Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘lance’

“Palmeiras troca Riquelme por Brunoro.”
“Gerente chegou! E os reforços?”
“Palmeiras incha a diretoria…”

Essas são apenas algumas manchetes que a tão celebrada mídia esportiva vem estampando nos últimos dias. Faça uma rápida pesquisa na internet e você encontrará muitas outras ainda. Mas o que me fez escrever um post sobre o assunto não foram as notícias em si, foi a clara falta de conhecimento de veículos que pautam a opinião de milhões de pessoas todos os dias.

Primeiramente, nunca se falou tanto em uma reforma política de clube como está se falando do Palmeiras neste momento. Talvez seja a falta de assunto, talvez seja a monotonia dos estaduais, talvez seja até a nobreza do fato, mas o lance é que todo o cenário vem sendo abordado muito superficialmente.

Paulo Nobre assumiu há uma semana. E, obviamente, não dá para arrumar a casa em tão pouco tempo. Na verdade, no início de um trabalho, só é possível escolher entre dois caminhos: organizar a casa ou sair correndo desesperadamente sem rumo. Nobre, para nostra sorte, escolheu o primeiro. Por isso ele está pedindo algo que, na minha sincera opinião, já devemos à essa nova direção: paciência.

É óbvio que nenhum palmeirense que se preze irá assistir o time tomar uma surra da Penapolense e bater palma. Eu estava no Pacaembu e estou com dor de cabeça até agora. Mas a nostra função, no momento, é essa mesmo: encher as arquibancadas para viver as emoções do jogo intensamente. Não adiante bater, quebrar, queimar e, pior, já começar a semear que “essa nova diretoria é tão profissional que não consegue contratar ninguém”.

A Sociedade Esportiva Palmeiras precisa de uma revolução e revoluções começam com organização. Se quem manda está preparado, quem obedece já entra com a tranquilidade de trabalhar. Por isso chegou Brunoro, por isso chegou Omar Feitosa, por isso chegarão diretores para os setores de Marketing, Jurídico e Financeiro. NÃO É DINHEIRO JOGADO FORA, É INVESTIMENTO.

Ou você acha que clubes como Barcelona e Manchester United vivem de Tirones e Frizzos? Nos últimos anos, cansamos de ver o Palmeiras contratando no desespero (os nomes são tantos que nem dá para dar um só exemplo) e sendo administrado por imbecis (Palaias, Frizzos, Marinos, etc.). É hora de apoiar nas arquibancadas e acreditar em um novo projeto – nem que essa paciência dure 3 meses.

Do contrário, vamos continuar sendo convencidos pela mídia de que nostros vexames dentro de campo são culpa “desses incompetentes” que preferem gastar dinheiro com engravatados do que com jogadores.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

 

Saiu hoje a 4ª Pesquisa LANCE! Ibope, Palestrinos.

O gráfico das maiores torcidas está aí em cima para vocês verem e os números não trazem muitas novidades: Framengo e Curintia no topo, Bâmbis e times interioranos (Ixpórt em destaque) em franco crescimento e grandes como Palmeiras, Vasco e Botafogo estagnados.

Realidade dura, mas, convenhamos, compatível com o que temos visto em campo na última década. O que deve ser relevado, na minha opinião, é que os números não explicam tudo.

Segundo o ranking de evolução de torcidas (abaixo), por exemplo, nos últimos seis anos (2004-2010) a turminha colorida do Morumbi foi quem mais arrebanhou torcedores, com o acréscimo de 3,5 milhões de pessoas. Enquanto isso, neste mesmo período, nós “perdemos” algo em torno de 200 mil.

Meu ponto é: torcedor de verdade não se perde. O torcedor que conta como torcedor mesmo – e que ama seu time – nunca vai mudar de camisa. Simples assim. E eu me nego a concordar que nós perdemos torcida, assim como duvido muito que o SPFW tenha ganho tantos adeptos.

O que acontece, claramente, é a adesão de “torcedores modinha”. Aqueles que aparecem somente com os títulos e sucesso das equipes. É óbvio que o tricampeonato brasileiro fez surgir “novos são-paulinos”, assim como os meninos do Santos fazem surgir novos santistas e o Brasileirão do ano passado ajudou a reforçar os flamenguistas.

Da mesma maneira, fica óbvio que o nostro Palestra “perde” torcedores quando deixa de ganhar taças. E é aí que a diretoria tem que se preocupar: com os resultados. Porque não existe bem maior para um clube do que sua própria torcida e, tratá-la baseada só na paixão, faz com que não ganhemos novos e fervorosos torcedores.

Sendo realistas, qual o incentivo de um garoto decidir pelo Verdão se, além da fase não ser boa, o time mal consegue ser notado? Se erra 90% das ações de marketing? Se não tem um sócio-torcedor minimamente decente? Se troca de treinador a cada 3 meses?

Claro que repatriar Felipão, Kléber e Valdívia é muito válido. Claro que construir a arena mais moderna do país ajuda demais. Mas ainda falta um olhar mais abrangente para estes 12 milhões de Palestrinos e muitos outros que podem se tornar parte da massa.

Afinal, torcida não se perde, mas se deixa de ganhar. E é bom o Verdão abrir os olhos e aproveitar essa massa apaixonada para crescer e ganhar ainda mais

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Olho no Lance!

arq_1535_ed_1361

PRA COMEÇAR…
Isto aqui é um blog. Eu, portanto, posso escrever com o coração.

Posso chamar corintiano de gambá, são paulino de bambi, Sport de Ixpórt, o Ronaldo de gordo, enfim. Este espaço é meu e de vocês, palestrinos, que sabem curtir o futebol com paixão e bom humor.

E ao pegar o Diário Lance! (o qual sou assinante faz uns 7 anos) de hoje, no entanto, fiquei curioso. A capa sugeria um confronto: “Muricy Vs Jason”. E só lendo a matéria ficou claro aquela chamada.

ENTENDENDO MELHOR…
Segundo o jornal, “Jason” é o São Paulo, um time que nunca está morto. E que isso estaria causando temor em Muricy Ramalho e nos palmeirenses.

Pois bem, Lance!, não sei porque, mas isso me pareceu bastante parcial. Algo gratuito, pra botar lenha na fogueira do clássico do 2º turno e dizer que o time do Jardim Leonor voltou a vencer.

Só tem um detalhe: nós também estamos vencendo. E estamos 10 pontos na frente da bambizada, sem nenhum medo da reação delas. Babando pra enfrentá-las, aliás!

PEDINDO UM FAVOR…
Então peço um favor aos jornalistas do Lance!: escrevam sobre quem está na frente. Quem é recordista nos pontos corridos até aqui. E engulam isso a seco.

Aqui é Palestra, cazzo!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

ademir4cesar-maluco1rivaldo2

1 Libertadores.
4 Brasileiros.
1 Copa do Brasil.
5 Rio-São Paulo.
22 Paulistas.
Campeão do Século XX.

Ainda que eu ficasse aqui escrevendo com todas as letras todos os títulos da nossa gloriosa Sociedade Esportiva Palmeiras, ainda sim não chegaria aos pés de explicar sua grandeza. Contudo, hoje, mais um fato surgiu para tentar representar isso melhor.

Paulo Vinícius Coelho (PVC, repórter e palmeirense de primeira) e André Kfouri (são-paulino, mas gente boa) irão lançar em breve um livro sobre os 100 maiores jogadores do futebol brasileiro. E, para tal, colocaram no ar uma enquete com 180 nomes para votação popular.

Eu, curioso, fui votar nos meus preferidos e não pude deixar de reparar em uma coisa: são muitos os atletas que passaram pelo Palmeiras nesta lista!

No total, são 27 jogadores. Ou seja, 15% da lista total passou pelo Verdão; ou, sendo mais realistas, mais de 1/4 dos 100 melhores podem ir para o livro porque jogaram com a nostra camisa mágica.

Tem luxos apenas nossos (Oberdan, São Marcos e Ademir “Divino” da Guia), símbolos palestrinos (César Maluco, Waldemar Fiúme, Evair, etc.) e até ciganos campeões mundiais (Cafú, Roque Júnior, Roberto Carlos, Rivaldo e muito mais).

A verdade é que, querendo ou não, nós somos mesmo uma torcida abençoada. Por Deus, por San Genaro e pelos deuses da bola.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »