Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘muricy’

Ao se afastar do futebol na última segunda-feira, Muricy Ramalho fez muito mais do que deixar o SPFC. Embora em uma situação anormal e de forma tocante, ele fez ruir uma parte mais da podre estrutura do futebol brasileiro.

Afinal, não estamos apenas falando de um senhor de quase 60 anos que precisa se cuidar urgentemente. Estamos falando de um treinador pra lá de vitorioso que perdeu a saúde, mas também o frescor para trabalhar com o esporte. Ao deixar nostro rival de muro nesta semana, Muricy escancarou ainda mais o atraso velado de nostro futebol também dentro de campo.

Embora tenha um tricampeonato nacional relativamente recente no currículo, o ex-treinador vinha acumulando fracassos recentes. Salvou sua equipe do rebaixamento em 2013 e até buscou o vice-campeonato em 2014, mas convenhamos que pelo investimento do clube, foi pouco. O mesmo pouco que Felipão, 66 anos de idade, nos ofereceu no rebaixamento de 2012, na Copa do Mundo do ano passado e tem oferecido aos gremistas atualmente. O mesmíssimo “nada” que Abel Braga, 62, mostrou no Inter – que o mostrou o caminho da rua.

A verdade é que nostros treinadores ficaram pra trás. Junte a estes nomes clássicos outros como Parreira, Zagallo, Celso Roth, Nelsinho Bapstista, e tantos outros, que fica claro que precisamos renovar nostros métodos. As críticas feitas ao dia a dia de treinamentos de Muricy, é a mesma que ouvimos sobre Felipão em sua última passagem pelo Palmeiras. Ou sobre Abelão em Porto Alegre, Parreira após a Copa de 2006 e assim por diante.

Até porque, sejamos justos, não é só uma questão de idade: é sobre mentalidade – Marcelo Oliveira (60), Tite (53) e Cuca (51) são prova disso. Tite, aliás, é um exemplo vivo dessa transformação. Não que tenha virado o treinador perfeito que pintam por aí, mas ao menos é um cara que resolveu estudar futebol. Viajou, conversou com outros “professores”, fez cursos, tentou trazer novas ideias ao cotidiano do SCCP. Os resultados que não vinham com Mano Menezes, um ano mais novo, parecem ter começado a aparecer.

Que fique claro que não estou dizendo que a solução líquida e certa esteja em gringos (que o digam Gareca e Diego Aguirre) ou na chamada “nova geração” (Dado Cavalcanti, GIlmar Del Pozzo, Narciso, dentre outros). Contudo, noves fora nostra terrível e histórica linhagem de dirigentes tupiniquins, é preciso mudar urgentemente a forma de pensar futebol também dentro das quatro linhas. De simples exercícios aeróbicos ao treino com bola, passando pela infinidade de números que compõem um 4-4-2, um 3-5-2, um 4-3-3.

É preciso aposentar esses senhores que já nos encheram de alegrias e, hoje, nos enchem apenas de dor de cabeça. Façamos homenagens, mas cobremos que parem. Pelo bem da saúde de treinadores, torcedores, clubes e, óbvio, da nostra amada Sociedade Esportiva Palmeiras.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

É óbvio que alguma coisa precisava ser feita, Palestrinos.

Mas, mais uma vez, a nostra diretoria se mostrou fraca e pendeu para o lado mais fácil da situação: demitir o treinador. Não que eu ache que o time esteja indo bem – muito pelo contrário – e que tenha um baita padrão tático, contudo, após a reformulação de começo de ano (dispensa de uns, chegadas de outros poucos) seria natural se ter mais paciência.

Porém, Belluzzo sucumbiu. Me decepcionou. Eu, que gosto tanto dele e o defendo, me senti um idiota vendo que a pressão política histórica e ridícula do Palmeias rendeu nostro presidente. Pressão essa, aliás, advinda do conselho totalmente volátil em suas opiniões e de um diretor fraco como Cipullo.

Eu realmente acho que Muricy estava devendo e que Toninho Cecílio tinha sua parcela de culpa (é bom lembrar que Belluzzo pediu que ele reduzisse em 30% os gastos com o elenco, o que atrasou a chegada de reforços); no entanto, são duas pessoas que realmente trabalharam e se esforçaram pelo clube e que não terão substitutos à altura no momento.

Não tenho nada contra Antonio Carlos – que é identificado com o Verdão e sempre demonstrou fibra -, mas ele é inexperiente demais pra assumir nostro Palestra. Isso sem falar as papagaiadas que ele fez enquanto esteve na gambazada e no sul. Antes buscassem o Jorginho de volta ou conversassem com o Silas, que está “mal” no Grêmio.

E pior ainda é aguentar Mustafá cantando vitória e ler Lixomburgo colocar uma nota na imprensa apoiando Muricy – ao qual ele nunca gostou e sempre alfinetou…

Enfim, desculpem por essa nota verborrágica. Foi um desabafo. Eu estou simplesmente decepcionado com esta atual diretoria e já estou quase desistindo de achar que um dia nostro amado alviverde terá uma direção forte.

Seja como for, sempre… Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Obviamente que é inadmissível, Palestrinos.

Perder para o São Caetano, em casa e por goleada, não dá. É um resultado preocupante, um jogo preocupante e algo que não esperamos ver novamente tão cedo. Mas, daí a dizer que é o fim do mundo, que Muricy precisa sair agora e que vamos cair no Brasileiro é forçado demais.

O que vimos ontem, em campo, é apenas o reflexo de um elenco que ainda está com carências. O problema do ataque, por exemplo, parece uma novela. As laterais ainda estão fracas. E, claro, faltou muita organização no meio-campo.

Mesmo com 3 volantes, a proteção foi absolutamente nula. Claro que aí entra a parcela de culpa de Muricy Ramalho. Contudo, volto a dizer, não acho que ele seja o grande culpado por tudo. Colocar a culpa no treinador quando se toma dois gols de Eduardo e um golaço de Luciano Mandi é até sacanagem.

Muricy é culpado. Cipullo é culpado. Belluzzo é culpado. Os jogadores também o são (pra variar, salvaram-se São Marcos, Pierre e Diego Souza). Mas é hora de acertar a casa. Domingo tem clássico com a bambizada e começar o apocalipse agora seria uma burrice sem tamanho.

Espero que todos entendam a situação. E que fique bem claro: é início de temporada, porém o Carnaval acabou. Vamos esperar o que acontece no domingo – e, dependendo do desempenho da equipe – vamos começar a cobrar com forzza.

Sempre… Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Foi pouco, Palestrinos, foi bem pouco.

Mas, sem querer ser fatalista e levando em conta a seqüência maçante de jogos no início da temporada, o gol de Diego Souza foi um alento em noite de futebol fraco. O Flamengo piauiense é terrível, o Palmeiras me aparentou estar cansado e o resultado acabou sendo justo.

O JOGO
Começo de Copa do Brasil é assim: times pequenos jogando a vida em uma partida. E o Flamenguinho correu demais os 90 minutos – além de contar com um goleiro em noite de gala. A isso some-se uma noite infeliz de Deyvid Sacconi, mais um dia apagado dos laterais e, claro, um Robert nulo e você entenderá perfeitamente o placar do jogo.

O gol, aliás, foi uma das poucas jogadas bonitas do jogo. Linda tabela entre Edinho e CX10, grande passe pra Dieguito e, após um drible frustrado, um chute mascado no canto. Tirando este, teve lindo passe do nostro camisa 7 pra Sacconi no primeiro tempo e duas grandes cabeçada de Danilo no final do jogo.

Aliás, Muricy, fica a fica: por que não tirar Robert e escalar Danilo de camisa 9?

E falando em Muricy, acho bom ele mostrar aos jogadores a entrevista que Herivelton (goleiro dos hómi) deu ao final da partida, emocionado e festejando jogar no Palestra dia 24. Este é o espírito de quem valoriza onde está.

O MELHOR
Pelo gol e pela garra, Diego Souza.

O PIOR
Robert conseguiu jogar 90 minutos e nem ser notado em campo. Seria ótimo se ele fosse goleiro, mas ele é o centro-avante.

E AGORA?
Agora teremos que nos cansar dia 24, no Palestra, para garantir a passagem para a 2ª fase da Copa. E a diretoria voltou a afirmar que em breve teremos os dois atacantes prometidos (Ewerthon e Velazquez).

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Começamos bem, Palestrinos, essa é a verdade.

Mas está bastante claro que ainda falta gente neste elenco. Enquanto Muricy e a diretoria inteligentemente comunicaram Edmílson de que ele pode procurar outras equipes para jogar, é necessário correr atrás de reforços.

Para as laterais e a meia, ao que parece, devem ser puxados jogadores da Copa São Paulo. Gabriel Silva (lateral-esquerdo), Luis Felipe (lateral-direito) e Ramos (meia) devem ser puxados para o time de cima. Agora, para o ataque a coisa anda complicada…

Marcelo Moreno poderia vir, mas não vem mais (o Shaktar barrou). Kléber e Sóbis são sonhos muito mais impossíveis que possíveis. Ewerton, ex-gambás, foi oferecido, mas Muriçoca não quis por não ser centro avante. E, na lista dos pretendidos, quem apareceu bem falado foi Kléber Pereira – que, cá entre nós, ganhava bem alto no Santos e não vale tanto assim.

A verdade é que está difícil conseguir bons homens de frente, Palestrinos.

Sendo realista, que nomes vocês indicariam para a nostra diretoria hoje?

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Assistam a esta entrevista, Palestrinos: http://siga.st/2vrl.

Nela, Muricy Ramalho fala aproximadamente dez minutos sobre muita coisa. Sobre o time do ano passado, sobre as expectativas para 2010 e até sobre seu relacionamento com a imprensa. Enquanto ouvia Muricy, fiquei tão a vontade  que precisava dizer isso para vocês: eu acredito nele!

Já ouvi muita gente falar que não gosta dele, que o cara é bambi, que estava acostumado com outro tipo de rotina e etc., mas eu digo desde já que gosto do nostro treinador. Sempre gostei, aliás. Ele é o tipo de cara que você desvincula do time que defende – SPFW é uma coisa, Muriçoca é outra.

Dá pra perceber a franqueza nas palavras e no modo de se comportar. Tanto é que o único momento onde ele fica um pouco desconfortável, é quando cita a novela Vágner Love (mesmo querendo dizer que o ex-camisa 9 já foi, ele não pode).

E o mais importante de tudo é que ele quer ganhar. Tanto quanto eu ou você, ele quer dar títulos e alegrias pra nostra massa. Por isso, aí vai uma aposta para 2010: nostro treinador vai voltar a ser vitorioso.

Até porque ali é trabalho, meus filhos.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Definitivamente o ano começou, Palestrinos.

E após o primeiro jogo-treino do ano, já pudemos ver qual será a cara do novo Verdão. Claro que ainda vão chegar jogadores (um atacante é esperado para logo e Edinho já chega nesta semana), mas – salvo jogos em que o time precise muito pressionar para ganha – atuaremos num 4-4-2 disfarçado de 4-1-3-1-1.

É Marcos no gol, Figueroa e Armero nas laterais, Léo e Danilo na zaga, Pierre na cabeça de área, Marcio Araújo fazendo o meio com Cleiton Xavier (mais pela direita) e Deyvid Sacconi (pela esquerda), Diego Souza de segundo atacante e Robert (ou seja quem chegar) lá na frente.

Simples assim. Tudo leva a crer que, do jeito que Muricy acabou o campeonato, ele irá iniciar o ano de 2010. Diego mais adiantado, apenas um atacante e um meio-campo mais povoado e de toque de bola. Mas, táticas a parte, o melhor disso tudo será a briga por posições.

Com dois zagueiros jogando, por exemplo, quatro irão brigar diretamente pela vaga – Edmílson incluído nesta relação, que tem também Maurício Ramos. No meio, Edinho, Souza, Sandro Silva, Anselmo, William e Joãozinho irão correr por fora para tentar ocupar também uma das vagas disponíveis. As laterais – sempre carentes – terão Wendel e, ao que tudo indica, o mesmo Anselmo e até Gabriel Silva (do juniores) na briga. Só faltará mesmo uma briga lá na frente.

Dessa forma, aconteceu o que eu temia – mas já começo a achar muito bom: um elenco equilibrado, sem muitos destaques, mas com valores de bom nível. Se o Verdinho continuar bem na Copinha, essa briga vai crescer ainda mais. E aí, meu amigo, vai ter muita gente correndo em treino para agarrar a chance.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Older Posts »