Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘patrick vieira’

Coloca mais uma vitória na conta, Palestrinos.

Dessa vez sem a mesma emoção, alegria e bom futebol de alguns bons triunfos no Estadual, mas, dadas as péssimas condições de campo e temperatura em Rondônia, ainda sim é uma vitória. O que realmente chamou a atenção foi a discrepância entre o primeiro e o segundo tempos do jogo de ontem, que evidenciaram ainda mais o atual problema deste Palmeiras: sua “bipolaridade tática”.

De um lado, a equipe jovem e veloz montada no 4-2-1-3 que começou o jogo e que vinha de bons resultados no Paulistão. Nesta formação, o time fica bastante centralizado nas ações de Valdívia pelo meio e é calcada principalmente na velocidade dos pontas – o que, no pasto do Portal da Amazônia não surtiu efeito. Muito porque nostros volantes erraram passes demais e porque nossa dupla dinâmica Vinícius &  Patrick Vieira cometeu uma dezena de erros infantis.

Do outro, a equipe mais cadenciada e técnica que atuou  no 4-1-3-2, e que melhorou o time. A linha de meias composta por Mendieta, Bruno César e Valdívia aliviou a marcação no chileno e a entrrada de Leandro deu aquela mobilidade maior no ataque. No entanto, isso funcionou contra uma equipe que estava totalmente recuada e eu duvido muito que este time tenha físico para aguentar 90 minutos .

De fato, não existe solução simples. Kleina já testou os dois times e ambos oscilaram de acordo com os jogos. O que temos de concreto até aqui, individualmente, são as péssimas atuações de Eguren e a surpreendente melhora de nostros laterais (até de Juninho!). Já no coletivo, nostra zaga andou falhando mais que o normal (por isso Prass tem aparecido muito mais) e o ataque parece mesmo precisar de uma dupla fixa para Kardec (sendo que Leandro é o nome certo para isso).

Ao meu ver, Kleina vai ter que equilibrar os lados da prancheta e montar um 4-1-2-1-2, onde França fica de primeiro homem de meio e Valdívia como meia-armador. A companhia para os dois é que vai ser um grande mistério: pode contar com Marcelo Oliveira (que precisa esperar o retorno de Welington a zaga), Josimar, Mendieta ou até mesmo de um jogador mais agudo – seja ele Bruno César ou Marquinhos Gabriel.

O problema, agora, está nas mão do nostro treinador. E eu prefiro acreditar que o nosso querido sósia do Fred Flintstone saberá o que fazer.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Tá rolando uma limpeza na Academia, Palestrinos. Afinal, depois de um início de temporada onde mal tínhamos dois times para treinar, chegamos a ter o absurdo número de 44 atletas no grupo principal. São quatro times, gente demais, impossível de se ter qualidade em meio a tantos números. Daí a opção de emprestar alguns atletas.

Nessa barca já foram nomes como Luan, Weldinho, Patrik, Patrick Vieira, Maikon Leite, João Denoni, dentre outros. Os mais jovens, óbvio, saem para ganhar experiência dentro de campo; já os mais experientes, para que simplesmente joguem mais e aliviem a folha salarial do clube – que, segundo a diretoria, anda pela hora da morte.

O assunto mais recente e que despertou notoriamente a ira e atenção da torcida, foi o tal negócio envolvendo Wesley e Atlético/MG. E pelo que andei vendo por aí, quase todos o que gritaram, reclamaram da negociação. Pois bem, a reclamação é direito legítimo. Só não entendi ainda pra quê tanto choro por nada.

Wesley chegou ao Palmeiras ano passado, graças a dupla Tirone/Frizzo, pelo absurdo preço de R$20 milhões. De quebra, seus rendimentos batem na casa de R$350 mil. Sabem quantas parcelas do valor referente à compra foram pagas ao Werder Bremen? Eu vos digo: nenhum. E não foram pagas porque não temos este dinheiro (nunca o tivemos, em bem da verdade). Isso quer dizer que temos essa dívida integral, além de arcar com seu alto salário todo o mês.

Agora, antes de criticar Nobre por suas declarações, pense como presidente do Palmeiras. O que você faria no lugar dele caso alguém se interessasse pelo atleta em questão? Pense nisso com os números e as atuações do meia na cabeça. Wesley vale o quanto pesa?

Para mim, a resposta é até fácil de dar: NÃO. A espinha dorsal do Palmeiras, hoje, tem Prass, Henrique, Valdivia e Kardec – só eles são inegociáveis. Ouço muitos dizerem até que se desfazer dele seria se apequenar frente a outros clubes do cenário nacional. E eu, novamente sendo sincero demais, acho que se apequenar é bater o pé por um jogador que nada fez pela SEP até hoje.

O choro é livre, amicos. Mas pense antes de chorar a absurda falta que alguns jogadores como Wesley jamais farão.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Era uma vez três porquinhos. Eles eram bastante jovens, mas apesar da pouca idade, já tinham grandes responsabilidades. Por isso, apesar de morarem cada qual em sua casa, prometeram superar as dificuldades sempre unidos. E um dia uma dessas dificuldades chegou travestida de lobo.

O Lobo Mau foi até a casa do primeiro dos porquinhos, feita de palha, e gritou para ele sair. Ouvindo a recusa do suíno, bradou feroz que iria soprar e soprar até a sua casa derrubar. E assim o fez. Vendo que a coisa estava feia, o porquinho saiu correndo em direção a casa de seus irmãos, mas sentiu a virilha e caiu no meio do caminho.

Antes de ser devorado, falou que a culpa era do departamento médico do clube e que o trabalho preventivo de fisioterapia estava sendo mal feito.

No entanto, o Lobo Mau ainda não estava satisfeito e partiu decidido para a casa do segundo porquinho, feita de madeira. Chegando lá, repetiu a celeuma e prometeu derrubar o casebre caso o dono da casa não saísse. Percebendo a recusa, soprou e soprou e soprou até tudo desabar. Percebendo isso, o suíno tentou correr de seu predador, mas, sentindo uma contratura na coxa, acabou devorado.

Antes de sucumbir, no entanto, culpou a comissão técnica pela alta carga de trabalho nos treinamentos, o que deixou a sua musculatura cansada para o momento decisivo.

Insaciável e sem ligar para as críticas, o lobo rumou para a terceira casa. Apesar de esta ser construída de tijolo, ele prometeu soprar mais e mais forte, até colocar tudo no chão. E assim o fez repetidas vezes, para deleite do porquinho que, em perfeita condição física, ria de seu algoz. O problema foi que a porta estava destrancada e, assim que o Lobo Mau invadiu sua sala, o terceiro porco se atirou no chão parecendo também estar lesionado.

Dessa vez, porém, antes de devorá-lo, o lobo reparou que sua pata estava repousada sobre um músculo bem diferente: o bolso.

_____________________________________________

MORAL DA HISTÓRIA
Eu não sei se a culpa é do departamento médico/fisiológico/fisioterápico, da comissão técnica ou das dores causadas pela falta de pagamento dos direitos de imagem do elenco. O que eu sei é que não é normal um time com média de idade tão baixa ter tantas lesões musculares.

Ontem, na emblemática vitória da molecada raçuda diante do fraquíssimo time do Tigre, Patrick Vieira se juntou a Valdivia, Maikon Leite, Henrique, Kleber, Wesley e Leandro Amaro no time dos que estouraram músculos em 2013. É preciso ver isso aí. E rápido!

_____________________________________________

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

2013 já começou, Palestrinos. E, no geral, tenho gostado dos comentários que li e ouvi da dupla Kleina e Sampaio (obviamente, nada de bom partiu da boca de Tirone, Frizzo, Piraci e outros imbecis).

Já sabemos que boa parte da leva de jogadores medíocres que nos defenderam este ano vão embora, que alguns meninos da base serão aproveitados e que o Palmeiras não vai aceitar atletas que queiram vir “para a Libertadores”. Até aí, tudo bem. Só é preciso cuidado com cada uma dessa decisão.

A primeira delas diz respeito ao uso dos garotos. Embora estejamos visando o título da Série B, não dá pra fazer do Verdão um time sub-20. Entendo que essas duas últimas rodadas estejam sendo experimentais, mas, de cara, já deu pra ver que os garotos são apoio aos futuros titulares. Exceto por Denoni e Patrick Vieira, o restante ainda rpecisa de muita rodagem.

Assim como aconteceu em 2003, precisamos de uma espinha dorsal experiente e de alguns garotos ajudando. Henrique, Assunção, Correa e Barcos (se ficar, embora seja outra questão) terão de ser os líderes deste time. E aí sim, quem sabe, um Bruno Dybal ou um Diego Souza possam brilhar com a bola nos pés.

Agora é hora de ir ao mercado procurar outras referências. Não craques renomados e caros, mas jogadores que possam chegar e não sentir o momento. Mais do que goleadas espetaculares, precisaremos de foco e  tranquilidade no ano que vem. Coisas que, normalmente, garotos não têm.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Atenção aos garotos da Copa São Paulo, Palestrinos.

Não que tenhamos grandes craques, que essa safra seja incrível ou que a goleada de ontem sobre o Mirassol (7×0) tenha me cegado. Já faz tempo que a Copinha é um torneio inflado e repleto de equipes sofríveis. Mas, na atual conjuntura, o que podemos fazer é torcer muito para esta molecada ir longe.

Afinal, com o panorama que temos para a atual temporada, o que deveria ser apenas uma opção está começando a virar solução. Sem reforços e sem grandes perspectivas, 2011 pode acabar virando o ano dos juniores.

Claro que a 1ª fase da Copa SP é quase uma piada, mas, até aqui, deu pra ver e gostar de, ao menos, três jogadores: o lateral-esquerdo Diego Sousa (não se deixem levar pelo nome), o meia Patrick Vieira (que é bem melhor que o nostro conhecido Patrik) e o atacante Miguel (melhor e mais barato que a dupla Tadeu/Dinei).

Do time do ano passado, que também tinha bons valores, apenas Luís Felipe, Gabriel Silva e Patrik atuaram com maior constância. Bons nomes como Ramos e Gilsinho foram deixados de fora e talvez este seja o ano de dar chance aos garotos. Principalmente no Paulista, que começa já no próximo sábado.

Enfim, não é a melhor solução.
Mas, dado o momento medíocre, pode ser a melhor saída.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »