Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Fernandinho’

Segunda rodada do mini Cariocão, Palestrinos.

E, até aqui, temos um desempenho dentro do esperado. Graças aos gênios que fazem tabelas na CBF, pegamos times do Rio em três jogos seguidos: vencemos o Botafogo fora, perdemos do Fluminense também na Chatuba de Mesquita e temos o Flamengo pela frente na próxima quarta.

Repito que, pensando antes das partidas, minha expectativa até era essa mesmo. Mas, dentro de campo, já poderíamos ter somado 6 pontos. Quinta passada, contra o  Botafogo, nostra superioridade foi tão grande que nem mesmo um erro absurdo do bandeira nos tirou a vitória; já neste domingo, no terrível gramado do Engenhão, a superioridade técnica dos fluzinhos não se provou dentro de campo e a derrota acabou sendo injusta. Pecamos pelas chances perdidas, pecamos pela falta de banco, pecamos pela falha de marcação quase no final do jogo.

Em um balanço geral da última semana, os destaques positivos ficam por conta de Bruno, Fernandinho e Barcos, que jogaram bem demais as últimas partidas. Pelo lado negativo, parece que Artur relaxou sem a sombra de Cicinho e a falta de opções no banco tem nos complicado – Patrik, João Vitor e Betinho não cumprem o mesmo que seus titulares.

Que conste, novamente, o impedimento ridículo que tivemos marcado diante do Botafogo e a punição ainda mais medonha aplicada a Felipão (embora já tenha virado rotina o STJD foder o bigode e, consequentemente, a gente). Espero que, nesta quarta, o sempre favorecido Flamengo jogue só dentro de campo conosco e, assim sendo, perca.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Hernán Barcos, Palestrinos, eis o nome do cara!

É notável a diferença que ele faz dentro de campo: tem um domínio, uma precisão e uma frieza fora do comum. E foi nas asas do Pirata – e nas boas defesas de Bruno – que o Verdão conquistou uma boa vitória ontem, diante do Botafogo, na lingínqua Arena Barueri.

Em bem da verdade, tivemos um primeiro tempo bastante complicado. Felipão mandou a campo um time no 4-3-3 (que, na verdade, foi um teste interessante para podermos sobreviver sem um meia de ofício) e acabamos perdendo o meio-campo para os cariocas – que complicou bastante as coisas. Mas, após o intervalo, quando Fernandinho e Obina entraram para deixar o time mais encorpado, a coisa andou bem.

Tivemos tabelas pela esquerda entre Juninho e Fernandinho, João Vitor começou a participar mais da partida e a nostra dupla de centroavantes funcionou em boa sintonia. Tanto é que Barcos fez o primeiro em bom passe de Artur e ainda mandou a segunda bola para as redes em um belíssimo gol já no final da partida, encobrindo o goleiro Jefferson – e com Obina abrindo espaço.

Já deu para perceber que esse esquema não funciona, mas, no 4-4-2 em que Fernandinho vira meia, as coisas podem ser bem melhores. Principalmente quando titulares, como Hernán Barcos, voltam e fazer total diferença.

_____________________________________________________

TROFÉU SÃO MARCOS
Bruno pegou três ótimas bolas, mas o craque da partida foi mesmo Hernán Barcos.

TROFÉU RIVALDO
Maikon Leite correu, tropeçou, errou, caiu… estava completamente perdido em campo.

_____________________________________________________

O GOL DO PRIMEIRO TEMPO
O vídeo abaixo, além das duas pinturas do Pirata, mostra também o momento mais emocionante do primeiro tempo: a bolada na orelha do bandeira. É uma daquelas coisas incríveis, que só podem acontecer dentro de um estádio de futebol. Repare na vibração da torcida e nas risadas do narrador… Foi impagável!

Parabéns ao torcedor bom de mira.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »