Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘grupo’

A temporada 2016 ainda não começa hoje, Palestrinos.

Muito embora a disputa do primeiro torneio do ano tenha início esta noite, a Copa Antel é amistosa e ainda não vai revelar pra valer o que deve ser o Palmeiras nesta temporada. Teremos alguns desfalques por limitação física (Barrios, Cleiton Xavier, Gabriel) e outros por tempo de casa (Jean). No entanto, dá pra começar a imaginar as opções de Marcelo Oliveira.

O tradicional 4-2-3-1
Formação predileta do nostro treinador, deve ser a base ao menos para o início do ano. O ponto forte segue sendo uma boa dupla de volantes e a velocidade pelos lados do campo; já o ponto fraco fica com a dependência que teremos de Robinho.
1

O cauteloso 4-3-1-2
Com a boa oferta de volantes, Marcelo pode optar por um esquema mais cauteloso. O ponto forte seria a proteção a frente da zaga e a liberdade para os laterais; já o problema segue sendo a dependência de um meia de ligação.
2

Ousadia e alegria no 4-3-3
Embora seja possível dizer que jogamos assim durante momentos da temporada 2015, o Palmeiras nunca teve 3 atacantes de fato. Neste caso estaria aberta mais uma vaga na frente; já no meio, a disputa seria ainda maior e poderia sobrar para Robinho ficar de fora.
3

Armação ilimitada no 4-1-4-1
Com as novas opções de meio, em alguns momento Marcelo pode escolher o toque de bola em detrimento a velocidade. Ponto forte para a cadência de jogo, mas ponto fraco por ter meio banco de reservas com atacantes.
4

Segurando a onda no 3-5-2
Embora seja a opção menos provável (já que não temos 3 zagueiros confiáveis), pode ser usada em casos extremos. O ponto positivo é a liberdade que damos aos laterais e às jogadas de fundo; já o ponto fraco fica por conta do meio, onde sobrarão muitos atletas.
5_1

São cinco desenhos diferentes com cinco alternativas para nostro treinador trabalhar a equipe. Como se pode ver, o tamanho do grupo faz com que sobrem opções em várias posições (Lucas Taylor, Victor Luís, Mouche) e eu sinceramente não sei como a comissão técnica vai trabalhar em relação a isso.

No entanto, é inegável que o grupo está mais forte que em 2015 – e vai ser impossível Marcelo reclamar da falta de atletas. O principal trabalho, agora, é conseguir formar um time que possa enfrentar campeonatos paralelos sem perder o entrosamento e ter um gargalo em qualidade. Dá pra acreditar.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Ao elenco de 2014 da Sociedade Esportiva Palmeiras:

Aqui quem fala é um torcedor que acompanhou o ano de vocês de perto. Foram ao menos 25 jogos in loco entre Paulistão, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro – além de acompanhar todos os outros via TV, rádio ou internet. Portanto, não é novidade para nenhum de vocês que estou totalmente decepcionado.

E serei sincero em dizer que não esperava nada de muito especial vindo deste grupo. Tenho quase 30 anos, frequento estádios desde os 5 e já vi montagens de grupo o suficiente para saber que não iríamos muito longe este ano (tanto que fiquei impressionado com a campanha medíocre do Campeonato Paulista). Nosso time é limitado, tem muitas deficiências e esse panorama me fez mirar baixo desde janeiro – o que, acreditem, é algo bastante dolorido de se fazer no ano do centenário do seu time do coração.

Mas fiquem tranquilos que eu não sou o tipo de cego que acha que a culpa é só de vocês. A culpa maior, sem dúvida nenhuma é da diretoria. Afinal, é Paulo Nobre e sua trupe quem contrata vocês, o treinador e ainda decide tantas outras coisas vitais para a equipe (mando de campo, preço de ingressos, política financeira, etc.). O ponto é que, ainda assim, o rendimento de vocês é pífio.

Brigar contra o rebaixamento até a última rodada de um torneio onde existem outros 19 clubes, sendo a maioria deles menores e mais limitados técnica e financeiramente, é inadmissível. Não sei se vocês já pararam para pensar, mas… vocês estão no Palmeiras! Pelo amor de San Gennaro. O campeão do século XX, um time com 100 anos de história, mais de 15 milhões de torcedores, com o estádio mais moderno do mundo, na mesma Academia onde passarão Ademir, Marcos, Evair, Dudu, Luís Pereira. Entendem onde estão?

A verdade é que 80% de vocês não deveriam nunca nem ter sentado no banco do Palmeiras. Exceto por uns três de vocês, mais a molecada da base, todos deveriam limpar os armários do CT na segunda que vem e decidir ir embora para sempre por conta própria. Por caráter, humildade, auto crítica – chamem como quiser.

Mas a principal mensagem deste post é uma só: vençam no domingo.
E, por favor, entendam que isso não é um pedido, mas sim a obrigação de vocês.

O estádio estará lotado, mas não estará assim por confiança em vocês. Nós vamos cantar o hino, mas não ele não representa vocês. Nós vamos vencer o jogo e permanecer na Série A, mas não será graças ao esforço de vocês. Tudo isso acontecerá única e exclusivamente pelo amor que toda a massa Alviverde tem pelo Palmeiras.

Portanto, quando entrarem em campo daqui a uma semana, deixem tudo o que podem lá dentro. Vençam, peçam desculpas à torcida e desapareçam. Embora eu saiba que o futuro não nos reserva um grande ano, espero que a temporada 2015 conte com um grupo muito mais comprometido e capacitado do que vocês conseguiram formar.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »