Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘leandro amaro’

A fase está boa demais, Palestrinos.

Exceto por um ponto ou outro detalhe que ainda precisa ser acertado, o Palmeiras vem rendendo bem em 2012. Camarões do chefe, Daniel Carvalho, Maikon Leite e Barcos são apontados como o termometro dessa boa fase. O time, no entanto, tem contado com a boa fase de um outro trio que se destaca em silêncio: Leandro Amaro, Juninho e Márcio Araújo.

Quando Thiago Heleno teve que operar, muita gente – eu, inclusive – previu o pior. Henrique não vivia grande fase e Maurício Ramos também vem mal. Mas quando Leandro Amaro entrou na equipe e mostrou que dá para ser zagueiro fazendo o simples. Foi assim que ganhou a titularidade e a confiança de Felipão.

Já Juninho chegou cheio de expectativas. Eleito o melhor lateral-esquerdo do Brasileirão pela Placar, chegou com o peso de dar um jeito na posição pela qual Rivaldo tanto nos assustou em 2011. E mesmo tímido, marcando mais do que marcava pelo Figueirense, vem dando conta do recado.

Já Márcio Araújo é o típico cara indispensável ao time. Combate e puxa contra-ataques o jogo todo, sem parar para respirar. De quebra, quase nuna está suspenso e jamais se lesiona. É quem tem dado mais liberdade para Assunção jogar solto no meio e, apesar dos erros de passe, carrega muito bem o piano.

Esses três operários são a cara de Felipão. Trabalham quietos, trabalham muito e trabalham pelo time. Não vão decidir os jogos, mas vão ajudar o time sempre que estiverem em uma jornada feliz. Por isso, viva o trio come-quieto de Palestra Itália!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

É claro que a derrota dói, Palestrinos.

Nunca é fácil perder um clássico, ainda mais quando se joga melhor do primeiro ao último minuto de jogo. Eu sou o primeiro a dizer que esses jogos são diferentes e que as vitórias valem muito. Mas tenho plena certeza de que os aplausos da nostra massa ao final da partida mostra o quanto fomos gigantes. Mesmo com as expulsões, mesmo com as contusões, mesmo com o nervosismo, mesmo com tudo o que todos vimos ontem no Pacembu, o Palmeiras deu orgulho.

Aliás, discordo de todos aqueles que dizem que o Verdão entrou em campo nervoso demais. Exceto por Kleber e Danilo, que cometeu uma estupidez sem tamanho e necessidade, o time estava centrado em jogar desde o primeiro segundo. Como se pode dizer que o Palmeiras entrou pra matar todo mundo se Valdívia, Cicinho, Márcio Araújo, Assunção e Luan jogavam tanta bola?

A verdade é que até o momento da expulsão de Danilo, éramos donos da partida. Depois dali, daquela confusão, da expulsão de Felipão e das lesões do Mago e de Cicinho, pouco futebol se viu no 1º tempo. Tínhamos tudo pra voltar do intervalo acuados. Mas, definitivamente, não foi o que aconteceu.

Com o guerreiro Márcio Araújo revezando com João Vitor pela direita, Assunção marcando demais, Luan tomando conta da esquerda e Kleber brigando tradicionalmente lá na frente, fomos surpreendentemente melhores. O gol de bola parada era a arma que tínhamos. Só não contávamos com o empate também em um escanteio – único lance em que um time com um a menos não pode errar.

Ainda metemos bola na trave e tivemos diversas chances na mais pura raça, mas o 1 a 1 levou o jogo para as penalidades. E aí nem vale a pena sacrificar o garoto pela cobrança perdida; são méritos do goleiro adversário.

Por tudo isso, fico com a certeza de que 2011 será bem melhor do que os últimos anos todos. Temos um time com alma, com raça e com vontade. Orgulhemo-nos!

DANILO
Quem acompanha todas as partidas do Verdão sabe d0 temperamente do nostro camisa 23. Não é raro vê-lo cometendo faltas desnecessárias ou colocando o dedo na cara de atacantes caídos. Ontem, mais uma vez, ele errou feio.

ARBITRAGEM
Que me desculpem os mais xiitas, mas não acredito e nunca vou acreditar em complô. Existem, sim, erros. E infelizmente Paulo César de Oliveira erra demais contra a gente. Acertou incontestalvemente nas expulsões de Danilo e de Felipão, mas errou ao não dar o mesmo peso para o revide de Liedson e o chororô incessante de Tite – fora a vista grossa para as entradas em Kleber.

Não vou colocar a culpa nele, mas mudou completamente o jogo.

AGORA É COPA DO BRASIL!
Temos um elenco preparado, um time com fibra e qualidade necessária para bater o Coritiba em dois jogos. Será bem complicado enfrentá-los, ainda mais no Couto Pereira, mas confio em Felipão e nos nostros atletas. Vamos pra ganhar e ganha bem.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Lembram das oitavas-de-final, Palestrinos?

Pois então, nas quartas é a mesma coisa. O discurso do nostro querido Antônio Carlos não mudou e acredito que o Kojac está certo: em mata-mata o negócio é vencer e não sofrer gols. Se for por 1 a 0, tá bom; 2 a 0 tá ótimo; 3 a 0 é caso de fazer carreata.

O negócio é manter o time focado nisso. Colocar a bola no chão, sem desespero e achar espaço para abrir o placar e jogar tranquilo. Nunca é demais lembrar: tecnicamente, nostro grupo é muito melhor que o adversário; o que temos que igualar é a vontade (ouviu, Diego Souza?).

O Atlético/GO não é nenhum Barcelona, mas está na Primeira Divisão e não podemos vacilar. Se tomar gol aqui, complica. Portanto, é esquema mata-mata na cabeça: pra cima deles, Verdão!

CONTRATAÇÃO
Chegou nesta semana o zagueiro Leandro Amaro. O cara é novo (23 anos), tem experiência em times grandes e chega claramente para ser um tampa buraco: um elo de qualidade entre nostra zaga titular (Danilo, Léo e Maurício Ramos) e a juventude do Gualberto. Além do mais, é sabido, Danilo ficará suspenso por alguns jogos.

Que seja bem-vindo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »