Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Judas’

Mais uma rodada frustrante, Palestrinos.

Enquanto nanicos do futebol como Sport, Bahia e Ponte Preta somaram pontos em casa, o Palmeiras seguiu a sua cina de complicar jogos fáceis. Empatamos sem gols com o Grêmio, mesmo jogando no Pacaembu e com um homem a mais em campo desde os 15 minutos de jogo.

Agora, são vergonhosos 17 pontos em 21 rodadas disputadas – o que nos dá um aproveitamento patético de 27% dos pontos disputados. E, sim, há motivos para desespero. Porque se é verdade que não temos um elenco pior que muitas das equipes que estão a nossa frente, é verdade também que o futebol apresentado não nos permite imaginar uma recuperação a curto prazo.

E fazendo uma projeção ainda mais desumana, as próxima 5 rodadas são dureza. Exceto pelo duelo diante do fraquíssimo Sport na quinta (embora já tenhamos perdidos pontos para outras tranqueiras piores), teremos Galo, Vasco e Botafogo fora, mais Curintia “em casa”.

Se existe alguma coisa que pode nos salvar, essas coisas são a força da nostra camisa e a voz das nostra torcida. É acreditar nisso e apenas nisso!

__________________________________________________________

Pouco a falar sobre o jogo de sábado, só vou destacar 3 pontos:

  • Chupa, Judas, seu otário!
  • Deus nos ajude sem Barcos nas próximas rodadas.
  • E não dá pra contratar jogador em um dia e colocar para jogar no outro, ao menos que seja um craque. As entradas recentes de Corrêa e Tiago Real só revelam desespero por parte de Felipão e ainda deixam os jogadores que já estavam no elenco insatisfeitos.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

São Marcos, Evair, Edmundo, Rivaldo, Galeano, Alex Cabeção, César Sampaio, Clebão, Felipão… São tantos os ídolos que eu vi jogar com a nostra imponente camisa que daria para fazer umas 3 seleções brasileiras.

Os tempos, no entanto, mudam. É inevitável (e não cabe aqui ser saudosista). A verdade é que o Verdão viveu tempos de escassez de ídolos. Ficamos dez anos aguentando Missos, Gioinos, Boiadeiros, Itamares e tranqueiras do gênero. E os tempos de vacas magras nos faz incorrer em erros crassos, também conhecidos como “falsos ídolos”.

Recentemente tivemos dois grandes exemplos: o Judas e o Chinelo Chileno. Ambos surgiram na mesma equipe campeã paulista de 2008, saíram logo após a conquista e retornaram pouco tempo depois com status de salvadores. Beijaram o escudo, fizeram promessas, custaram caro aos cofres do clube. Suas camisas venderam como água, a massa gritou seus nomes, havia esperança no ar. Mas bastou algum tempo para vermos quem são de verdade.

Percebam que não falo sobre resultados, falo sobre caráter. Marcos não é um ídolo só por causa de suas conquistas; ele é o Santo porque sempre defendeu nostras cores com amor. Evair idem. Edmundo, por outro lado, sempre se disse vascaíno, mas nunca fingiu lesão para ficar no DM descansando. Rivaldo atuou pelo Corinthians antes de chegar ao Palestra e, mesmo assim, nos encantou com bom futebol e profissionalismo.

Craque é aquele que conquista títulos, mas, acima de tudo, se envolve com o clube. É por isso que Valdivia merece o mesmo destino do Judas: a rua. E isso não é falta de agradecimento; é respeito ao nostro amor maior, a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Portanto, Palestrinos, não vamos nos iludir. Morte aos falsos ídolos!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »