Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Fabio Koff’

 

Mas que confusão dos diabos, Palestrinos!

De um dia pro outro o noticiário esportivo foi tomado de assalto pelo tal “racha do Clube dos 13”. E em meio a notícias, boatos, gambás e urubus, você, assim como eu, deve estar se perguntando onde o nostro Palmeiras fica no meio disso tudo.

Pois bem, vamos por partes…

O CLUBE DOS 13
Formado pelas vinte maiores agremiações do país (entre elas todos os 18 campeões brasileiros), o Clube dos 13 foi uma forma de os clubes se protegerem dos mandos e desmandos da CBF. Em 2000, inclusive, o campeonato nacional – falecida “Copa João Havelange” – foi organizada pela esta entidade.

Outra obrigação da entidade é negociar os direitos de transmissão do Brasileirão. E desde sua fundação, é ela quem negocia junto à CBF/Globo.

PRIMEIRAS RUSGAS
Organizados para fugir do monopólio idealizado pelo eterno Ricardo Teixeira, os clubes perceberam que haviam construído outro tirano: Fábio Koff. Presidente da entidade, o gaúcho criou rusgas com vários dos clubes graças às suas decisões e, em 2007, houve a primeira rebelião (Atlético/MG, Botafogo, Cruzeiro e São Paulo entre eles) contra a entidade.

O TAL DIREITO DE TRANSMISSÃO
Segundo a legislação brasileira, só se pode transmitir um jogo entre duas equipes, se as mesmas estiverem de acordo com o contrato fixado junto ao canal que o exibirá.

Como o Campeonato Brasileiro é organizado pela CBF, sendo um produto da mesma, o Clube dos 13 tem como missão negociar com maior força junto a Confederação, buscando mais dinheiro e oportunidades. A TV Globo sempre foi a detentora dos direitos, mas, nos últimos anos, outras emissoras estão cobiçando a competição com quantias maiores.

COMO FUNCIONA A DIVISÃO HOJE
Até o final deste ano, a Globo tem um contrato firmado em R$250 milhões anuais. Destes, Flamengo, Corinthians, São Paulo, Vasco e Palmeiras levam a maior fatia (igualitária entre eles), que vai sendo repartida em menores valores pelas demais quinze equipes.

O RACHA
O contrato de transmissão do Brasileiro é renovado a cada 3 anos e qualquer emissora pode se candidatar a comprar o evento para retransmití-lo, contanto que preencham alguns pré-requisitos. E como já faz alguns anos que a Record oferece mais dinheiro que a Globo, começou uma briga de poder.

A CBF, que é parceira eterna, defende os direitos globais. O Clube dos 13 parece disposto a ir atrás da maior proposta. E foi aí que os clubes entraram em rota de colisão.

O XIS DA QUESTÃO
Detentores das maiores torcidas do país, Flamengo e Corinthians defendem negociação individual junto à Globo (que, segundo eles, tem mais experiência e qualidade). Por isso saíram do Clube dos 13 e levaram junto com eles, no mínimo, Botafogo, Fluminense e Vasco (Vitória, Coritiba, Goiás, Cruzeiro e talvez o Santos também estejam nesse barco).

O problema é que, se for assim, metade dos clubes podem fechar com a Globo e a outra metade – chamemos de “Clube dos 10” – com a Record. E se não houver comum acordo entre as emissoras quando o Palmeiras enfrentar o Curintia, por exemplo, o jogo pode simplesmente não ser transmitido pra lugar nenhum.

E O PALMEIRAS, CAZZO?!
Apesar do nostro presidente ainda não ter anunciado nada, entende-se que o Verdão se mantém firme com o Clube dos 13. Repito: entende-se, porque certeza não há de nada. Prós e contras existem nas duas propostas.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »