Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘presidente’

Eu entendo as críticas a Paulo Nobre, Palestrinos.

Inclusive eu mesmo o critiquei aqui quando perdeu Alan Kardec por uma miséria. Mas quando a demora para a escolha do novo treinador estava prestes a me desanimar de vez, surge Mustafá Contursi e nos lembra de que poderíamos estar MUITO pior em outras mãos.

Afinal, a frase proferida pelo Sapo Gordo ontem foi de uma ignorância sem tamanho. Do alto de sua empáfia e de seus 200kg, nostro ex-maldito-presidente fez a seguinte afirmação: “Gestor profissional é para grandes empresas, não para clubes em dificuldade”. (Ou, em outras palavras, “Eu preferia no meu tempo, quando mandava, desmandava e roubava sozinho”.)

É óbvio que um clube de futebol minimamente organizado precisa de gestores. E quanto mais profissionais, melhor. A grande armadilha nesta crítica feita diretamente a Brunoro é que Mustafá não percebeu que, ao dizer isso, defende o amadorismo. Retorna aos tempos em que velhos italianos comandavam o Palmeiras sem ser importunados por ninguém, nem ao menos uma pequena e sufocada oposição (sem nem falar que boa parte do “clubes em dificuldade” foi causada por ele próprio.)

Eu e toda a torcida do Verdão esperamos, de coração, que esse tempo tenha acabado para sempre. Seja nas mão de Paulo Nobre ou de qualquer outro presidente minimamente bem intencionado.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

diretoria

Falar em profissionalização é fácil, Palestrinos.

Difícil mesmo é fazer. E foi isso que, em menos 72 horas, Paulo Nobre já colocou em prática.

Repito que não tenho nada a ver com ele ou com Perin e que prefiro esperar um pouco mais para analisá-lo bem ou mal, mas o início gestor dele está promissor. Mal entrou no cargo e já está prestes a anunciar dois dos melhores nomes do mercado marketing/publicidade: Paulo Gregoraci e José Carlos Brunoro.

E não digo isso porque estou pegando carona nas opiniões vindas da mídia; digo porque sou publicitário, trabalho com marketing esportivo e sei da qualidade e valor de ambos. Brunoro dispensa comentários para qualquer palmeirense e Gregoraci, além de ótimo profissional, é palmeirense até debaixo d’água.

Por mais que estejamos aflitos por reforços dentro de campo, acreditem: esse é o caminho correto. Um time de futebol começa de fora para dentro de campo, precisa ter comando para que se cobre quem está abaixo. (e aí pode-se incluir os jogadores propriamente ditos).

O tão falado marketing não é a salvação da pátria, mas vai ser de extrema valia ter esses dois profissionais dentro do Palmeiras. Chega de velho carcamano que ganha cargo de presente, chega de ex-jogador sem preparo para atender às demandas. Futebol tem que ser apaixonante dentro das quatro linhas e profissional fora delas.

Parabéns pelos primeiros passos, Nobre. Contamos com você.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Eu não comemoro quando sai pênalti, Palestrinos. E, da mesma forma, também não comemoro eleição de presidente – principalmente em se tratando do nostro Palmeiras.

Ontem, quando anunciaram Paulo Nobre como vencedor, apenas deitei na cama e, em silêncio, rezei para que ele tenha sorte e competência para estar neste cargo. Espero que ele saiba a grandeza que é se estar a frente de um dos maiores clubes do mundo e que possa nomear pessoas do bem para auxiliá-lo nesta árdua tarefa.

Sei que seu perfil jovem e bem gabaritado faz muitos urrarem de felicidade e esperança, mas prefiro ser mais pé no chão. Já cai do cavalo diversas vezes ao achar que o novo mandatário do clube seria um sucesso e não pretendo fazer isso novamente. Por isso, rojões guardados por enquanto.

Espero que ele consiga colocar seu discurso em prática, profissionalize o nostro futebol e consiga, enfim, comandar o clube da maneira que um gigante como a Sociedade Esportiva Palmeiras sempre merecee. Torcerei por ele como torceria por Perin ou por alguém da minha família.

Espero de coração que ele consiga ser esse cara da foto aí de cima: apaixonado pelo Palmeiras, mas com a postura que o cargo merece. Boa sorte, Nobre!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

presidentes

Eu não sou sócio do Palmeiras, Palestrinos.

Sou sócio-torcedor já faz algum tempo, mas, por morar longe do clube, nunca tive um título oficial. Recentemente até me interessei em ter um, contudo os valores não me permitem fazê-lo. O fato é que, ainda que eu fosse um sócio do clube, não votaria em ninguém.

Como já disse várias vezes aqui mesmo neste espaço, não tenho influência nem vivo ativamente o dia a dia de diretores e conselheiros. As informações que tenho vêm por parte de amigos, esses sim envolvidos, que me contam o que acontece nos jardins suspensos. E, ultimamente, muitos deles têm me procurado para falar sobre as eleições do próximo dia 21.

A maioria deles me fala bem de Paulo Nobre. Alguns outros fazem campanha objetivando apoio à eleição de Décio Perin. Eu, sinceramente, não apoio nenhum.

De todos os presidentes que já passaram pelo Palmeiras nas última décadas, o único que atraiu minha atenção e despertou em mim militância favorável foi Luiz Gonzaga Belluzzo. Grande economista e palmeirense que é, eu já o conhecia por meio de entrevistas e textos publicados, o apoiando veementemente na época. O resultado, no entanto, todos nós conhecemos.

A verdade é que, independentemente de quem vença as eleições, esse cara não vai comandar o clube sozinho. Ele precisa de diretores e vices competentes, que o ajudem nesta tarefa. Aí que vem um dos nossos maiores problemas: essas pessoas são as mesmas há 20 anos. E o panorama não parece passível de mudança.

Obviamente, se tivesse o poder do voto eu iria atrás de informação valiosa. Mas pelo que tenho ouvido até agora, tudo me parece muito obscuro. Um é jovem, o outro é experiente, um tem grana, o outro tem apoio, ambos são palmeirenses fervorosos… e por aí vai.

Nestas eleições do Palmeiras, meu voto já tem dono: a Dona Esperanza.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

https://i2.wp.com/esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2012/12/reproducaoveja.jpg

Lá vem ele novamente, Palestrinos.

Após 2 anos de um mandato cheio de altos e baixos, Arnaldo Tirone vai tentar a reeleição. Sim, é isso mesmo que vocês leram: mesmo com o rebaixamento, contratações bisonhas e contas que não fecham, Arnaldinho está convencido de que fez um bom trabalho na presidência do Palmeiras. Mais do que isso até, ele está dificultando a esperada passagem do bastão.

Com eleições somente em 21 de janeiro, o atual mandatário que saiu por aí ventilando reniões semanais com os presidenciáveis, tem boicotado os encontros. Não só não comparece, como diz que o faz porque está ocupado demais planejando 2013. E, assim, vai empurrando mais dois anos de possíveis mudanças para o lixo.

Os leitores do Siamo Palestra sabe que somos um blog apartidário. Não temos envolvimento político nenhum dentro do clube. Mas os recentes acontecimentos que chegaram a nós nos fazem crer que o banana-mor está virando ditador. Tirone é muito mais Contursi do que se imaginava!

Enquanto nomeia um novo diretor de marketing e o autoriza a soltar vídeos bonitos na internet, este verdadeiro câncer passa as tardes planejando fazer o que o Sapo Gordo fez em 2003: montar um verdadeiro time de Série B para o ano que vem. Não importa o tamanho do Palmeiras, não importa que tenhamos a Libertadores, não importa nada. Simplesmente diz que não temos dinheiro e fecha as portas para futuras mudanças. Ele está acimentando qualquer esperança que podemos ter.

Para se ter ideia, ele simplesmente ignorou a possibilidade de receber o meia Dátolo, ex-Boca e atualmente no Inter, por empréstimo. Não atendeu telefonemas de um intermedário nem se pronunciou. E agora, amigos, é bem possível que o argentino que poderia ser titular por aqui feche com algum de nossos rivais.

Outro ponto é que, mesmo com a dispensa de oito jogadores, ele não sinalizou nem sequer com um real de aumento para Hernán Barcos. Logo o atacante que, diga-se de passagem, recebe menos que Maurício Ramos e algo próximo a um terço da quanti amensal paga ao chinelinho Valdívia…

Por isso, volto a dizer que não apoio nenhum dos candidatos que estão na briga presidencial para os próximos dois anos, mas um deles, em especial, eu já espero que caia fora. E ele é você, Arnaldinho. Vá pro inferno com seu atraso e sua quadrilha!

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Lanço aqui uma nova campanha: “São Marcos para presidente de fachada”.

Isso mesmo, Palestrinos, nostro querido Marcone para pseudo-presidente do Verdão. E por quê pseudo? Calma, eu vos explico.

O ponto principal aqui é que Marcos não tem rejeição. Além de ídolo eterno do Palmeiras, nostro santo é íntegro, dedicado e boa praça o suficiente para ter conquistado o Brasil inteiro – quanto mais nós, os palmeirenses. Logo, se ele lança a sua candidatura, seria bem difícil batê-lo nas urnas.

O segundo é que sou realista o bastante para saber que nostro goleiro entende pouco de administração e finanças de um clube do nostro tamanho. Dessa forma, ele apenas encabeçaria a chapa que, na verdade, seria dirigida por uma comissão PROFISSIONAL, REMUNERADA E ESPECIALIZADA EM ESPORTES.

Já o terceiro, e (bem) mais complicado, seria achar alguém com força política dentro do Palmeiras para infiltrar essa idéia. Afinal de contas, não sejamos inocentes, as eleições são fechadas e só pode ganhar quem tem o apoio de um dirigente influente. E é aí que mora a dificuldade: se o cara é influente, vai querer ele mesmo ganhar.

No entanto, fica aí a idéia da campanha. Eu não consigo acreditar que só existam dirigentes palmeirenses burros, mal intecionados e mal preparados no mundo. Tenho esperança em um Palmeiras melhor no futuro.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Paciência, Palestrinhos, paciência…

Assim como vem sendo dito e redito por toda a imprensa esportiva desde a nostra trágica eliminação da Copa Sul-Americana, hoje é dia de eleição presidencial no Verdão. E eu, que deveria estar torcendo por alguém, estou simplesmente rezando para que ganhe o menos pior.

Primeiro porque, de eleição, o dia de hoje só tem o nome. Afinal, democraticamente falando, o cara que vai ditar o futuro do Palestra nos próximos dois anos será eleito apenas por conselheiros que, em sua maioria, têm rabo preso com um ou outro candidato.

Entre Tirone, Nobre e Palaia, só excluo o último, que além de ter 77 anos, só dá declarações infelizes e é um misto de demente e gagá. Quanto aos dois primeiros, independentemente de situação ou oposição, não tenho muito a dizer. Simpatizo com o fato de Nobre ser mais jovem e empreendedor, mas seria vago defendê-lo simplesmente por isso. Tirone é empresário experiente e tão palmeirense quanto o primeiro.

A verdade é que, pra mim, assim como para boa parte de vocês, eleição presidencial no Palmeiras virou decepção. Belluzzo, que foi o único sopro de esperança dos últimos anos, me decepcionou tanto que quase abro mão de votar até para presidente do Brasil.

Enfim, hoje tinha tudo para ser um dia importante. Mas não será. E assim como pouca coisa deve mudar amanhã, também não mudarei minha opinião de que só nos resta torcer – e sofrer.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Older Posts »