Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Sonnen’

O tempo passa, mas o assunto é o mesmo de sempre, Palestrinos.

Pela enésima vez os últimos anos, o diretor de marketing do Palmeiras será trocado. Já me adianto dizendo que não conheço Rubens Reis pessoalmente, sei que ele teve acertos (Kia Motors) e erros (#WesleyNoVerdao/kit para Chael Sonnen) como qualquer outro que por lá passou, mas este é o tipo de coisa que não ajuda o clube a se desenvolver nessa área.

Ficar trocando de diretor a cada seis meses é amadorismo demais até para a nostra diretoria pra lá de amadora!

Afinal de contas, não é novidade para ninguém que somos um dos piores clubes do país quando o assunto é marketing. E para falar disso é bom lembrar de uma coisa: “marketing” não é somente o patrocínio que vai na camisa, é o conjunto de ações de comunicação que elevam as receitas e a visibilidade da equipe. E o Palmeiras precisa disso tanto quanto qualquer outra equipe de nível internacional.

Dito isso, vou listar aqui apenas alguns exemplos já feitos no mundo do futebol e que poderiam ser aplicados no Verdão:

  • Parcerias variadas: Na Europa, é normal os grandes clubes contarem com 10, 20, 30 patrocinadores, mesmo que só um ou dois desses esteja estampado na camisa. O que eles fazem são contratos menores (cerveja oficial / empresa de telecomunicação oficial / marca de veículos oficial), mas que geram uma receita absurda.
  • TV própria: Tem um custo para ser implantada, é claro, mas se torna um canal extremamente interessante entre clube e torcedores – além de gerar possíveis patrocinadores. A Santos TV, por exemplo, é interessantíssima.
  • Ativação de patrocínio: Isso é básico, mas o clube precisa mostrar a seus patrocinadores que está disposto a ajudá-los. Por que não sugerir algumas ações para a Kia e a Adidas fazerem com atletas históricos, por exemplo? Isso torna o parceiro fiel e aumenta o preço da renovação.
  • Sócio-torcedor: Um clube do tamanho do Palmeiras tem que ter um projeto de sócios decente. O Inter, infinitamente menor que o Verdão, tem mais de 100 mil sócios. Nós nunca tivemos nada aproveitável, é deprimente.
  • Imagem: O marketing também é responsável por ações que melhorem a imagem da instituição Palmeiras. Isso vale desde uma despedida digna para São Marcos até o contato com torcedores ilustres, que gerem mídia, passando pelo intervalo de jogos.

Enfim, são vários os exemplos e várias as motivações a se ter um departamento de marketing estruturado. Falta profissionalização (nada de filho de diretor, de “equipe” com duas pessoas, de seguidas demissões). Ou alguém vai me dizer que o Walter Munhoz e o Pescarmona sabem mais de marketing do que um cara que estudou e é formado?

Acorda, Palmeiras… Acorda senão vamos continuar fazendo vaquinha para trazer jogador.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

Vocês já viram a notícia, Palestrinos.

Tentando chamar a atenção da mídia, o Palmeiras colocou uma melancia quadrada no pescoço e mandou um kit oficial para o lutador americano de MMA Chael Sonnen. “Genial”, você dirá, rindo com a mão na barriga, igualzinho ao Mustafá. Mas não é, meu amigo, e eu te explico os porquês.

Primeiro de tudo porque, embora Sonnen deva lutar contra um atleta do Corinthians, não se trata de um atleta qualquer. É Anderson Silva, um dos três maiores ídolos esportivos que o país tem hoje, ao lado de Neymar e César Cielo. Ou seja, apoiamos quem desafio um ídolo nacional.

Segundo porque o lutador americano é a antítese do que deve ser um atleta profissional. Ele é falastrão, ele foi pego no doping e é notório por aprontar algazarras por onde passa. É esse tipo de esportista que o Palmeiras pretende vincular a sua imagem?

E por último, mas não menos importante, Chael Sonnen só fala mal do Brasil. Pode ser para fazer cartaz, mas o cara já chamou os brasileiros de macacos, vive agredindo o país em entrevistas e não se cansa de dizer que somos atrasados em relação ao mundo (que, no caso dele, é os Estados Unidos).

Em suma, se o Palmeiras tentou pagar de fanfarrãozinho, fez merda. Foi burro, estúpido e inconsequente. Esse comportamento pode ser seguido por um torcedor comum, mas, jamais, em caráter oficial por uma agremiação esportiva. Fazendo isso, o clube só revela, mais uma vez, seu amadorismo. E, de quebra, ajuda a nos explicar porque estamos cada vez mais no fundo do poço.

Parabéns ao nostro departamento de marketing. Assim iremos longe…

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »