Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘ribeirão preto’

Eu ainda era um moleque, mas me lembro de tudo, Palestrinos.

Era um domingo ensolarado de 1996 e o Palmeiras foi até Ribeirão Preto enfrentar o Foguinho pelo Paulistão. Àquela altura, o time de Vanderlei (ainda sem W e sem Y) Luxemburgo já estava na 12a rodada do campeonato, líder com 11 vitórias e 1 empate, nadando de braçada rumo ao título. E eu, com meus onze anos, fui jogar uma bola após o almoço.

Quando retornava para a casa, vi meu irmão, quatro anos mais velho, na janela gritando feito louco. Perguntei lá de baixo o que estava acontecendo e ele só conseguia repetir uma palavra: “Oito! Oito, meu Deus, oito!”. Subi o mais rápido que pude e, ao fitar o televisor, lembro que tive que olhar novamente para entender o marcador – 8×0 Palmeiras.

Quem diria que, 16 anos depois, eu iria ter uma sensção parecida? Domingo, em frente a TV, voltei a ser criança. Aliás, acredito que não somente eu, como qualquer torcedor do Palmeiras e amante do futebol. O jogo foi repleto de alternativas, belos gols, comemorações divertidas… Foi um jogo ‘old school’, anos 90 mesmo.

E por mais que eu saiba que não temos mais aquele timaço de Djalminha, Rivaldo, Muller e Luizão, foi legal sentir isso outra vez. Pode ser que não sejamos campeões, é impossível que ultrapassemos os 100 gols e é bastante provável que este time tenha altos e baixos. Mas, por essa semana, já me valeu a pena.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Empate normal neste domingo, Palestrinos.

Após uma grande jornada na quarta e tantas vitórias consecutivas, é normal que este zero a zero destoe um pouco. No entanto, é bom lembrar, o Palmeiras é um time em formação e altos e baixos são bastante corriqueiros.

A equipe jogou abaixo do esperado, nem Daniel nem Valdivia foram bem, Barcos pecou nas finalizações, a defesa parecia tensa e Felipão foi um pouco cauteloso demais nas mexidas. Agora teremos uma semana inteira para nos prepararmos para o duelo de domingo, diante do Botafogo, em Ribeirão Preto.

E embora não me pareça nada provável que Felipão faça isso, gostaria de registrar aqui uma sugestão para ele: Mestre Felipone, por favor, faça um teste para vermos como se sai o Palmeiras mais ofensivo. Afinal de contas, se perdermos no domingo não será o fim do mundo… Serão oito os classificados, qual o problema em arriscar de vez em quando?

Então, por favor, pegue o jogo de domingo e escale Daniel Carvalho, Valdivia, Maikon Leite e Barcos juntos. Tente, só por 45 minutos! Não estou esquecendo da partida de quarta, pela Copa do Brasil, lá em Maceió. Só quero ver, ao menos uma vez, um Verdão mais ofensivo do que o de ontem.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

Valeu pelos 3 pontos, Palestrinos.

A grande verdade é essa. Até porque ninguém esperava um baita futebol da equipe que entrou em campo ontem. A zaga se comportou bem, o meio correu demais, Robert trombou como sempre, as estreias podem ser consideradas boas, e, claro, quem decidiu foi o talento de Cleiton Xavier.

O JOGO
Não há muito o que falar do jogo de ontem, exceto que precisamos melhorar nas finalizações. Vontade não faltou, até houve criatividade,  oportunidades surgiram, mas gol mesmo, só o de CX10 – em pênalti muito bem observado pelo árbitro.

Gabriel Silva rendeu bem na esquerda (toma essa, Armero!), Joãozinho mostrou qualidade (embora prenda demais a bola em alguns momentos), Edinho jogou com total seriedade, Deyvid fez mais uma boa partida e o placar seria mais elástico se não fosse o preciosismo em alguns lances.

Jogar com um a mais no segundo tempo, claro, ajudou – e o time do Monte Azul é bem fraco. Mas o que ficou dessa vitória foi a superação, a liderança e o bom astral pro jogo de domingo.

O MELHOR
Pelo gol, Cleiton Xavier. Mas Deyvid Sacconi também jogou bem.

O PIOR
Difícil dizer, mas achei Marcio Araújo bem abaixo do que pode render.

MOLECADA
Absolutamente todos os jovens que jogaram ontem está aprovados. O que, vindo do Palmeiras, é algo sensacional. Afora os titulares, Daniel entrou com vontade, Eduardo fez o feijão-com-arroz e Anselmo, apesar do pouco tempo em campo, entrou cheio de gás.

É DOMINGO!
Domingo, 17h, no Pacaembu, teremos o jogo do ano até agora. Enfrentaremos os eternos gambás fregueses, partindo para o 4º ano seguido de invencibilidade. E muito embora saibamos que a condição física da equipe esteja ainda abaixo do normal, é bom Muricy passar para os atletas a importância de um clássico desse.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »