália antes de ir de vez para o Vélez em 2012. Desde então, tem 76 partidas e 29 gols. Nunca jogou pela seleção e parece que, pela concorrência, nem deve jogar. Esforçado e só.

 

FACUNDO FERREYRA
Revelado pelo Banfield em 2008, despontou como um centroavante que combinava altura com certa habilidade. Fez 80 jogos na primeira divisão argentina atuando por Banfield e Vélez, somando 31 gols; desempenho que o Shaktar Donetsk, tarado por atacantes sul-americanos jovens, não deixa escapar. Na Ucrânia já fez 6 gols em 11 jogos, mas, embora possa pesar os problemas bélicos na região, a imprensa local não acredita em sua saída agora – nem por empréstimo. Negócio complicado.

 

MAXIMILIANO MORÁLEZ
Último dos moicanos a aparecer em nostra possível lista de reforços, Maxi tem 27 anos e é o clássico enganche argentino. Ao melhor estilo Valbuena de ser, o meia tem 1.60m de altura (é o menor jogador da liga italiana) e ficou famoso pelos passes e arremates precisos. Sua carreira, no entanto, oscilou muito: passou por Racing, FC Moscow, Vélez, até chegar em 2011 a Atalanta (de onde veio nostro eterno Evair, lembram-se?). Fez apenas um jogo pela seleção principal e sua pedida por Gareca explica-se por coincidir com o seu melhor momento na carreira, no Vélez, quando fez 72 jogos e 20 gols.

 

Enfim, é isso. Tentei tocar nos principais pontos de cada atleta, deixando claro que não se tratam de grandes craques, mas de jogadores que podem ajudar. De fato, Tobio e Allione – que já estão aqui – parecem ajudar em muito. Os centroavantes animam menos pela dificuldade nas negociações (o Vélez diz que nunca recebeu nem um sondagem por Pratto) e Frasquito depende de uma complicada liberação da Europa. A parte boa é que TODOS, sem exceção, elogiam nostro treinador.

Seja como for, o Palmeiras está se mexendo. E se comprar argentino é mais barato e promissor, que assim seja. Verdón, decime que se siente…

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Existe uma máxima do futebol que diz que jogador sem a confiança da torcida não vinga, Palestrinos. E cada vez mais eu acho que essa máxima está correta.

Vinícius é o típico jogador que ninguém confia. É da base, atua pelo profissional desde os 16 anos, já fez mais de uma centena de partidas com o nostro manto, mas… nunca empolgou. Nunca mesmo. Nem quando fez gol (e foram apenas oito em 103 jogos), nem quando arriscou alguns dribles, nem quando teve uma sequência de jogos. E olha que não foram poucos!

Antônio Carlos, Felipão e Kleina cansaram de dar chances a ele. O escalaram de ponta esquerda, ponta direita e até centralizado dentro da área. O menino, no entanto, sempre mostrou limitações. Na finalização principalmente – e aí não existe atacante que passe impune. Aos 20 anos, foi emprestado ao Vitória. E pode ter sido só o primeiro.

O elenco conta com outros atletas em situação semelhante, começando pelo gol. Muito embora eu o julgue mais azarado do que tecnicamente deficiente, Bruno poderia buscar espaço em outro clube. Com 28 anos e a sombra de Fernando Prass, ele mesmo sabe que jamais será titular do Palmeiras com frequência. Teve essa chance em 2013 e a jogou fora – junto com a nostra vaga nas quartas da Libertadores.

Quem vive situação parecida são Tiago Alves, Serginho, Felipe Menezes, Miguel e Diogo. O primeiro até deve ficar porque foi pedido de Kleina e por que temos poucas opções defensivas, mas os outro quatro certamente devem debandar até o fim do ano. Ao contrário de valores como Patrick Vieira e Marquinhos Gabriel – que sempre recebem o apoio ao entrar em campo – todos tiveram suas chances, mas não as aproveitam, deixando todos nós apreensivos em suas entradas.

Esperamos, portanto, que Vinícius tenha sido só o primeiro desse bonde. Precisamos de opções com muita vontade, mas também com a confiança da massa.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Tá rolando uma limpeza na Academia, Palestrinos. Afinal, depois de um início de temporada onde mal tínhamos dois times para treinar, chegamos a ter o absurdo número de 44 atletas no grupo principal. São quatro times, gente demais, impossível de se ter qualidade em meio a tantos números. Daí a opção de emprestar alguns atletas.

Nessa barca já foram nomes como Luan, Weldinho, Patrik, Patrick Vieira, Maikon Leite, João Denoni, dentre outros. Os mais jovens, óbvio, saem para ganhar experiência dentro de campo; já os mais experientes, para que simplesmente joguem mais e aliviem a folha salarial do clube – que, segundo a diretoria, anda pela hora da morte.

O assunto mais recente e que despertou notoriamente a ira e atenção da torcida, foi o tal negócio envolvendo Wesley e Atlético/MG. E pelo que andei vendo por aí, quase todos o que gritaram, reclamaram da negociação. Pois bem, a reclamação é direito legítimo. Só não entendi ainda pra quê tanto choro por nada.

Wesley chegou ao Palmeiras ano passado, graças a dupla Tirone/Frizzo, pelo absurdo preço de R$20 milhões. De quebra, seus rendimentos batem na casa de R$350 mil. Sabem quantas parcelas do valor referente à compra foram pagas ao Werder Bremen? Eu vos digo: nenhum. E não foram pagas porque não temos este dinheiro (nunca o tivemos, em bem da verdade). Isso quer dizer que temos essa dívida integral, além de arcar com seu alto salário todo o mês.

Agora, antes de criticar Nobre por suas declarações, pense como presidente do Palmeiras. O que você faria no lugar dele caso alguém se interessasse pelo atleta em questão? Pense nisso com os números e as atuações do meia na cabeça. Wesley vale o quanto pesa?

Para mim, a resposta é até fácil de dar: NÃO. A espinha dorsal do Palmeiras, hoje, tem Prass, Henrique, Valdivia e Kardec – só eles são inegociáveis. Ouço muitos dizerem até que se desfazer dele seria se apequenar frente a outros clubes do cenário nacional. E eu, novamente sendo sincero demais, acho que se apequenar é bater o pé por um jogador que nada fez pela SEP até hoje.

O choro é livre, amicos. Mas pense antes de chorar a absurda falta que alguns jogadores como Wesley jamais farão.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Não posso acreditar nos meus olhos, Palestrinos…

Quando Arnaldo Tirone e sua fabulosa administração criaram o ridículo site para angariar fundos para trazer Wesley para o Palmeiras, eu achei tudo extremamente estúpido. Mas, vindo de quem veio, não poderíamos esperar nada melhor. Agora, quando eu vejo os próprios torcedores montando uma fan page para que Wesley fiquei, só posso achar que estes caras querem holofote.

De fato, Wesley não é mau jogador. Foi contratado por um preço exorbitante, tem um salário completamente lunático, mas tem melhorado dentro de campo. Entre altos e baixos, tem sido uma boa válvula de escape para a saída de bola do time montado por Gilson Kleina (tanto que no último sábado fez o gol da vitória diante do Paraná Clube). No entanto, daí a pensar que ele é imprescindível a equipe, tem um abismo gigantesco.

Pessoalmente, entendo os dois lados: de quem quer que ele fique e de quem defenda que ele saia. Quem defende a permanência, aliás, vai além do que Wesley tem feito dentro de campo; fala sobre não se rebaixar também fora dele, se livrando do atleta por um empréstimo para um bluse como o Galo. Já os que defendem sua saída, se apegam ao alto valor de seus rendimentos (fala-se em R$350 mil/mês), além de sua performance oscilante.

Eu, sinceramente, não tenho partido. Hoje só tenho receio das saídas de Fernando Prass, Valdivia, Leandro e Kardec – nem Henrique mais me anima tanto. Os demais, com todo o respeito, são substituíveis… Inclusive Wesley! Se é por questão de princípios ou não, para mim tanto faz. Só acho um absurdo fazer essa movimentação toda pela permanência de um cara que nem seque é identificado com a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Fico só aqui imaginando, bobo que sou, o que fariam pela permanência de Evair, Edmundo, Edilson, Alex, Djalminha e tantos outros, se estivéssemos então na era da internet.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Chega de jogador encostando arma na nostra cabeça, Palestrinos.

O “craque” da vez é Souza, o jogador que chama mais a atenção pelos cabelos ruivos do que pela bola que joga. Após temporadas regulares – veja bem, regulares, não foi nada demais – por Ponte Preta e Náutico o volante-pseudo-meia-camisa-dez decidiu que quer aumento recorde.

O clube já dobrou o salário que era de R$40 mil, mas o atleta – provavelmente envolvido pelas pragas que são seus empresários – parece querer ainda mais. Andou dizendo que quem não valoriza perde, seus procuradores dizem que eles pode assinar pré-contrato e sair em dezembro, enfim. parece que, mais uma vez, um jogador que foi formado em casa provavelmente irá deixar o clube por pura ganância.

E, dessa vez, assim como foi com o tal garoto Sabiá, não foi culpa do clube.

Tenho certeza de que, pensando com calma, o tampa de iodo que enverga a nostra camisa 8 veria que está tendo a maior oportunidade da vida dele. Ele não é nem nunca será titular em time grande nenhum do país! Foi bem onde foi porque estava em times medíocres. Mas, se insiste em sair, que saia.

O destino provável será um banco de reservas bem quentinho ou uma camisa do peso dessa aí da foto. Boa sorte, amigão, vaza logo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Fim de festa, Palestrinos.

E com a vassoura na mão, é hora de juntar os cacos e planejar 2010. Tem contrato acabando, tem contrato que só começou (mas já deve ser rescindido), tem jogador para emprestar, doar, vender, comprar… vamos ao catadão de final de ano. Vamos brincar de ser Muricy.

DISPENSAS
Com contrato acabando, é bem claro que Jefferson, Henrique e Paulo Miranda deixarão o elenco. Eles chegaram como tampões e não renderam nada. Nesta barca, eu juntaria ainda mais algumas figuras, como Marcão, Edmílson, Jumar, Marquinhos e Willians.

Com o nome Marcos, no nosso time, só o santo.

COMPRAS
Danilo e Ortigoza têm que ser adquiridos. Nenhum dos dois é um primor de categoria, mas são dois jogadores raçudos e dedicados que mostraram gostar da camisa do Verdão. Parece que a negociação anda difícil, mas será necessário (mais) um esforço da diretoria.

VENDAS, EMPRÉSTIMOS E ROLOS
Maurício Nascimento será mesmo emprestado. Dizem, para algum time da Série B, estilo Coritiba, para amadurecer. E, pelo ocorrido, parece justo. Quanto a possíveis vendas, é muito difícil dizer algo. Quem pode receber proposta (Pierre, Diego Souza e Cleiton Xavier), só sairá em caso de clubes europeus abrirem os cofres em janeiro – o que não é nada normal, já que é o meio da temporada para eles.

E você, quem acha que deve ser dispensado do Verdão para 2010?

Amanhã tem post sobre quem você acha que pode reforçar o Verde.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Obina%20-%2025-07-07

Acreditem, palestrinos: Obina é do Verdão.

Achei que era sacanagem quando me avisaram, mas agora a notícias já é oficial. O ex-xodó da torcida do Framengo acertou com o Palmeiras até dezembro, por empréstimo.

Se vai dar certo eu não sei. Ninguém sabe.

Mas como disse meu irmão, via SMS: “nem precisa ser melhor que o eto’o. se for melhor que o lenny já tá bom demais!”. Que seja.

Afinal, o que custa sermos mais otimistas?

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »