Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘sócio’

Era uma noite de quarta-feira, Palestrinos.

Dia 11 de maio de 2011 pra ser mais exato. Em campo, o Palmeiras enfrentaria o Coritiba no jogo de volta da Copa do Brasil, seis dias após ter levado 6 a 0 no Couto Pereira. Era óbvio que ninguém estava feliz. Mas eu, assim como outros 5 mil palmeirenses, decidimos ir ao Pacaembu. Crentes de que milagres são possíveis e, mais do que isso, de que sempre é dia de apoiar o Palestra.

Ao me aproximar da Praça Charles Miller, no entanto, fui interpelado por um grupo de manchistas. “Vai entrar por que, mano?”, “Vai apoiar esses vagabundos?!” e “Beleza então, seu burguesinho trouxa” foram só algumas das frases gentis que escutei em alto e bom som. Abaixei a cabeça e, ao lado do meu irmão e de um  amigo, fui decidido – e algo temeroso – em direção as catracas da cancha municipal.

Dentro de campo, não houve milagre: vencemos por 2 a 0 e acabamos eliminados. Mas, nas arquibancadas, houve vitória de quem torce de verdade. A época, escrevi este post aqui sobre a noite em que não tivemos organizadas no estádio, embora tenhamos tido alviverdes de coração.

Pois bem, eis que quase 3 anos depois a mesma torcida organizada depreda uma sede do clube por julgar o presidente “impositor, elitizador e segregador”. O motivo foi os cerca de 700 ingressos disponibilizados apenas para sócios Avanti que foram ao maior número de jogos no ano até aqui.

Ou seja, logo de cara temos uma hipocrisia gigantesca: por que reclamam agora e nunca reclamaram de ter acesso exclusivo a bilheteria do clube por tantos anos e em tantos jogos? Consigo lembrar de pelos menos uns 15 jogos – incluída aí a decisão da Libertadores de 1999 – em que fiquei horas na fila sem conseguir meu ingresso, mesmo vendo diversos homens vestidos com a regata da MV furando a fila e/ou agindo como cambistas.

E apesar de concordar com cada vírgula do que diz Paulo Nobre, não vou ficar aqui o defendendo das outras críticas. Até porque R$60 é mesmo muito caro para jogos do Paulistão e porque essa estratégia de retirada individual de ingressos tinha tudo para dar problemas como este – faltou tato da diretoria em prever isso. Fosse pela internet, no mesmo esquema em que funciona o Avanti normalmente, e teria sido a iniciativa perfeita.

(Cabe aqui, inclusive, um pequeno parênteses: sim, é preciso privilegiar sócio-torcedor. Pagar menos de 10 reais por mês para garantir ingressos e descontos não é elitizar nada e ainda garante renda certa aos cofres do Palmeiras.)

O fato é que, de novo e de novo e de novo, a Mancha causou problemas da maneira mais estúpida do mundo: através da violência. E não há mais argumentos ou desculpas para protegê-los. Afinal, uma torcida que grita mais seu nome do que o do Palmeiras e que intimida os torcedores que não fazem parte dela em certas situações, não merece nenhum tipo de proteção. Quanto mais se sentir no direito de falar em segregação!

Aliás, parabéns ao juiz Gilberto Azevedo Morais Costa, da 17ª Vara do Fórum Criminal da Barra Funda, que justificou e liberou todos os crimes praticados por torcedores organizados após liberar os corinthianos presos pela invasão no CT mês passado. A MV entendeu que não existe punição e já brincou de quebradeira também… muito mais virá pela frente.

Afinal, eles sim são os segregadores.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Semana passada foi lançado o novo Avanti, Palestrinos.

E a boa notícia é que finalmente compreenderam o objetivo de um programa de sócio-torcedor: facilitar a compra de ingressos. Parece óbvio, mas demorou 98 anos para alguém entender isso dentro do Palmeiras. Foram dezenas de planos com descontos em tênis e pizzarias até nos darem o direito ao ingresso.

As más notícias, claro, também existem. E o oportunismo de lançar o programa às vésperas de uma decisão é o maior deles. No desespero, muitos torcedores sequer estudaram os planos e as vantagens, simplesmente assinaram qualquer um ávidos por uma entrada para a grande decisão desta quinta.

Outro problema é o contínuo desinteresse da nostra diretoria pelos jogos fora de casa. Isso é tão antigo quanto o problema da garantia dos ingressos e parece cada dia mais irremediável. Oras, se eu sou sócio-torcedor e quero viajar para outras cidades para acompanhar o Verdão, por quê não me deixam comprar ingressos online, por quê não incentivar a torcida a acompanhar o Palestra aonde ele for?

Aliás, sequer pensam no torcedor de fora de São Paulo. Temos milhões de torcedores e deveria existir um plano especial para aqueles que não têm o privilégio de estar próximos aos jogos da nostra equipe. Poderíamos ter embaixadas nas principais praças, locais para reunir estes afiliados.

Mas, olhando de maneira macro o novo Avanti, o plano melhorou demais em relação ao último. Os preços também são generosos e dão aos torcedores a possibilidade de pagar quanto podem (R$20, R$70, R$140) e o objetivo básico foi atingido.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

O Palmeiras é mesmo um clube de contrastes.

No momento em que nos despedimos do Palestra Itália por dois anos na esperança de ver uma moderna arena de pé, vemos que a diretoria do clube simplesmente ignora a palavra “modernidade” – dando um tiro no próprio pé.

Atrás de mais dinheiro, nostra direção tem recorrido a tudo e a todos para conseguir quantias satisfatórias. Na última semana, por exemplo, foi noticiado que a quebra de contrato com a Samsung está próxima de acontecer, trazendo a FIAT de volta ao clube por mais R$5 milhões anuais. Parece ótimo negócio, porém é bom saber o motivo da troca: ao entrar, a empresa sul coreana assegurou que teria a camisa toda a seu dispor (isso inclui as mangas), o que nos fez perder dinheiro. Mas não foi o presidente quem assinou o contrato e, portanto, sabia disso?!

E a saga da incompetência não pára por aí. No afã por transformar nostro manto em um abadá, nostros dirigentes esquecem de outra grande fonte de renda: a torcida. Até a nostra fornecedora de artigos esportivos já entendeu a força de nostra massa e vem nadando em vendas a cada nova coleção de camisas e artigos alviverdes lançados. Já nostros diretores… esses nos ignoram.

E isso se estende pelos sucessivos e fracassados planos de sócio-torcedor que ignoram o apelo básico de ter ingresso  fácil, além da falta de promoções e eventos ligados ao clube. Ações essas que podem ser exemplificada pelo que (não) ocorreu sábado.

Os textos perfeitos sobre o ocorrido estão aqui e aqui, mas basta dizer que falta visão. Que falta conhecimento, vontade, inteligência. Eu trabalho com propaganda e, lendo o livro “A Bola Não Entra Por Acaso” de Ferran Soriano (o homem que revitalizou o Barcelona), percebo que nem atrasados estamos: nós simplesmente não saimos do lugar. Claro que a realidade é outra, a economia é outra, mas nostras ações de marketing e captação de sócios são nulas.

A impressão real é de que o Palmeiras acha que marketing é somente patrocínio em uniforme, ignorando solenemente as ações que cativam ainda mais a paixão da torcida. Benfica e Barcelona, agremiações que lideram o ranking de clubes com mais sócios-torcedores, não são por acaso os que fazem mais ações especiais para sua torcida. O Inter mesmo (único brasileiro no Top 10 do ranking) captou milhares de torcedores com um plano ridiculamente simples.

É realmente frustrante. E aí vem a pergunta: de que adianta estádio moderno, se a mentalidade é atrasada?

Para não me alongar ainda mais no assunto, deixo apenas o vídeo de uma ação promovida pelo Benfica na temporada 2007/08. É simples e genial. Usa a história do clube, os ícones, o mascote, mobiliza um mundo de pessoas apaixonadas pelo alvirubro português. Apenas assistam (e eu espero que o Belluzzo também assista).

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »