Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘natal’

Querido Papai Noel,

Não há como negar que, este ano, todos fomos bons garotos.

Mesmo depois de um 2014 pra lá de difícil e sem presente algum, nós acreditamos. Nos reinventamos, unimos, lotamos o estádio desde o primeiro amistoso disputado e levamos o Palmeiras no grito. Na raça. No peito.

Nos tornamos um dos maiores planos de sócio-torcedor do mundo, garantimos audiência a uma das maiores TVs de clube do planeta e, não satisfeitos, levantamos o time a cada pequena queda que houve. Afinal, o título da Copa do brasil pode até mascarar isso, mas não foi um ano muito fácil.

Perdemos o Paulistão de maneira dolorida. Perdemos jogadores importantes por lesão. E, sendo sinceros, quase perdemos a esperança. Em determinado momento da caminhada, as vitórias pararam de vir, o bom futebol sumiu, as mudanças pareciam não fazer efeito. No entanto, nós estivemos lá. O tempo todo.

Fosse diante do Audax no primeiro jogo oficial, diante do Avaí em uma quarta pré-feriado ou na nervosa noite diante do Santos, nós – os bons meninos – estivemos lá.

Por isso, Papai Noel, entendo que o senhor nos deu o presente mais cedo. Por quê esperar até o dia 25 se dia 2 de dezembro  estava ali tão próximo? Muito obrigado por isso. Prometemos que 2016 vai ser ainda melhor; pode preparar o presente desde já.

Abraços,
Massa Alviverde.

Read Full Post »

 

Natal é época de ganhar presentes, Palestrinos.

Este ano, no entanto, estamos ganhando presentes um tanto quanto comuns – tipo aquele par de meias que você ganha da sua tia-avó. Claro que a contratação em definitivo de Danilo, a vinda de Leo e o “fico” de Diego Souza e Cleiton Xavier são importantes, não duvide disso. Mas, tal qual o par de meias, é algo que não enche os olhos.

Ao que tudo indica, na segunda-feira deve ser anunciado mais um presente comum: Marcio Araújo, 25 anos, volante/meia que estava no Atlético-MG. Me lembro de algumas partidas dele, joga pela direita, é bom jogador. Contudo, não passa de outro par de meias.

O que a diretoria ainda não entendeu é que precisamos de reforços para o ataque. Aquele homem-gol. Aquele cara de presença, que chega pra marcar território. E, convenhamos, Robert não é esse cara. (Vágner Love poderia ser, mas continua dando declarações de quem quer sair do time.)

Sabemos que não é fácil. Sabemos que não é barato. E sabemos que será quase impossível ver a chegada de alguém deste calibre. Mas quando se pede um Playstation e se ganha meia de algodão, fica aquele clima esquisito no ar.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »