Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘volante’

Pouco a falar sobre ontem, Palestrinos.

Mais um jogo em que o Palmeiras simplesmente não conseguiu atacar nem sequer assustar o adversário e uma derrota mais do que merecida para um Vitória que jogou mal. O resultado foi justo e, na minha humilde opinião, teve o dedo de Felipão – que ainda está perdido em meio as opções do time.

Quem entra em campo para ganhar em um 4-4-2 onde todos os homens do meio de campo são volantes? Tudo bem que não tínhamos o Lincoln, mas Rivaldo definitivamente não era a resposta. E se quisesse fechar mais a equipe, que soltasse os alas (Vítor na direita e Rivaldo na esquerda) ou apostasse em jogar pelas pontas em velocidade (Ewerthon e Patrik abertos, Tadeu ou Luan centralizados).

Ninguém ganha jogo com 50 volantes.
Ninguém ganha jogo tentando ficar na defesa 90 minutos.
Ninguém ganha jogo colocando Max pra jogar.

Sábado a vitória é OBRIGATÓRIA. Apenas isso.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Anúncios

Read Full Post »

 

Acho que essa é a dúvida do momento, Palestrinos.

Considerando-se todas as dificuldades desde o começo do ano, o Verdão já teve inúmeras escalações. Já jogou com 3 zagueiros, 3 ou 4 volantes, 1, 2 ou 3 meias, 1 ou 2 atacantes… enfim, é compreensível pelas trocas de treinador e pela rotatividade de atletas, mas precisa ter um fim agora que Felipão assinou por mais de dois anos.

E, hoje, pensando na atual fase fraca do Palmeiras, qual seria o seu time ideal?

Com o grupo completo, sem desfalque nenhum, meu time vai no 4-4-2 básico: Marcos; Vitor, Léo, Danilo e Gabriel Silva; Edinho, Márcio Araújo, Lincoln e Valdívia; Kléber e Ewerthon. Tiro Pierre porque suas performances recentes têm ficado abaixo do Edinho e não precisamos de dois primeiros volantes.

com o que temos hoje, o time muda um pouco: Deola; Vitor, Léo, Danilo e Gabriel Silva; Edinho, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Tinga; Kléber e Ewerthon. Isso considerando quem tem condições de jogo, sem Marcos, Valdívia e Kléber (também não considerei suspensões, óbvio).

Só deixo bem claro que não acho que o Palmeiras precise de dois volantes de contensão. Márcio Araújo marca bem e consegue apoiar sem problemas, além de termos dois laterais de muita velocidade, que podem alternar as subidas.

E no caso de não termos um meia, melhor apostar em Tinga que no Patrik. Podemos ter 3 volantes em campo, contanto que eles saiam para o jogo e apóiem o ataque.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

camisa pierre_periquito verde

A frase do título deste post já foi dita por mim umas 300 vezes. E, mesmo sabendo que meu filho não irá se chamar Pierre, eu não canso de repeti-la. Afinal, convenhamos, nosso camisa 5 é um espetáculo.

O cara tem um tempo de bola incrível, desarma demais, toma poucos cartões e corre todos os 90 minutos. Segundo meu pai é o novo Galeano; pra mim, é bem melhor que isso.

E não bastasse o quanto já gosto dele, hoje li uma entrevista do rapaz no excelente blog do Cosme Rímoli e passei a gostar ainda mais. Prestem atenção, palestrinos, em algumas das frases proferidas pelo nosso operário-padrão:

  • “Me aplico de verdade. Quero ganhar todos os jogos pelo Palmeiras. Principalmente a Libertadores.”
  • “Meu sonho é chegar a Seleção Brasileir. E pelo Palmeiras. Não acho que precise sair, não.”
  • “Não sou ídolo, não. Ídolo é nosso goleiro Marcão.”
  • “Estou feliz de verdade. Quando escuto a torcida gritar meu nome, arrepia… Isso não tem preço.”

Fora isso, o cara começou a jogar bola com 19 anos, era motoboy de um bicheiro em Itororó e o Paraná deve dinheiro pra ele até hoje.

Sem dúvidas, meu filho vai chamar Pierre.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

mozart

Ok, pode ser um trocadilho de mau gosto entre o músico e o novo meio-campo do Verdão, mas o fato é que Mozart chegou para jogar.

Volante da linhagem dos dedicados, o ragazzo é aquele mesmo loirinho de cabelos encaracolados que apareceu no Coritiba, passou pela Seleção Olímpica de Luxa e depois passeou mundo afora antes de chegar ao Palestra.

Se é bom ou ruim, hoje, só San Genaro sabe. O menino vagou pela Rússia nos últimos anos e ninguém o vê jogar faz tempo. Todavia é bom ver que o Palmeiras – e não a Traffic – foi atrás de um reforço para a lacuna deixada por Edmílson e Sandro Silva.

Só espero que o fôlego dele, agora com 29 anos, ainda seja o mesmo.

Siamo Palestra!

ROJAS.

Read Full Post »

« Newer Posts